31 de out de 2011

Whole Lotta Blues: The Songs Of Led Zeppelin

O mais engraçado é que alguns posts que estou trazendo a ativa as vezes me assustam.

Qdo no ar, ele foi retirado umas 3 vezes, hoje parece mais tranquilo um pouco, veremos até qdo; mas ao procurar algumas informações pra atualizá-lo encontro meu texto na íntegra e com assinatura de outrem!!!!

Deveria me sentir lisonjeado?

Claro, mas é muito engraçado esse lance né? Se somos amigos e tenho amigos que uso seus textos, posts e eles o mesmo se quiserem é uma coisa, mas pessoas estranhas e até desafetos antigos é muita cara de pau.

Bem aí está, um belo som pra quem gosta de belos sons, com a última postagem em 08/01/09,rs; será que os coladores vão atualizar tb?Este seria o último de uma série de tributos realizados à bandas famosas e talvez o melhor, não por mim ou por ser o Led Zep mas os próprios idealizadores assim o classificam.

Bom, fora a qualidade indiscutível dos convidados tocando sucessos do Zep em versão blueseira claro, o disco todo foi muito bem feito e as musicas tem aquilo de uma amarração que não faz você perder o tesão de ouvir, prq quebra aqui ou ali e mesmo na quebra, é bem feito.

Mas, o motivo desse post é só contar um historinha daquelas que se contam através dos tempos e em alguns blogs que visito e viajo nas músicas, ainda leio alguns comentários tipo "não sou muito fã de Blues, mas gostei disso" ou " apesar desse blog não ser destinado a isso, abrimos espaço" e isso me deixa impressionado e vou tentar ser breve pra explicar meu ponto de vista.

Como é do conhecimento de todos principalmente o sul dos EUA foi colonizado e construído à base de mão-de-obra escrava que eram negros vindos de várias partes da África e que ali ralaram, apanharam , morreram, mas deixaram um legado muito amplo de sua cultura.

Aí é o "X" da tal questão, o Blues nasceu nesse ambiente e alguns dos mais antigos relatos dão conta que qdo um escravo era punido pelos capatazes das fazendas de algodão, ele era empalado e colocado nos campos pra que todos víssem o que se fazia com quem não obedecesse e principalmente junto a sua família; ou seja filhos vendo pais morrendo, maridos vendo esposas, esposas vendo maridos sangrando literalmente até a morte e com uma imposição ainda maior pra essa barbárie.

Não era permitido qqr tipo de manifestação!!!!!

Isso aí, não era permitido que ninguém chorasse, ou fizesse qqr alusão ao castigo imposto aos "rebeldes" senão seria também castigado e nesse clima todo, os registros que falo que estão em faculdades sobre o assunto nos EUA dão conta que os negros acharam uma forma de se lamentar.....isso mesmo....

"Um Lamento"....eles murmuravam sons como se à cantarolar uma música e com isso choravam sem demonstrar tamanha atrocidade cometida por seres humanos contra seres humanos, só que de outra "cor".

O Blues nasceu assim, de lamentos de negros em fazendas chorando seus amados ou amigos ou apenas parceiros de jornada e daí evoluiu pra muito do que vemos hoje e muitas das principais bandas do que quer que seja beberam lá nessa fonte pra chegarem onde chegaram e se não fosse isso talvez ainda nos EUA estariam só no Bluegrass e olhe lá(e não tenho de forma alguma nada contra).

Mas insisto que aqueles que dizem gostar disso ou daquilo não precisam gostar de Blues, mas pelo menos entender, respeitar e ver que muito de sua banda preferida veio de lá e que ao meu ver o Blues por ser assim tão original e simples, cabe em qqr lugar de qqr blog
.Claro que a escolha é de seus idealizadores, mas com isso quero tentar contribuir pra acabar com essa segunda discriminação e segregação que esse povo tanto sofreu e ainda sofre.

Como temos feito várias postagens sobre o Zep, acredito oportuna essa colocação, porque será que existiu uma banda branca mais negra do que essa?

Ou será que música tem cor?

Tracks:

1. Custard Pie - Eric Gales
2. Custard Pie (Revisited) - Matt Tutor/Eric Gales/Derek Trucks
3. Heartbreaker - Alvin 'Youngblood' Hart
4. I Can't Quit You Baby - Otis Rush/Eric Gales
5. When The Levee Breaks (Part 1) - Magic Slim/Billy Branch/James Cotton 6. When The Levee Breaks (Part 2) - Magic Slim/James Cotton
7. Hey, Hey (What Can I Do) - Chris Thomas King
8. Rock N' Roll - Clarence 'Gatemouth' Brown
9. You Need Love - Joe Louis Walker/James Cotton
10. Since I've Been Loving You - Otis Clay
11. Good Times, Bad Times - Carl Weathersby
12. Bring It On Home (Part 1) - Robert Lockwood Jr.
13. Bring It On Home (Part 2) - Robert Lockwood Jr.
14. Trampled Underfoot - Eric Gales

Enjoy!!!!!!!! (link ok 14/04/13)

28 de out de 2011

"Covering Clapton From Cream And Beyond"

Vc se lembra do disco "L.A.Blues Authority vol 01"?

Como já expliquei lá atrás foi o primeiro trabalho de uma turma liderada por Mike Varney e a época lançando o "Blues Bureau" com o embrião da "Shrapnel Records" e depois disso muita coisa já rolou como o vol 02 sendo um disco totalmente para Glenn Hughes voltar a cenário mundial com toda a equipe de Mike nos bastidores, o 03 uma homenagem a SRV, o vol 04 a Albert King e o vol 05 chamado "The Cream of the Cop".

Mas sempre com a cambada base fazendo o som.

Além disso os braços de Mike foram se extendendo e ele lançou 03 vols do S.F.Blues Summit com Kevin Russel na produção, aliás fominha que nem ele tô pra ver; lançou vários discos de Rick Derringer, Leslie West e tantos outros que estavam meio que no ostracismo da grande máquina musical.

Bem aqui está mais uma mostra que um trabalho bem feito só progride, e os caras continuam juntos fazendo o que gostam: Tocando e muito e sempre juntos.
Como é difícil amizades sinceras e verdadeiras até entre famílias onde se esfaqueiam uns aos outros pra ver quem leva mais vantagem, estranhos conviverem harmoniosamente em busca de um só objetivo não?

O Alberto nos presenteou e aí está, mais uma obra prima exposta na galeria de nossa tresloucada alcatéia pra aqueles como eu amantes do Blues, mas antes de tudo da boa música."Covering Clapton From Cream And Beyond" contains covers of some of Eric Clapton's most popular recordings as played by veteran guitarists Michael Schenker, Leslie West, Rick Derringer and Pat Travers.

Concentrating primarily on the Cream repertoire, this CD also contains covers of material from Clapton's work with John Mayall and from his solo career.

A guitar tour de force, "Covering Clapton From Cream And Beyond" is brimming with guitar brilliance from four of the world's most revered guitarists.

Tracklist / Performers:

1. Layla - Schenker Pattison Summit
2. Blues Before Sunrise - Leslie West
3. White Room - Pat Travers
4. Blues Power - Rick Derringer
5. Badge - Schenker Pattison Summit
6. Politician - Leslie West
7. Sunshine Of Your Love - Pat Travers
8. All Your Love - Rick Derringer
9. Born Under A Bad Sign - Leslie West
10. Sittin' On Top Of The World - Pat Travers
11. Crossroads - Leslie West
12. Outside Woman Blues - Pat Travers

Fala Doido,

Estou baixando o Clapton para conferir, o único problema do Clapton é que ele produz demais (como "trabalha" esse hôme), e se for querer entrar numas de ouvir sua obra precisará no minimo de seis meses (rs).Mas serão os melhores 6 meses para o ouvido....

Fui no show dele no Morumbi, confesso que curti muito mais o primeiro show que vi no saudoso Olympia, tudo bem que o som continua com a qualidade já mencionada, mas ver o cara tocando próximo e ver a sua técnica bem de perto não tem comparação.

Bem, tb tenho uma dica:

http://boyzmakenoyze.blogspot.com/2011/10/va-covering-clapton-from-cream-and.html

Ando meio sumido, mas garanto que não passo um dia sequer sem visitar (pela sombra) a alcatéia.

