Mostrando postagens com marcador "O Garoto de Charles Chaplin" (The Kid - 1921). Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador "O Garoto de Charles Chaplin" (The Kid - 1921). Mostrar todas as postagens

13 de fev de 2014

"Charles Chaplin e o Garoto" (The Kid - 1921)

Como já é de conhecimento de alguns tive uma série de imprevistos (que ótimo se fossem previsíveis não seriam imprevistos e poderiam até ser resolvidos antes de dar problemas) nos últimos meses e com isso pedi ajuda à amigos em respeito aos frequentadores dessa alcatéia.

Não conseguia pensar nos amigos e amigas que fiz nesses anos todos deixados ao acaso como vejo em muitos blogs, mas não os culpo tb não; imagine que chega uma hora que tudo enche o saco, que as pessoas por traz dos avatares ficam doentes, morrem, se mudam, mudam e param, isso, param .......

Mas não era meu caso, o meu era uma sequência de fatos que passavam por todas as áreas da minha vida, emocional, funcional, humana ou animal e ainda a parte técnica que deu pau de uma vez, como hd pifado mais uma vez com muito calor (imagina né) e placa-mãe que foi pro saco e por aí afora.

E ainda tudo isso sem condições de ser resolvidos na hora com facilidade!

Bem, ainda não entendo alguns desafetos que existem na net e adoram polemizar sobre nada, discutir sobre o indiscutível e que se vc não for a imagem do que eles querem vc não serve pra eles.

PQP, nunca me propus a ser a imagem perfeita pra ng, nem guru de ng, nem sequer alguém ou algo na vida de alguém; na net as vz somos amigos anos a fio e a pessoa para de falar com vc e acabou a amizade, sobram lembranças e só.

Por exemplo essa trollagem toda que rolou nos blogs Nas Ondas da Net, Valvulados, aqui e antes já havia começado no ProgRockVintage, o que mais me encucou foi descobrir antigos amigos se aproveitando do anonimato que eles mesmo me ensinaram a descobrir trollando, xingando, destratando e muito mais sem motivo algum prq nem falava mais com eles.

Só que isso tudo me fez mais forte do que muitos imaginam, sou realmente osso duro pra roer, e como disse: O dia que sairmos do ar será por motivo de força maior.

Não paro prq um ou todos querem, faço prq gosto e não para agradar; não posto nada pensando em ng e se vão gostar como eu e principalmente não posto o que não gosto.

Não faço para discutir se acho certo ou não , prq o que posto já foi conferido, vivido, testado e experimentado e não está aqui pra passar pelo crivo de ng; quer um exemplo interessante?

Qdo posto progs os acessos sempre sobem naquele post específico o que não significa que o blog tenha com isso uma alta inflação (rs) de acessos como um todo, é como uma onda e de repente volta a estabilidade e acontece o oposto qdo posto Blues, os acessos aos posts específicos caem mas não do blog como um todo.

Excessão feita a Clapton, Beck, SRV e Warren Haynes que não são discriminados e vejam se deixei alguma vez de postar os monstros do Blues por aqui só pra agradar postando prog?

Gosto sim de tudo, e de prog tb mas aqui posto o que dá na cabeça e na hora que acho que devo.

Parece duro?

Mal educado?

Não, sincero e claro como deveriam ser as pessoas e seus relacionamentos prq por traz em emails detonam meio mundo pra vc e pra quem vc se relaciona e pra os próprios exaltam os objetos de seu desprezo pra se alinharem contra as opiniões do Lobo, ou dono do blog como dizem algumas antas (coitadas não merecem a categoria de trolls) e jogam amizades (olha aí a net de novo) de anos fora só por serem contrariadas.

Mais uma vez não estou aqui pra agradar ng, não vou me eleger a porra nenhuma, chegamos com o SOM MUTANTE aonde chegamos prq quem quis e teve boa vontade entendeu o prq existimos e como fazemos por aqui.

Sou gratíssimo a todos que até hoje me aturaram e me ajudaram mesmo carregando o piano em outras ocasiões que sempre citei de onde vinha a idéia, fonte, post ou link; e agora muito mais à aqueles que mesmo não concordando com tudo ou nada, foram fiéis àqueles que aqui frequentam e os respeitaram tanto ou mais como eu, deixando muitas vz suas obrigações e compromissos de lado pra não deixar seguidores tão valorosos de lado esperando eu conseguir me levantar.