Abraço meu amigo
.

Alberto Jardim (Rock Fly)

Part 01
Part 02
Part 03
Part 04

Obs: Em 04 partes prq fiz questão de postar em flac.

Obs 02: Aliás vc já colocou a Rock Fly em seu blog?
Enjoy!!!!!!!!!

26 de out de 2011

Abe Laboriel Jr, Eric and friends

Esta foi a terceira de sete apresentações em Budokan e o quinto show da "Japan Tour 2009".

Se você olhar para o setlist vai notar que não é significativamente diferente das outras noites aliás o setlist desta noite é idêntico ao da segunda realizado em "Osaka" exceto pela ordem em que as canções são executadas.

Mas não pense que este é apenas mais um show igual aos outros...

"I Shot The Sheriff" é, normalmente, a canção que rouba os primeiros 45 minutos de cada show nesta turnê.

Não há necessidade de mencionar a entrega de Eric em Here But I'm Gone.

Curtis Mayfield teve paralisia do pescoço para baixo devido um acidente no palco durante uma tempestade de vento no Brooklyn, NY, em Agosto de 1990.

Ele estava lançando mais um álbum,“New World Order”em Janeiro de 1997 que incluiu esta canção, com claras referências à sua sorte.
Mayfield iria falecer em Dezembro de 1999 na mais tenra idade de 57.

O mini-set acústico vê Eric Clapton dedicar Driftin’to New Orlean ao R & B cantor e guitarrista Snooks Eaglin, que tinha morrido no dia anterior.

Ou seja, a carreira de Eric Clapton parece sempre ser marcada por fatalidades e nessa turné não foi diferente e se percebe nesses momentos que ele apesar de seu profissionalismo inclusive cita a perda do guitarrista e que ele havia feito apenas um show com eles e teria sido o melhor de sua carreira.Tanto a guitarra e o trabalho de Abe Laboriel Jr na percussão são intensos e é devido a este senhor que posto este trabalho, o Paulo, um amigo do Som Mutante o citou na postagem do Munetaka Higuchi e me disse pra prestar atenção nele.
Melhor maneira do que com este trabalho ao vivo é dificil.

O som é incrível e qualidade e o desempenho de Eric e banda é tão bom quanto o que a torna um documento essencial desta excursão a própria.

"A terrific job indeed from the ARMS label".Songs For Pity
Live at Budokan Hall, Tokyo, Japan, February 25, 2009.

Apresentação transmitida pela TV japonesa em 25 de fevereiro de 2009.

Músicos
Eric Clapton - guitar, vocals
Doyle Bramhall - guitar
Chris Stainton - keyboards
Willie Weeks - bass
Abe Laboriel Jr - drums
Michelle John - backing vocals
Sharon White - backing vocalsCD1

01 - Tell The Truth
02 - Key To The Highway
03 - Hoochie Coochie Man
04 - I Shot The Sheriff
05 - Isn’t It A Pity
06 - Why Does Love Got To Be So Sad
07 - Drifitn’
08 - Travelin’ Alright
09 - That’s Alright
10 - Motherless Child
11 - Running On Faith

CD2

01 - Motherless Children
02 - Little Queen Of Spades
03 - Everything’s Gonna Be Alright
04 - Wonderful Tonight
05 - Layla
06 - Cocaine
07 - Crossroads

Obs 01: Links ok

Obs: a segunda postagem original foi em 12/05/09 mas tome tombo nos links, eu como digo costumo guardar pra outra ocasião pois se postei tinha motivos, e aqui faço referência a visita de Clapton ao Brasil, à visita de Abe com Paul e tb ao show que é esse som, dos que mais tem links deletados pela net.

Obs:02 Neco o link não é meu, mas é idêntico em tudo, fique a vontade e logo,rs já derrubaram 3 vz esse bootleg como pode?

Enjoy!!!!!!!

23 de out de 2011

Peter Hammill "Pno Gtr Vox" Live Performances

O post é auto explicativo, com um email do ZM começamos mais uma viagem musical e o lobo aqui se aventura a algumas linhas.

O "cara" está de volta, e com ele não tem como deixar de lado o VdGG seu alter ego; e que embalou muitas idas e vindas com bolachas em baixo do braço afim de compartilhar com amigos as novidades daquela linha melódica, lúdica e até sombria.

Mas de uma qualidade assombrosa que colocou de quatro muitos detratores e coloca até hoje; "Refugees" é pra mim uma das músicas mais lindas e harmônicas que já ouvi e sua letra uma das mais inteligentes, porque o grande problema do brazuca é não entender piciroca do que se fala e tentar imitar o que se canta e depois ainda sair dando opinião por aí.

Confesso-me um conhecedor bem frágil de línguas mas o que não sei procuro quem saiba pra conhecer e aí sim opinar ou discutir sobre; e tenho sim um pouco mais de facilidade com o italiano (o qual não domino mesmo, engano melhor isso sim,rs) e creiam se quiser, a resenha que trouxe deste som só achei com qualidade justamente nessa língua; ou seja nem os ingleses e os norte americanos que estão fazendo o lançamento do disco se preocuparam com o mais importante.

Bem, mais uma vez esta tresloucada alcatéia tem a honra de oferecer a vc seguidor contumaz, visitante esporádico ou inimigo declarado outra das raridades que só nós lobos conseguimos (claro que as custas dos euros do nosso querido ZM mas enfim...) pra seu deleite, espero aproveitem como eu.Dead,

Boas novas musicais:
- ontem chegou pra mim aqui em casa, direto da Inglaterra, o novo PETER HAMMILL.

O nome deste CD duplo e ao vivo é "PNO GTR VOX - Live Performances".

Nome sugestivo, pois o CD-1 é apenas ele com Piano.

E no CD-2, ele acompanhado apenas de seu violão.

Ficou muito bom (porém sou suspeito pois tenho todos os CDs do VdGG e quase todos os solos do PH (uns 40 CDs, eu acho).
Acho que já contei pra vc, mas no fim dos anos 80, antes de haver internet, eu cheguei a trocar correspondência com ele...

Hoje, sigo o PH no Twitter, e sempre visito seu site atrás de novidades.
Principalmente depois da doença dele.

Algum tempo atrás ele postou no seu twitter que estava lançando este álbum, e comprei direto dele (ou seja, da gravadora dele, a FIE RECORDS).
No resto do mundo só sai em dezembro.
Olhei no AVAX e nem lá tem.

Estou subindo ele pra você postar no SM.

Já vai preparando o texto do post pois certamente o SM será um dos primeiros blogs do mundo a oferecer esta preciosidade aos fãs...!

Abraços,
-- zm
Peter Hammill - Pno Gtr Vox - Live Performances (double cd)

While continuing to play his part with noisemakers supreme Van der Graaf Generator, Peter Hammill has found himself increasingly drawn towards genuine stripped-down solo performance when playing under his own name.

This double CD, taken from concerts in Japan and the UK in 2010 is Peter's first solo live recording since 1999 and shows him at the peak of his powers, pushing and stretching both himself and the material into and out of shape.

One CD is of Piano songs, the other guitar ones, with material being taken from all stages of Peter's illustrious career
."Fa uno strano effetto ascoltare un disco di Hammill che si apre con degli applausi, non era mai accaduto prima d'ora e il timore che con loro fosse subentrata una certa autoindulgenza era arrivato come un segnale; l'ascolto ha immediatamente fugato ogni preoccupazione.

La sorpresa maggiore, però, diventa presto un'altra: l'intensità drammatica, profondamente espressionista e la lucidità vocale con la quale l'autore scorre uno dietro l'altro classici del suo interminabile repertorio, in questo album monumentale registrato dal vivo nel 2010 tra il Giappone e la Gran Bretagna.

E' subito da chiarire come i due dischetti si differenzino notevolmente l'uno dall'altro in quanto a precisione esecutiva. Quello alla chitarra è attualmente il testamento dell'autore allo strumento, per quanto tutto sia possibile dire di Hammill, tranne che si tratti di un virtuoso della 6 corde. L'altro è significativamente inferiore alla prova precedente di "Typical" e del semi-official bootleg "Tides", sullo stesso livello di "Veracious", con Stuart Gordon.Pur con i consueti acciacchi strumentali dunque, aumentati con gli anni, principalmente al torturatissimo pianoforte, al quale Hammill ha sempre tentato un approccio "creativo" e legato all'improvvisazione tout court e con più di qualche imperfezione vocale prima mai apparsa su disco anche live (se non su "Vital" dei Van Der Graaf Generator), la foga con cui i brani vengono "attraversati sotto pelle" si rivela ancora una volta capace di coinvolgere e a tratti realmente commuovere.

Semplicemente straordinarie "Time Heals", "Friday Afternoon", "Central Hotel", ma soprattutto "Driven", "Gone Ahead", "Shingle Song", "Amnesiac" e "Stumbled", di cui ci vengono consegnate versioni che si potrebbe facilmente definire "definitive".
Belle "Faculty X" e "Happy Hour", tutto sommato inutili "Shell", "Nothing Comes", "Vision", "Ship Of Fools".

E' piacevole notare come, dove la voce non è più in grado di fare gli autentici miracoli di pochi anni fa, sia subentrata una violenza interpretativa livida di una rabbia mai sentita, come nella sempre emozionante "Traintime" o nel finale di "Stranger Still" (anche se i segni del tempo su questa si fanno sentire eccome).Ci si poteva tutto sommato aspettare un'interpretazione più pulita al piano di uno dei classici per eccellenza dell'autore negli ultimi anni, "The Mercy", che comunque si distingue per furore interpretativo.

Intense "Don't Tell Me" e "Undone"; superlativa come sempre e forse di più "Modern", con il suo finale mozzafiato.
Come sempre brani non particolarmente significativi nelle incisioni in studio acquistano nelle versioni live una forza comunicativa ben altra, come nel caso di "Comfortable" e "I Will Find You", che vocalmente ci riportano indietro di qualche anno, facendoci ascoltare un autore che ha saputo sempre modellare la sua voce a piacimento, come creta, nelle interpretazioni dal vivo, dagli abissi più profondi ad acuti estremi e carichi di isteria autentica, facendo di ogni live un'occasione diversa e molto, molto speciale.

Non è un caso che la quantità di bootleg di Hammill in circolazione abbia ben pochi eguali e che ognuno racconti una storia a sé.Due dischi pieni, dei quali, come già era accaduto per "Typical" e lo sperimentalissimo "Roomtemperature Live" sarebbe bastato uno e basta, ma "perfetto", si sa, è una parola che non fa parte del vocabolario di Mr. Hammill.

Che dire?
Se non più uno dei più grandi virtuosi dello strumento voce, senza dubbio uno dei più grandi interpreti viventi e una voce ancora capace di emozionare e sorprendere per duttilità, potenza e timbro.

Questo è Peter Hammill, senza alcun compromesso, neanche con se stesso: intenso, eclettico, vitale e fragilissimo, uno che ha costruito sull'ostentazione della propria intimità una carriera senza eguali.

Un disco che ogni fan e chiunque voglia capire cosa sia la differenza tra un semplice cantante e un interprete vero deve avere.
Per chi invece di Hammill non ha mai sentito parlare, meglio rivolgersi prima ai due live citati poco sopra, allo splendido "The Margin" e alle Peel Sessions, per poi passare comunque a questo ascolto, che rimane caldamente consigliato"
.

di Claudio Milano
(15/10/2011)CD 1 "What if I forgot my guitar?"

1. Easy to slip away
2. Time Heals
3. Don't tell me
4. Shell
5. Faculty x
6. Nothing Comes
7. Gone ahead
8. Friday afternoon
9. Traintime
10. Undone
11. The Mercy
12. Stranger Still
13. Vision

CD 2 "What if there were no piano?"

1. Comfortable?
2. I will find you
3. Driven
4. The Comet, the Course, the Tail
5. Shingle Song
6. Amnesiac
7. What's it worth?
8. Ship of fools
9. Slender threads
10. Happy hour
11. Stumbled
12. Central hotel
13. Modern
14. Ophelia

Enjoy!!!!!!!!!!!!! (link ZM)

22 de out de 2011

Fourplay "Live in CAPE TOWN" by Poucosiso

Fantástico o grupo de Smooth Jazz, ou Jazz contemporâneo e há quem diga que é Jazz Progressivo.

A definição pouco importa. O que conta mesmo é que eles tocam muito e brincam com a música e instrumentos de uma maneira incrível. Eles fazem a música parecer uma brincadeira séria, mas uma brincadeira. Tão fácil como eles tocam que, quem vê até acredita que pode fazer também. Vai, tenta ai!
:)
Ao deparar com com a postagem do Dead (http://sommutante.blogspot.com/2011/10/fourplay-energy.html ), lembrei que ja conhecia alguma coisa deles e que tenho um dvd (este que posto agora).
Esse dvd baixei só pra matar a curiosidade e me impressionei com a qualidade das execuções.

Curti ele muito tempo e ele fica guardadinho ao lado do dvd do João Bosco (Obrigado gente!) como as duas melhores mídias do meu baú no que tange a qualidade de execução das músicas.
Primoroso!
É como eu defino esse show!
Sem mais delongas esse é um vídeo que só vendo pra crer.
Ele se explica sozinho.
Ai os links para baixar o Live In Cape Town.

Precisa baixar os dois links para descompactar o vídeo.

Vídeo HD Formato: MPEG-4
VisualFormat profile: Default (H.263)
Codec ID:
DivX5.0Codec: 640x480 pixels
Display aspect ratio: 4:3
Frame rate: 29.970 fps, com áudio Formato: AAC: 1h 21m, 2 channelsChannel: 48.0KHz Compression mode: Lossy.Chi sono i
“FOURPLAY”

I Fourplay sono un gruppo musicale jazz statunitense costituitosi nel 1991. I membri della formazione originale furono il tastierista Bob James, il chitarrista Lee Ritenour, il bassista Nathan East e il percussionista Harvey Mason. Nel 1998 Lee Ritenour lasciò il gruppo e venne sostituito da Larry Carlton.

Il gruppo ha riscosso un consistente successo sia dal punto di vista artistico che commerciale mediante l'innesto di elementi Rhythm and blues e pop su consolidate basi jazz. In un arco di diciassette anni e dieci album, il quartetto ha continuato a esplorare le infinite dimensioni e permutazioni di jazz mantenendo al tempo stesso un notevole appeal con un vasto pubblico.
Il loro primo disco, Fourplay, uscito nel 1991, vendette oltre un milione di copie e rimase al primo posto nella classifica Billboard per 33 settimane.

Il successivo, Between the Sheets del 1993, raggiunse anch'esso il numero uno e ricevette una nomination per il Grammy. Il terzo, Elixir, pubblicato nel 1995, ricevette il disco d'oro e raggiunse il primo posto, come i due precedenti, rimanendo in classifica per oltre 90 settimane.

Nel 2010, Larry Carlton lascia il gruppo e viene sostituito da Chuck Loeb.
I Fourplay hanno ricevuto uno speciale riconoscimento dal Congresso degli Stati Uniti per il loro contributo all'industria discografica.Musicisti

Bob James (keyboards; 1990 – )
Nathan East (Bass, vocals; 1990 – )
Harvey Mason (drums; 1990 – )
Chuck Loeb (guitar; 2010 – )

Former members
Lee Ritenour (guitar; 1990–1997)
Larry Carlton (guitar; 1998–2010)

Discografia 1991/2010

Title Release Remarks
Fourplay 1991 Warner Bros.
Between the Sheets 1993 Warner Bros.
Elixir 1995 Warner Bros.
The Best of Fourplay 1997 Warner Bros.
4 1998 Warner Bros.
Snowbound 1999 Warner Bros.
Yes, Please 2000 Warner Bros.
Heartfelt 2002 Bluebird
Journey 2004 Bluebird
X 2006 Bluebird
Energy 2008 Heads Up

DVD Extraction Audio File
• Fourplay - An Evening of Fourplay: Volumes I and II, 2005
• Fourplay in Capetown, 2009

Passo ad elencarvi gli album in ordine di data di incisione
Fourplay - 1991 - Fourplay
Tracklisting:

1. Galaxia
2. Chant
3. Blues Force
4. 101 Eastbound
5. Journey
6. Tally Ho
7. Amazing Grace
8. Max-O-Man
9. Bali Run
10. Fourplay in Cape Town

Obs: Todos que aqui vêm sabem que procuro sempre o máximo de informação e pouco me importa o tamanho que vai ficar o post, adoro fotos e adicionar reviews e o máximo que der pra ilustrar um post.