E desde que agiram assim cada uma de suas postagens se tornou uma marca aqui na alcatéia, e o SM até deu uma arejada, uma revitalizada e experimentos foram feitos vistos por ângulos completamente diferentes dos meus e isso fez a diferença; pena ter sido numa época de festas, virada de ano e férias prq teriam tido muito mais atenção do que tiveram apesar que uma média de 400 acessos e picos de 800 não se pode chamar de poucos acessos.

Bem o post de hoje seria novamente outro, aliás "outros" foram os que fiz prq ele (o post citado) está pronto pra subir mas acontecem fatos que mudam o rumo da história e qdo vi as fotos espalhadas mundo afora de "negrinhos"algemados ou presos a postes com travas de bikes ou correntes aquilo mexeu demais comigo.

Vc sabe que são trombadas, vc sabe que se estiverem armados e nóias matam até famílias inteiras mas vc sabe tb que os justiceiros não sobem os morros pra encarar os "negrões"que mandam na bagaça (mas todos sabem quem são) e em entrevistas que ouvi disseram ser mais de 50 e qdo precisar voltam pra sua área ficar limpa.

Quem não sabe que tudo isso é abastecimento pra classe média que eles se intitulam defender?

Qual deles não dá uns pegas ou compra uns canos pra se defender e da mão de quem?
Nossa, ao ver aquilo me veio a cabeça o livro Navio Negreiro de Castro Alves e ali não tem santos prq na Africa tribos lutavam contra tribos e os perdedores eram vendidos como escravos, ao ponto de duas religiões sagradas pra os negros terem sido extintas junto com seu povo e sobraram duas que tantos comentam por aí demonizando seus seguidores mas aceitando $ até do próprio tráfico pra construir templos cada vez maiores e darem muita grana e benefícios pra os seus.

Aliás num show pra o tal deus a federal baixou e prendeu meio mundo prq tinham mais drogas com eles do que encontravam nas biqueiras.

Mais uma vez a história se repete, escolhe-se um alvo e o destrói, sendo pela religião ou pela força, em nome de Deus ou do diabo e a única coisa que veio a mente foi colocar aquela imagem, aquela triste lembrança da escravidão mas desisti e lembrei dessa história do mágico e gênio Chaplin (que até acusado de pedófilo foi em sua carreira) que fez e faz gerações rirem e chorar aos seus trejeitos e manhas de eterno vagabundo, e o Garoto é muito claro no que hoje se repete e só um Chaplin profetizaria com tamanha clarividência e capacidade tudo numa grande sopa de nossa pseudo sociedade.

"Leva pra sua casa"

"Pega pra cuidar"

"Deixa ele matar sua família e quero ver se vai amá-lo"

Mas quem o criou assim?

Ele não nasceu assim, e foi deixado a margem da sociedade como eu ou vc e que poderíamos ser ele já pensaram bem nisso?

Não quero dizer e nem vou tentar dizer quem está certo ou errado, só digo que não esta certo e nada está enquanto gastamos milhões com a copa meninos negros (bandidos sim ou não) são algemados a postes e ainda por cima "NUS" pra maior vergonha de ser ladrão, nóia sei lá o que!

Negrinho vc não presta, não gostamos de vc e assim tratamos gente de sua laia!!!!!
Não não tá certo, tá errado e assim não pode (mas vai e vai piorar) continuar!

Subam os morros justiceiros, todos sabem quem é  quem, enfrentem de homem pra homem quem manda nos "negrinhos" e aí sim podem bater no peito, mas 10 15 caras batendo num moleque e deixando ele daquele jeito e se achando?

Alino Flamengo mesmo tá cheio de caras que chefiam tudo prq os justiceiros que andam de skate a noite não vão lá?
Prq?

Um policial de folga tenta prender uns bandidos que estavam "fazendo" um pessoal, eles fogem, ele dispara, eles disparam e uma moça leva uma bala (ATENÇÃO ANTAS: Bala perdida não é encontrada nunca por isso "perdida" e não acerta alvo prq se acertou não está mais perdida, foi um tiro que atingiu alvo errado, pqp, parece a história do "não corre risco de vida" que demorou anos pra acabar e de vez em qdo ainda aparece por aí) e morre.

A mãe em seu desespero justificado "exige justiça" e de onde saiu o tiro seja quem for que seja punido...........qual policial vai se arriscar a defender alguém em sua folga e ainda quase ser linxado e agora ser perseguido por justiça que ele sim estava tentando fazer enquanto o povo em volta observava os manos fazendo um assalto?

Afinal um marginal morreu e o outro foi encontrado dentro de um ps numa das maiores favelas de sampa?

Que justiça ela e e tantos outros pedem qdo acontece isso, toda vez aparecem pais e mães desesperados querendo justiça, justiça e justiça se na realidade o que querem é compartilhar sua dor buscando VINGANÇA!!!!!!!!!!!!!!!!!

Não não tá certo o negrinho no poste (me lembrei do livro do Jorge Amado Capitães da Areia de 1937 e adorava o personagem "sem pernas" coitado mas achava ele muito humano talvez o mais de todos eles).

Não tá certo policial virar bandido, não tá certo a justiça virar vingança e não tá certo um amigo e companheiro de trabalho como o cinegrafista Santiago ser atingido por um morteiro, entrar em coma morrer e ainda ler nos comentários do G1 por exemplo: "Bem feito metido a besta, já vai tarde ou " Quis aparecer aí no que deu" e cadê os equipamentos de segurança da empresa?

Mas nosso sindicato é ligado a cut e óbvio ligado ao governo que conhecemos bem (conheço pq sou da área e não acho nada, digo o que sei que é e pronto) no meu registro está a profissão e a marca da cut.

Alguém viu manifestações de bandeiras vermelhas com a foice e o martelo ou a fuça do Lênin?

Saíram em toda a mídia pra descer o pau nesses arruaceiros fantasiados de anarquistas?

Botaram a cara pra defender um câmera-man que mal ganha pra sustentar com dignidade sua família mas qdo sai ele sabe que pode não voltar prq pode morrer com uma das tais "balas perdidas"? ou agora morteiro perdido encontrado na cabeça dele onde arrancou uma orelha e arrebentou com metade do seu cérebro?

Não pensem que não tem a ver com a postagem do Garoto, prq tem tudo e quem não viu que veja e quem viu reveja prq tenho certeza aprenderá muito.
Por Magno Martins
Uma das maiores obras-primas do mundo cinematográfico é, indiscutivelmente, o filme O Garoto (The Kid), dirigido e interpretado por Charlie Chaplin. Lançado em 1921, Chaplin ofereceu com maestria e talento um novo patamar para o cinema mudo: a comédia dramática.
É perceptível que Charlie Chaplin sempre teve um olhar crítico em demonstrar, em suas películas, questões que levam discussões entre diversas pessoas, independentemente de suas classes sociais. E, é claro, que isso o tornou uma das maiores lendas do universo do Cinema. Porém, neste filme, Charlie demonstra um algo a mais, que levou o público aos cinemas para conferir. E esse algo a mais foi sua sensibilidade.
O longa em si conta a história de um bebê que foi abandonado pela própria mãe, após sair da maternidade. Porém, ao invés de denotar a personagem como uma mulher ruim, Charlie teve a delicadeza de mostrar ao público sua história: uma mulher abandonada pelo namorado, grávida, sem condições financeiras e emocionais para cuidar de uma criança. Isso é perceptível em vários takes da película. Com medo de fazer o filho sofrer, ela o abandona em um carro de família com condições financeiras melhores. Ao se arrepender do feito, a mãe retorna ao local, porém, o carro fora furtado e o destino separa mãe e filho em questões de minutos.
A partir de então que o Vagabundo, interpretado por Chaplin, entra em cena. Ao encontrar a criança abandonada perto de sua casa, ele faz de tudo para reencontrar os pais do bebê. Em uma série de contratempos, com muito humor, o Vagabundo percebe que terá que ficar com a criança, especialmente ao ler o pequeno bilhete deixado pela mãe da criança em seu cobertor, pedindo aos futuros pais adotivos que cuidassem da criança com muito amor e carinho.