Neste caso só achei um release interessante na velha bota e por isso fiz questão de deixá-lo em italiano apesar de ter a versão em inglês, acho um absurdo um trabalho deste só ter poucas linhas em quase todos os cantos e ainda alguns que os chamam de "embrulhões"????

"This live concert features band members Bob James, Nathan East, Larry Carlton, and Harvey Mason.

Fourplay is a jazz supergroup comprised of Bob James, Nathan East, Larry Carlton, and Harvey Mason. Their smooth sounds have endeared them to jazz connoisseurs all over the world, and this live recording finds them playing in Cape Town, South Africa, on a stop on the band's 2005 tour
".

É sim, um termo esquisito eu sei mas foi o que achei, que eles enrolam aos que ouvem ao invés de fazerem o que se propôem, ah num fode!!!

A própria Cidade do Cabo, a segunda maior da África do Sul usa este show como referência em sites de turismo, mas estes curiosos sabem o quê do que comentam ou postam?

A ignorância é a mãe de todas as burrices - Dead or Alive.

Part 01
Part 02

Enjoy!!!!!!!!!!!

21 de out de 2011

Larry McCray "Live On Interstate 75"

Existem músicas e existem "músicas".

Desde que conheço um pouco de Blues fui sempre em busca da essência da história e descobrir como nasceu, quais foram seus primeiros ícones e quem trouxe até hoje essa forma de expressão tão sofrida e ao mesmo tempo tão linda.

Já viajei pelo delta do mississipi, passeei por plantações de algodão e acompanhei trilhos de trem plantados com suor e sangue de negros escravizados e obrigados à aquela missão tão inglória, mas que ao invés de tirar deles sua moral e honra, os fez mais fortes ainda.

Fortes ao ponto de enquanto morriam ou esperavam a morte, compunham hinos, spirituals, blues e lamentos para suportarem as torturas e as dores infligidas por outros que se achavam no direito de tratá-los como animais só por causa da cor da pele ser negra e eles não!

Com o tempo o Blues além de lendário e místico foi se tornando universal e vários humanos de outras "cores" que não os negros passaram a compor, tocar e até cantar e conseguiram se não superar chegar ao mesmo nível como já disse aqui anteriormente "n" vezes de Warren Haynes e uma de minhas preferidas sempre foi "Soulshine" à qual não busquei com afinco a origem.




Hoje acordando como sempre saudoso e um pouco entristecido (coisa de lobo viu?) fui divagando e escutando sons pela alcatéia qdo me encontro com o "negro" Larry McCray e me lembrei de sua versão para soulshine, só que mais atento, percebi que a música é de sua autoria junto ao Haynes e aí uni o útil ao agradável, minha dor interior, meus lamentos em forma de uivos que ecoam pela floresta e a alegria da descoberta.

Que bom, uma música que adoro, um músico que admiro, um lendário bluesman e a sonoridade a reverberar.

Aqui está o disco onde ela saiu com seu autor, e ainda com um presente, colei aqui no post as capas de uma versão do cd e outra tb original vai junto ao arquivo, pra aqueles como eu que gostam de colecionar material, fica uma bela obra, espero gostem e curtam como eu.If contemporary blues has a long-term future in the 21st century, it's very likely that guitarist Larry McCray will continue to play a recurring role in its ongoing development.

Beginning with this 1990 debut album, Ambition, and continuing into the new millennium, McCray has signaled both a strong commitment to the tradition and the vision to usher the genre in exciting new directions.

McCray's first influence on guitar was none other than his sister, Clara, who toured regionally around Arkansas with her own combo, the Rockets.

Clara never got to record her Freddie King-styled blues for posterity -- but her little brother has at least partially made up for that omission. Larry followed Clara up to Saginaw, Michigan in 1972.
She turned him on to the joys of the three Kings (B.B., Freddie, and Albert), Albert Collins, and Magic Sam, and Larry added superheated rock licks (à la Jimi Hendrix and the Allman Brothers) to his arsenal as he began playing the local circuit with his brothers Carl on bass and Steve on drums.

Working on General Motors' assembly line occupied a great deal of Larry McCray's time after he finished high school.

But he eventually found enough free hours to put together Ambition for Point Blank in a Detroit friend's basement studio.

The stunning debut set was a convincing hybrid of blues, rock, and soul, McCray combining the interrelated idioms in sizzling fashion. Suddenly, the stocky young guitarist was touring with labelmate Albert Collins.His 1993 Point Blank encore, Delta Hurricane, was a slicker affair produced by veteran British blues maven Mike Vernon that McCray much preferred to his homemade debut.

He followed Delta Hurricane with Meet Me at the Lake in 1996 and Born to Play the Blues in 1998.

The bluesman has remained active in the 2000s with albums including 2001's Believe It and Blues Is My Business, 2006's Live on Interstate 75 (his first live outing, recorded in Detroit), and the eponymous Larry McCray in 2007.Review

by Chris Nickson

If you want high-energy guitar blues mixed with some surprisingly soulful vocals, look no further than Larry McCray.

His first live album, recorded in Detroit, covers the rich bases of his live act, from the guitar pyrotechnics of "Man on Bended Knees," where you can almost hear the ghost of Hendrix hovering above the stage, to the soul of "Believe It."

His backing trio does exactly what's expected, they hit the groove perfectly on each number, leaving McCray in the spotlight, which is where he belongs (although he does share it with Lucky Peterson on "Four Little Boys," a powerhouse 11-minute track).But there are several facets to McCray's music.

He can turn in a good blues ballad on "Gone for Good" or look to both the church and reggae for inspiration on "Somebody's Watching."

You come away from the experience of this live disc wondering why McCray isn't a major blues star.

He deserves to be.Discography
Ambition (1990)
Delta Hurricane (1993)
Meet Me at The Lake (1996)
Born to Play the Blues (1998)
Believe It (2000)
Blues is my Business (2001)
Live on Interstate 75 (2006)
Larry McCray (2007)
Tracklist

1. Delta Hurricane

2. Man On Bended Knees

3. Gone for Good

4. Witchin' Moon

5. Four Nickels

6. Believe It

7. Blue River

8. Somebody's Watching

9. Blues Is My Business

10. Four Little Boys

11. Nobody Never Hurt Nobody with the Blues

12. Soul Shine

Enjoy!!!!!!!!!!

20 de out de 2011

GO - Stomu Yamashta (1976)

Como disse no "Go Live in Paris" estou trazendo pra frente trabalhos como este prq infelizmente muitos não tem o costume de fuçar nos blogs e acabam deixando de baixar obras primas como esta.

O Celso Loos subiu este em flac de seu arquivo pessoal e tb o Live, que colocarei o link agora, o texto original segue abaixo.

Não vou de novo falar muito como gosto, não precisa.

Só digo uma coisa, se você gosta de progressivo e não ouviu, ouça; se já ouviu tenha pra você enquanto pode porque é um trabalho dificílimo de achar e os que achei vieram da mesma matriz que está danificada e pula em algumas faixas e aqui não, está perfeito; e caso tenha ouvido e não gostado, que tal prestar atenção novamente.

"GO" é uma aula de música feita por alguns dos mais competentes músicos de nossos tempos e vou postar a sequência completa.

Aqui o primeiro LP gravado em duas partes; ou seja lado 1 e lado 2 afim de manter a qualidade e esse foi o que deu origem ao trabalho e com todas as informações e fotos dentro; e na sequência vem o "Live in Paris" ; o GO TOO e depois o "Complete Sessions".

Só que já aviso, o último eu consegui em Flac e vou postar assim, inteiro com seus mais de 400 mb de qualidade sonora pra cada parte e suas mais de 30 musicas em dois álbuns ok?

Musicos:
Steve Winwood
Al Di Meola
Stomu Yamashta
Rosko Gee
Michael Shrieve
Julian Marvin
Pat Thrall
Chris West
Bernie HollandTrack list:

1. Solitude Nature - Stomu Yamashta, Quartermain, Michae
2. Nature
3. Air Over
4. Crossing the Line
5. Man of Leo
6. Stellar
7. Space Requim - Stomu Yamashta, Quartermain, Michae
8. Space Requiem
9. Space Song
10. Carnival
11. Ghost Machine
12. Surfspin
13. Time Is Here
14. Winner/Loser - Stomu Yamashta, Winwood, Steve

Enjoy!!!!!!!!!

19 de out de 2011

WT de Portugal "Mineirinho desbanca Kelly Slater e vence etapa do Mundial"



Através do Portal Jovem Pan trago uma pequena homenagem a um dos maiores surfistas de todos os tempos; um cara do bem , um amigo simples e correto e além de tudo dedicadíssimo a sua paixão ao ponto de encarar de frente monstros sagrados das águas de igual pra igual como provado aqui.

Isso é o que chamo a atenção pra ser bom no que se faz e não falar que faz, não importa os nomes de quem se anda mas sim o caráter de cada um; não importa se tenho muitos ou poucos amigos e sim se os amigos que tenho tem caráter.

Parabéns "Mineirinho" daqui de uma simples alcatéia que o respeita como muitos mundo afora e que talvez ainda mereça o respeito em seu próprio país e receba alguns segundos nos principais jornais do país com o orgulho devido.

"O brasileiro Adriano Souza, conhecido como Mineirinho, dominou as ondas, desbancou Kelly Slater e conquistou o WT de Portugal.

O surfista não se intimidou diante do americano, que é 10 vezes campeão mundial, e garantiu a taça."

Confira no vídeo.

por Sandra Ferreira

18/10/2011 18h21min


Enjoy!!!!!!!!!

17 de out de 2011

Fourplay "Energy"

Como todo animal sou passional ao extremo e ainda tenho um defeito maior, não suporto ignorância, talvez seja o pior defeito do ser humano e por isso as vz a gente se perde no caminho, mas mesmo despendendo energia que poderia ser direcionada pra coisas mais úteis, ainda sinto que valeu a pena.

Esse é o Lobo.

Mas fui chamado a atenção e com razão pelo amigo e parceiro ZM, que nosso objetivo aqui é passarmos bons momentos juntos e ao som de boa música.

E posso garantir que FourPlay é o que de melhor surgiu em termos de jazz e música negra, o qual tive o primeiro contato com o "Fourplay - An Evening Of Fourplay: Volumes I And II DVD" e trocando idéia com o ZM ele me enviou este tb fantástico trabalho desses mestres da música.

O"An Evening" tem um diferencial monstruoso ao meu ver que os backing vocals são feitos nada mais nada menos por Phil Perry e Phillip Bailey além da participação de Chaka Kan; mas este não fica devendo em nada, prq o clima é o mesmo de amigos fazendo o que gostam e o principal sabendo o que fazem.

Tenho certeza que aqueles que baixarem terão uma sessão musical de primeira linha e de muito bom gosto, espero curtam tanto qto curto tb.Fourplay has long been a supergroup of fusion and smooth jazz, consisting of:

keyboardist Bob James,
guitarist Larry Carlton,
bassist Nathan East,
and drummer Harvey Mason, each a leader in his own right.

For their debut on the Heads Up label, Fourplay works some world music influences into their mix.Also, emerging vocal star Esperanza Spalding makes an appearance.
But fear not, Fourplay fans, there are still plenty of the hallmarks of their sound--colorful melodies, funky-easy grooves, and classy keyboard and guitar solos.

Energy is the 11th studio album by jazz group Fourplay, released on September 23, 2008.
The cover show the four members: keyboardist Bob James, guitarist Larry Carlton, bassist Nathan East and drummer Harvey Mason. Energy grafts a variety of sounds – R&B, pop, African and more – to Fourplay’s unwavering jazz foundations.In addition to vocals by East – a charter member since the band’s inception in 1990 –the album also features a vocal track by Esperanza Spalding, the upright bassist, composer and vocalist who has recently taken the jazz world by storm with her self-titled recording debut earlier this year on Heads Up.

Fourplay's first single from Energy "Fortune Teller" was nominated for a Grammy in the category Best Pop Instrumental Performance at the 51st Grammy Awards 2009. This is guitarist Larry Carlton's last Fourplay album, before Chuck Loeb joined Fourplay in 2010Fourplay:
Nathan East (vocals, bass guitar);
Larry Carlton (guitars);
Bob James (keyboards);
Harvey Mason, Sr. (drums).

Audio Mixer: Ken Freeman.

JazzTimes (p.75) - "'Fortune Teller' starts us off with a romp through the classic Fourplay bedroom oeuvre and allows James and Carlton ample opportunity to interact, as does James' own 'Look Both Ways'....The Fourplay bassist's falsetto has never sounded better.
"Track listing

1."Fortune Teller"
2."The Whistler"
3."Ultralight"
4."Cape Town"
5."The Yes Club"
6."Prelude For Lovers" feat. Esperanza Spalding
7."Look Both Ways"
8."Argentina"
9."Comfort Zone"
10."Sebastian"

Enjoy!!!!!!!!!!

É o fim?

Bem, depois dessa resposta postada no referido blog creio que foram esgotadas as opiniões e divergências, claro que não ficando explicadas prq o tal ofendido se manifestou até no seu primeiro post completamente contrário à forma que agiu no seguinte que postei aqui, e ainda mais no último desancando com quem o contrariasse.

Sabem, tem um grupinho nessa porra de blogs que se acham...se acham inteligentes, se acham conhecedores, se acham experts, enfim...se acham e basta serem contrariados que mostram suas verdadeiras faces e esse não é um caso único não; eles dizem querer organizar e deletam colaboradores do nada e ainda se fazem de santos; usam seus conhecimentos pra tentar realizar seus sonhos como montar rádios e depois ficam ostentando 50 ouvintes de pico,rs.

Esse foi mais explícito, mas como conheci muitos assim percebi que é uma congregação sacrosanta que não pode ser tocada sequer com palavras e infelizmente eles são piores que vírus para proliferar e infestar a net.

Por isso tempos atrás falava aos amigos e seguidores a quem devo respeito, que me cansei disso e dessas frescuras afinal faço isso por amor a música; amor que me privilegia com discos do "gordo" um mês antes de serem lançados, ou o lançamento único do Alphaterra um dos integrantes do The Watch que também me presenteia com seus lançamentos.

Mas só isso seria pouco, não fossem os presentes do Omar, da Lucy, do Celso Loos e do meu irmão Poucosiso, Lamarca e etc; que me enchem de orgulho qdo recebo e só assim com a alcatéia funcionando posso compartilhar.

Infelizmente, os tipos citados são aqueles que deletam seus links dos hosts clicando em "link com virus", denunciam seu blog tb clicando que é "perigoso" e qdo surgem problemas entre navegadores que foram os verdadeiros causadores dos falsos alarmes de blogs perigosos, atiram pra todo lado cheio de achismos e querelas.

Tomara seja o fim!

DAGON disse...
Isso é afetação demais e excesso de sensibilidade além de completa falta de decoro, já fui chamado de duas caras, antiético, covarde sem contar o fato de me mandarem me fuder, então cansei, se não entendeu ou não quer entender fodá-se você pra lá, não vou mais ficar respondendo esse assunto nem batendo boca como mulherzinha de zona, os esclarecimentos pertinentes foram dados no post e qualquer outra resposta me ofendendo aqui será sumariamente deletada, pra quem diz que é um homem está se comportando como criança birrenta.

17 de outubro de 2011 11:27



Dead
Seus comentários já demonstraram seu caráter e qto a deletar diferente de mim exponho vc e eu prq não tenho nada a esconder, mas esse grupinho de blogueiros é assim mesmo, todos sensíveis e educados até o 2ºcapitulo, bastou serem contrariados que "não brinco mais",rs
O que fiz e faço não é por vc que pensa com o umbigo, faço pelo todo pra que todos aprendamos com lições dessas, inclusive quem realmente presta ou não.
Enjoy!!!!!!!!
obs: vc pode deletar mas eu publico, prq nada tenho a recear ou esconder e quem sabe traga alguns afins desse tipo de comportamento que irão bater palmas pra vc pelo email, prq aqui na cara nem aparecem, imagina, queimar o filme né?