Desde então, a história entre o pai Vagabundo e o garoto John começa a se materializar na película. Mesmo com todas as dificuldades da vida, o Vagabundo não mede esforços para cuidar bem da criança, desde arrumando um berço e uma mamadeira improvisada com um bule de café até todo o amor, carinho e atenção solicitada pela mãe que o abandonara. Através de vários cenas bem elaboradas, juntamente com a trilha sonora fantástica, que foi criada pelo próprio Chaplin, a história composta com muita cumplicidade, simplicidade, humildade e sinceridade começa a ser formar, envolvendo o público emocionalmente com o pai adotivo e a criança abandonada.
Claro que Chaplin, em meio a isso, adicionou muitas doses de humor. Talvez para muitos a forma de ganhar a vida que o Vagabundo encontrou juntamente com o seu filho não tenha sido a melhor, mas em momento algum dá uma sensação de exploração de trabalho infantil. Muito pelo contrário, a forma que Chaplin criou para o trabalho de ambos mostra que, indiferentemente das condições precárias e os obstáculos que apareciam entre os dois, ambos lutavam pela sobrevivência um do outro, demonstrada pela cumplicidade e honestidade em sentimentos que existem entre eles.
A parte que realmente mais emociona (a mais sofrível em todo o filme) é quando tentam separar o Vagabundo do Garoto. A cena do Garoto implorando para ter o pai de volta, enquanto é levado pela caminhonete do orfanato, realmente é um dos pontos mais dramáticos do longa. Porém, o Vagabundo luta com todas as suas forças contra os malfeitores para impedir que ele fosse separado de seu filho: ele sai correndo pelos telhados da vizinhança até alcançar a caminhonete em movimento, pula na carroceria, luta contra um dos malfeitores e consegue resgatar seu filho. Para muitos, é como se Chaplin demonstrasse o que a mãe do Garoto deveria ter feito: lutar pelo filho. Mas a todo o momento ele cumpre o pedido da própria mãe: de cuidar do seu filho com muito amor, carinho e atenção.
A história em si, não termina ai: muitas confusões, dramas, cenas engraçadas compõe a trama entre o Vagabundo e o Garoto, além de diversas reviravoltas nas histórias dos coadjuvantes de O Garoto.
Muitos críticos de cinema fazem um paralelo do filme O Garoto com a própria vida de Charlie Chaplin, já que ele passou boa parte de sua infância em um orfanato, separado do seu irmão; sua mãe não tinha condições financeiras e mentais para cuidar de ambos, pois fora abandonada pelo marido quando os filhos eram muito pequenos. Há também críticos que justificam a alta dose de sensibilidade devido ao fato de que o filho recém-nascido de Charlie havia acabado de falecer quando começaram as gravações de O Garoto. Pode ser que tudo isso tenha influenciado na obra-prima, porém, uma coisa que ninguém jamais poderá negar: o talento de Chaplin em trazer para as telas de cinemas questões tão importantes (tanto na época como atualmente) como o amor, a cumplicidade, a honestidade, a humildade e a simplicidade. Nisto tudo, Chaplin foi e continuará sendo um grande mestre.


 Obs: Tem de ter mesmo uma obs, lembram daqueles abestalhados que me chamavam de amante da ditadura por ter servido a pátria num período crítico?

Pois bem, dizem que a vingança é um prato que se come frio não?

Não, a vingança se pode ser chamada assim é falar e provar, e aí está amantes dos sassás mutemas de hoje, quem era o amante da ditadura.

O que eu fazia era servir a pátria, ao país que amo, o Brasil que sonho ainda será melhor apesar dos dedo-duros e dos corvos que os cercam; só cumpri minha obrigação e nunca matei ng, nem dedurei ng pra me estabelecer no poder por décadas a fio, sou só um lobo estepario sem um puto no bolso, mas com a minha consciência tranquila.

Aplaudam seu líder bando de idiotas e puxa sacos do inferno, disse que mostraria a verdade na hora certa, e foi a Veja que publicou com o novo livro do Delegado Romeu Tuma Jr (prq no Roda Viva ele afirmou que o nº2 está saindo e agora com nomes, doctos e tudo que não coube no primeiro) e foi ele que escancarou com fatos e fotos como essa abaixo a verdade; mesmo tendo sido ministro do governo desse aí.....................que apesar de tudo ainda surfa de bom moço.

Será que ele dorme tranquilo sabendo quantos foram pro pau de arara ou pra vala e agora eles estão loucos pra condenar militares aposentados que recebiam informações deles mesmo pra desviar a atenção da verdade?
Ah  a Verdade, a primeira que morre sempre........

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!