Enjoy!!!!!!!!!!!!

BLOGS...a verdadeira face dos blogueiros!!!!!

Porra fiquei puto pra caralho ao ler as respostas do post abaixo, aliás fiquei tão puto que nem li a totalidade de algumas respostas tamanha a falta de consideração e bom senso de pessoas que sempre tratei com o maior respeito.

Eu jamais disse que os administradores dos blogs eram responsáveis por distribuir Malware, porra deixem de ser tendenciosos e infantis caralho!!! Os blogs listados ai quando acessados mostravam o aviso de Malware, logo que eram colocados no blogroll fazendo com que o meu blog também ficasse com o diabo da mensagem, NÃO FOI USADO NENHUM TIPO DE ANTIVRUS OU SERVIÇO ON LINE mas simplesmente acessados pelo Chrome ou Firefox e na hora mostravam a tela de Malware. Antes quando ressuscitei o blogroll como estava o Hard & Heavy mostrava a mesma mensagem daí fui filtrando um por um e achei os sites que mostravam problemas, isso não quer dizer nem pelo caralho do Cristo Redentor que os admins dos blogs estão deliberadamente disseminando vírus por ai como é óbvio que não estão dada a seriedade e afinco do trabalho demonstrado por vocês, porra Big Clash do Fuxuca é amigo e parceiro, César do Seres das Noite e Collective Collection é amigo pessoal meu do Édson Aquino do Gravetos e Berlotas e do Marcello Maddy Lee do Plano Z e Pantâno Elétrico, eu ia avacalhar os sites dos amigos e acusar eles de distribuir Malware??????!!!!!!! Será que antes de responderem o Post abaixo alguém pensou na porra do Blogroll??? Será que o velho lobo do Som Mutante pensou que algum link no blogroll dele poderia estar dando a mensagem de Malware, pode ser qualquer porra de link até uma imagem linkada no blog em questão, nem precisa ser vírus mas algo que os malditos robôs do Google acusem como tal, NUNCA disse que alguém está disseminando Malware!!! Sejam lá por 20 visitantes como disse o Admin do Only Goods Song ou por 20000000000000 o que importa que minha idéia jamais foi de avacalhar ninguém mas sim de alertar, fico muito triste de ver que Bloggers que conheço há tempos num clima de cortesia e educação que compete aos cavalheiros de bom caráter tenham se precipitado em suas respostas se considerando erroneamente ofendidos.

Por causa desse caralho de Blogroll já ouvi muitas bobagens pra uma semana só, daqui a pouco piro na batatinha e tiro todo mundo e sigo como comecei com quatro ou cinco amigos linkados e que mais visito, desculpem aqueles que tem nada a ver com isso mas paciência tem limite, aqueles que se sentiram ofendidos com o nome na lista abaixo peço SINCERAS DESCULPAS, minha intenção nunca foi de avacalhar ninguém, minha índole não condiz com isso e como disse antes "o problema pode ter sido solucionado até o momento desse post ir pro ar".

Dagon
Deixa de ser moleque e infantil prq no meio que naveguei a minha vida convivi com xiliques de artistas de verdade e qdo vc dizia que tal música não cabia no disco era uma puta frescura como essa.

Já naveguei em águas tão turbulentas que nem meus filhos pequenos faziam essas frescuras qdo queriam algo.

Ao produzir um disco pra uma banda de sucesso todas as dicas foram refutadas e o disco foi uma merda, aí voltaram humildes e perguntaram onde erraram, depois disso o próximo estourou ao ponto de não dar conta de imprimir as bolachas.

Convivo com pessoal daqui e de fora e se vc tivesse um pouquinho mais de curiosidade ao invés de ficar tirando e pondo iria notar que os navegadores mais afetados são outros que não o IE9 prq como já expliquei lá atrás é um briga de peixe grande prq ng consegue tirar o dominio do Explorer e por isso o jogo sujo da industria faz isso e como lidei com multinacionais sei bem o que é isso.

Prq vc não mostrou sua verdadeira face lá no SM como fez nesse post?

Lá vc é bonzinho e educado e aqui destampa a mostrar a educação que tenho certeza não veio de berço.

Foda-se se conhece qqr um, o que vc não sabe é lidar com o contraditório e ser contrariado e deveria mesmo ficar com 3 ou 4 puxa sacos que te alisam do que crescer com quem te mostra a realidade.

Vc foi irresponsável, infantil e mau educado, apesar do blog ser seu é público e deveria respeitar sim aqueles que aqui vem e se vc coloca no seu blog os nossos nós tb colocamos o seu, mas vc acha que isso muda alguma coisa?

Eu mesmo só coloco prq são amigos ou prq acho legal, não faço extensas listas prq não preciso puxar o saco de seu ng e nem pegar carona.

O que faz meu blog ser mais ou menos visitado é a qualidade do que posto e como faço.

Triste chegar aqui e encontrar esse xilique deprimente de quem tinha outra idéia, mas levarei pra minha toca destrambelhada a outra face sua pra que cada um tire suas conclusões e como OGS dá por encerradas as discussões sou o oposto e nunca dou, adoro um boa briga ainda mais qdo tenho razão.

Ah e pra quem não entende porra nenhuma prq aconteceu isso é só se tocar que o Firefox fez dois lançamentos seguidos e foi um fiasco, o que em sequência gerou a disseminação dos avisos e aí nos betas dos navegadores vc encontra códigos não maliciosos mas que disparam várias coisas ao mesmo tempo principalmente se vc só tem um navegador, com dois ou mais como no meu caso quase não aparecem, prq será?

Uso 4 navegadores e tive uns dois avisos até do ProgRockVintage que assino embaixo, prq outros que conheço pouco até poderia ser, mas o dela?

Pena, triste, realmente deprimente.

Enjoy!!!!!!!!!!

16 de out de 2011

PQP...olha só a postagem que faz um blog sobre outros blogs!!!!!

Andei mexendo no Blog durante o fim de semana a cata dos endereços que estavam provocando aquele maldito aviso de Malware quando se abria o Hard & Heavy e fui obrigado a retirar os Blogs abaixo até que seus administradores resolvam o problema.

Seres da Noite
Collective Collection
Fuxuca Marimbondo
Welcome to the Jungle
Som Mutante
Only Good Song
Cameleone Rock Blog
Fluxos e Vertentes

Esses Blogs foram testados entre sexta e sábado e todos apresentaram o aviso de Malware, o problema pode ter sido solucionado até o momento desse post ir pro ar, então estarei testando de tempos em tempos para os que eu mais costumo visitar, se o aviso deixar de aparecer estarei linkando novamente os endereços aqui.

------------

Adicionei a opção de receber as novidades do Blog no Email então quem se interessar basta cadastrar o Email ai na lateral do Blog.

Dagon
Aqui está minha resposta como foi feita no blog referido "hard and heavy"e cada um que tire suas conclusões, cansei.....

"Engraçado vc achar que os adms dos blogs são os responsáveis por isso.

Vc acha mesmo que tenho malware no meu?

Puta sacanagem da sua parte apesar que blogs de vários tipos se tornaram meus amigos e depois mudaram e minha vida prosseguiu,todos nós que militamos no meio sabemos como isso é feito.

Obrigado pela propaganda negativa relativa ao meu blog, coisa que honestamente não fiz nem com um dos maiores blogs que militei e que agiram com trairagem e por isso saí e além disso fiquei mal visto pelo grupo de deuses que lá militam.

Não vai ser isso que vai mudar minha forma de pensar e não tirei seu blog da minha lista todas as vz que ele dá problemas, prq sei que não é seu blog e sim toda uma dinãmica em volta disso, mas seja feliz e mais uma vez obrigado por julgar o seu limpo e imune e por ex o meu e de outros contaminados, prq vc não se junta ao blogger e coloca uma pagina vermelha ao invés de tirar, talvez contribua mais pra o que eles querem.

Enfim o blog é seu, faça o que achar melhor, mas se cada um tirar x blogs de sua lista creio que 50% se ainda sei matemática, ficará de fora, e foi a cartada mais inteligente até hoje dada pelo blogger.

Mais uma vez obrigado pelo desservirço prestado contra remar anos pra adquirir respeito e credibilidade, obrigado por atestar irresponsávelmente e confirmando que não sabe o motivo o que nem o blogger confirma, prq por seus mecanismos meu blog é limpo, obrigado pela forma de retribuição de amizade na blogosfera, assim continuaremos cada vez mais e unidos, com atitudes como estas.

Parabéns mais uma vez."

Dead or Alive

16 de outubro de 2011 17:23

Ah num fode!!!!!!!!!!!Obs: Alguns comentários interessantes e talvez coloque outros aqui mesmo que contrários.

Brother, Edita pelo menos o nome dos blogs. Essa mrda é como rastilho de pólvora e não convém ter mais um lugar a citá-los. Eu vi esse negócio mais cedo e agora li os comentários que lá tem. O Dagon tem comigo um bom lugar em nossa "amizade virtual" e sempre agiu corretamente comigo. Todavia, ele pisou na bola. Poderia simplemente tirar os blogs e pronto. Não precisava se mostrar o bam-bam-bam. Por que não falo isso lá? Porque tô cansado daquele monte (monte não, meia dúzia) de abduzidos que logo estacionariam para defender o idefensável. Gente que chama o serviço que faz de compartilhamento, mas não se recusa a colocar uma propagandinha barata do google adware em busca de um trocadinhos iguais àqueles que damos para o guardador de carro (aqui em Brasília essa máfia ainda se contenta com 2 reais). Gente que no "on line" fala uma coisa, mas de forma privada - como email - falam outra completamente diferente. Eu não tenho blog para militar, mas se tivesse ficaria muito puto. Afinal leva-se anos para obter 200 ou 300 pageviews por dia e vem o google e diz que seu site contamina os PCs. Os nalfas digitais logo fogem de suas postagens e levam mais 6 meses para retornarem. Daí vem mais um e expõe de forma covarde os blogs alheios. Sem nenhum contato prévio. Atitude totalmente antiética (se é que existe ética nessa mrda de blogs e seus parceiros). Cara, depois que eu vi o dono do SDN expulsando seus colaborares porque um idiota apareceu por lá e disse que "sentiam mesmo era a falta dele" eu não me surpreendo com mais nada e a ética e amizade deles se acham na latrina. Eu comprei meu primeiro pczinho - tinha um poderoso HD de 10 mb. Isso mesmo! O que hoje não é suficiente para um único mp3) e incríveis 640 kb de memória, no ano de 1986 e desde então vivo exclusivamente disso (portanto posso arriscar dizer que entendo um pouquinho da matéria) Dessa forma vou te dizer (se é que minha opinião vale alguma coisa) Nenhum. Nenhum desses blogs listados apresentam qualquer risco. Os ambientes Googles podem ter todos os defeitos, mas são 100% seguros. O que pode ocorrer é acontecer de ter virus nos gadgets , mas ai é outra coisa, outro problema. Abração e qualquer pro é só ligar.
Celso Loos

isso ae mano os blogueiros devem ficar unidos da uma olhada la no meu blog http://pubdorock.blogspot.com se quiser fazer parceria tamo ae
Junio ReisO mais estranho de tudo é que eu usei o site "virus total" (o mesmo que o parceiro usou para afimar que o blogger estava errado quando o acusou de conter malware) e ele me diz que o meu blog está livre.

Mas esse não é o caso: Se está ou não contaminado. Eu sei e o pessoal que cuida de minhas máquinas no escritório (sim!, eu sou um analfabeto digital, por isso tenho que pagar - e bem - pelo pessoal que tem ISO não sei o quê; CREA e mais um monte de registros para cuidarem disso) também sabem.

O que pega, amigo, é que vc agiu da mesma forma que o blogger agiu com vc (e que mereceu um post indignado sobre o assunto). Agiu da mesma forma, com a diferença é que lá o corpo técnico deva ser melhor gabaritado.

Vc expõe publicamente os outros sem a chance de, como vc mesmo escreveu:
"prejudicando o ite de maneira absurda e sem dar a chance de consertar".

Por que vc não colocou isso de modo privado? Deixasse uma msg no blog. O caso aqui nem é de parceria ou não, pois isso é irrelevante e parcerias vão e vem. Tô me lixando para isso.

O problema é que vc resolveu expor a sua verdade, jogando no lixo o trabalho dos outros (ou só o meu, pois não tenho procuração para tanto) de uma forma que me faltam adjetivos para usar, pois, ao contrário do caso do blogger conosco, eu não posso ser leviano.

E, como diz o parceiro Dead, tb não tirei o seu mesmo com mensagem "esse blog pode contaminhar seu computador", como não fiz com o do "SDN" e qualquer outro que apareça, pois sabemos que nesse caso somos todos inocentes.

Aproveita e coloca o meu em vermelho para maior destaque (rs)

[]s

16 de outubro de 2011 17:55

OGS

Olá velho Lobo, antes de tudo se eu não tivesse a mínima consideração por você nem teria vindo aqui pra falar qualquer coisa, sabendo que você é uma pessoa de caráter aqui estou. Antes de ver o nome do Celso já sabia que a resposta era dele por conhecer o jeito de escrever, ele pode achar que dei algum tipo de vacilo por assim como você ter mal interpretado meu post, ele me conhece virtualmente e creio eu não faz mal juízo da minha pessoa assim como nunca fiz da dele. Minha resposta foi feita em Post e espero que tenha sido explicado pois considero esse assunto encerrado. Abraço.
Dagon

Caros, Não sei se entendi 100% do contexto e dos fatos geradores desta (saudável) discussão... Mas se um blogueiro experiente, com anos de labuta, tem medo de uma "tela vermelha", então não sei mais nada... Abraços e boa sorte a todos. Continuarei visitando todos os meus blogs favoritos e simplesmente irei ignorar o aviso do Blogger. Confio no meu anti-vírus e no meu bom-senso... Boa noite a todos. -- zm

buenas, visito diariamente todos esses blogs listados e afirmo: NENHUM DELES REPRESENTA RISCO ALGUM e pq afirmo isso? Bem, minhas atividades profissionais requerem sistemas de segurança extremamente rigidos, e em nenhum momento qualquer desses endereços e seus conteudos (reitero que diariamente visito todos) apresentaram qualquer tipo de risco, alias perdoem-me, existe um risco sim, o de ampliar conhecimentos, não só musicais, mas principalmente nas resenhas e comentarios nas postagem, com as quais podemos absorver visões diferentes das nossas, mas que abrem novos caminhos para o pensar e reakinhar nossa contrução de conceitos, obvio que conceitos totalmente individuais, singulares. VIXI, escrevi demais, enfim, DEAD....toma uma ou um e bota o som pra rolar mermaum..... ah, apenas lembrando que faz tempos que deixei de lado ou melhor, que não dou valor algum a um monte de besteira que leio e valores propagados nessa rede doida. ahh, pra não perder a veez...caraca heim mermão....´ ´otimas postagens....muito som "BAUM"... abraços
Drachen

E ainda querem passar a ideia de que o ignorante e o tendencioso sou eu/nós. Ou é má-fé ou é alienação mesmo. Mas como digo lá e repondi a ti no meu blog:para mim é um assunto sepultado e sem direito a missa de sétimo dia.
Enjoy(ei). :) OGS

Olha, creio estar havendo um mal entendido entre vcs. A gente se engana com as pessoas, mas pelo q pude observar no proprietário do "Only Good Song", no Dagon e no Dead or Alive, tratam-se de pessoas de boa índole. O "Only Good Song" até mesmo apareceu em um dos meus blogs, para me dar umas dicas a respeito do aviso do malware, e o Morto ou Vivo, lhe devo muita obrigação, sempre me ajuda bastante com minhas dúvidas cibernéticas. Comigo ocorreu o seguinte: Num domingo, meus três blogs tinham o aviso do malware, e alguns outros, q sigo, tb. Escaneei meu antivirus, q nada detectou. Não sei se foi coincidência, sei q logo o aviso desapareceu em dois dos meus blogs. Meu procedimento, pra sumir o aviso do meu outro blog, foi me comunicar com a central de ajuda-assim como muitos fizeram- em uma semana, no máximo 10 dias, meu blog voltou ao normal. Sou leigo, mas creio q isso foi mais um bug... nada de vírus. É difícil de crer que o dono dos Seres da Noite expulsou seus colaboradores por causa de um idiota, q dizia q sentiam falta dele... Ele, pra mim, tb é uma pessoa esclarecida, não tomaria uma atitude dessa, eu penso.
Por Roderick Verden

Dagon, Tenho por voce uma consideração diferenciada entre meus "amigos virtuais" e também é bom saber que vc sabe. E é justamente por isso que ratifico cada virgula que escrevi. Podem até não concordarem com minha opinião, mas não abro mão do direito que tenho de expressá-la.
Por Celso Loos

15 de out de 2011

Robert Plant e Cozy Powell "Rockfield Studios" Libertaed Bootleg - (1981)

Para aqueles que pensam que não gosto de clássicos, estão realmente enganados aliás achar algum rótulo para um "lobo velho" como eu é complicado; é que nem tudo que chamam de clássico tem classe, pode até levar o nome de algum medalhão mas não é por isso que vou reverenciar e adorar com ohhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!! rs......

Gosto sim de ver e ouvir trabalhos que esses caras fizeram longe de nossos olhos e não teve tamanha repercussão e a internet hoje é o melhor mecanismo pra isso.

Portanto, aí está uma obra difícil de se achar rodando por aí porque ainda se insiste em divulgar aquilo que já foi exaustivamente divulgado e tocado em todos os cantos do planeta; por exemplo eu amo "Stairway to Heaven" que talvez seja um dos 50 maiores clássicos da música moderna mas não consigo ouvir mais de tanto que massacraram essa coitada.

É isso!!!!!

Um puta de um batera que já nos deixou, mas tem um legado fora de série e realmente era muito bom no que fazia juntando-se a um dos melhores vocalistas do rock/blues e mais alguns integrantes de respeito, e se vc achar estranho os titulos "desconhecido" preste atenção a capa do álbum, prq é exatamente como foi divulgada e eu não fui atrás de colocar nomes onde os criadores deixaram sem, então que fique assim.

Rockfield Studios 1981

Robert Plant & Cozy Powell & Others ( see below )
Libertaed Bootleg - Wardour-002

Venue : Rockfield Studios
City/State/Country : Monmouth , UK
Date : Autumn 1981

Source: Soundboard

Bootleg Title: Robert Plant / Cozy Powell - Rockfield Studios 1981
File Size: 597MB ( FLAC )

Disc 1

1 . Unknown
2 . Unknown
3 . Like I've Never Been Gone
4 . Like I've Never Been Gone
5 . Like I've Never Been Gone
6 . Unknown
7 . Unknown
8 . Far Post
9 . Far Post
10. Far Post
11. Far Post
12. Far Post
13. Unknown
14. Unknown
15. Unknown ( Guitar Solo )

Disc 2

1. Unknown
2. Unknown
3. Unknown
4. Mystery Title
5. Mystery Title
6. Unknown
7. Unknown ( Guitar and Keyboards )
8. Worse Then Detroit
9. Unknown ( Guitar and Solo )

Robbie Blunt Demos

10. Unknown
11. Unknown
12. Like I've Never Been Gone
13. Unknown
14. Unknown
15. Unknown
Robert Plant - Vocals
Robbie Blunt - Guitars
Andy Sylvester - Guitar
Cozy Powell - Drums
Paul Martinez - Bass
Jezz Woodruffe - Keyboards

Notes:
A great set of rehearsals from the Pictures at Eleven Sessions still quite hot off the press , in from Japan .
Not sure who managed to get these tapes and from 'whom' but a real nice set to have for all you Zepp / Plant fans

Obs: Cansei de ver este disco ser deletado sei lá porque e havia até deixado de lado, aí ao procurar só achei a russia apesar de ter o original, então fucei mais ainda e consegui no "prognotfrog" como vc vai ver no mega, aí resolvi dar o crédito pelo esforço de manter vivo um link desse nível, espero ele não ligue.

Enjoy!!!!!!!!!!!!

13 de out de 2011

Bob Dylan "Together Through Life" Theme Time Radio Hour

Se eu gosto de Bob Dylan?
Sei lá sabe?

Dylan é um caso estranho prq a voz pra cantar não é bonita, suas letras são histórias relacionadas a sua e a vida de alguns que ele amplia e globaliza, seu humor é horrível e pra se relacionar pior ainda....então o que faz ele ter uma discografia imensa (tenho toda a oficial e ainda não consegui ouvir o show de aniversário), um sucesso proporcional e ainda como nessa postagem ser o host de um programa de rádio de sucesso?

Poderia postar qqr coisa dele mas em nenhuma outra poderia compará-lo a algo que conheço que é o rádio e digo com minha pequena experiência que o programa é específico e típico, mas muito bom, bom mesmo e muito gostoso de ouvir.

Não é um bate papo eterno e muito menos um show de djs como os norte americanos tanto gostam, mas é um programa até caseiro e que vc ouve com facilidade e sem fazer força e ao notar acabou, ficando no ar como neste disco um cheiro de mato e uma saudade do campo danada.

É uma experiência pessoal e claro que conclusões todos tem as suas, mas aí está pra quem ainda não conhece esse lado do cara.Together Through Life é o trigésimo terceiro álbum de estúdio do cantor Bob Dylan, lançado a 28 de Abril de 2009.

O disco estreou no nº 1 em diversos países, incluindo nos Estados Unidos e Reino Unido, sendo o primeiro disco de Dylan a atingir o nº 1 no Reino Unidos desde o álbum New Morning em 1970.

Theme Time Radio Hour (TTRH) was a weekly, one-hour satellite radio show hosted by Bob Dylan originally airing from May 2006 to April 2009.

Each episode was an eclectic, freeform mix of blues, folk, rockabilly, R&B, soul, bebop, rock-and-roll, country and pop music, centered around a theme such as "Weather," "Money," and "Flowers" with songs from artists as diverse as Patti Page and LL Cool J. Much of the material for the show's 100 episodes was culled from producer Eddie Gorodetsky's music collection, which reportedly includes more than 10,000 records and more than 140,000 digital files.

Interspersed between the music segments were email readings, listener phone calls, vintage radio air checks, old radio promos and jingles, even older jokes from Dylan ("My grandmother is so tidy she puts newspaper under the cuckoo clock"), poetry recitations; taped messages from a variety of celebrities, musicians and comedians; and commentary from Dylan on the music and musicians as well as miscellanea related to the themes.

The show was not live (Dylan taped his portions at various locations and while touring), and the studio location at the so-called "Abernathy Building" was fictitious. Most of the "listener phone calls" and emails were also fictitious, although at least one email read on the show came from an actual listener
Créditos
Bob Dylan – Guitarra, teclados, vocal
Mike Campbell – Guitarra, bandolim
David Hidalgo – Acordeão, guitarra
Donnie Herron - Guitarra, banjo, bandolim, trompete
Tony Garnier - Baixo
George Recile - BateriaFaixas
Disco 1
Todas as faixas por Bob Dylan, letra de Bob Dylan e Robert Hunter, exceto onde anotado.
1."Beyond Here Lies Nothin'" – 3:51
2."Life Is Hard" – 3:39
3."My Wife's Home Town" (Willie Dixon/Dylan/Hunter) – 4:15
4."If You Ever Go to Houston" – 5:49
5."Forgetful Heart" – 3:42
6."Jolene" – 3:51

3"This Dream of You" (Dylan) – 5:54
1."Shake Shake Mama" – 3:37
2."I Feel a Change Comin' On" – 5:25
3."It's All Good" – 5:28

Quando adquirido pelo iTunes, o disco trazia uma faixa bónus, "Lay Lady Lay" gravado em 1969

Obs:
Este é o cd mesmo e não audio do dvd, por isso só um disco, o pacote vem com 03, sendo um o dvd.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!