Mostrando postagens com marcador Uriah Heep. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Uriah Heep. Mostrar todas as postagens

20 de set de 2014

Uriah Heep: The Magician's Birthday Party


Direto do Baú do Dead

28/06/2009


Uriah Heep: The Magician's Birthday ...2002

Este post eu pedi pro meu maninho Poucosiso encontrar e postar porque acho simplesmente o melhor show que já vi destes caras pós-Byron.
Sou tradicional mas não muito burro, prq a banda teve várias formações e tal, mas nunca achei que alguém conseguisse substituir o vocalista e seu carisma à altura e ainda insisto nesta idéia; mas não posso de forma alguma negar que o Shaw vêm se esforçando e se transformando num front-man de respeito.

Mas este show específicamente vc não pode só ouvir, é preciso vê-lo na íntegra, prq aí sim vc vai notar o que é uma banda que só teve a falta do dito cujo Byron por impossibilidade total de comparecer afinal pra quem não sabe(rs) já nos deixou faz um tempinho, r.i.p!!!

Vamos aos detalhes e só uma palhinha, mas baixe e assista um dos melhores shows que já foi feito por esta banda:

1) A formação é quase na íntegra e não existem conflitos entre Mick Box e Ken Hensley; ou seja eles se somam e com muito mais experiência, hora um rouba a cena, hora outro, mas o Ken fez muita falta nessa banda......insubstituível!!!

2)O nosso "fat" Lee na batera detona o show, rouba a cena e ainda canta maravilhosamente uma das mais importantes versões de "Paradise/Spell", ao ponto do camêra se perder e não saber quem está fazendo a segunda voz e depois na edição o erro persiste; o Shaw canta e aí uma voz do além(que não era do Byron)surge; é hilário, mas a hora que ele é identificado se percebe o talento desse batera fenomenal, um show à parte mesmo!!!!!

3)Thijs Van Leer, claro um dos ícones da música, voz do Focus, dá uma palha em duas músicas e mais uma vez se nota que o Shaw mesmo se esforçando pra agradar, o velho e bom Thjis rouba a cena, mas aí tb méritos dele, prq ele rouba a cena toda com seu visual, com sua voz e sua flauta; o cara tá fantástico, maravilhosamente bem em sua idade mais avançada e ainda ouso dizer que muito melhor!!!

4)Bom, chega né?
Mas o Ken mata a pau, e o Johnn Lawton marca sua presença mas ainda não se pode dizer que foi boa sua passagem no Heep, ao meu ver um bom vocal mas a sombra de Byron pesa e muito aí!!
A banda neste show estava em um de seus melhores momentos e se vc não souber um inglês razoável, pegue na net e perceba como estes caras já compunham letras intensas e inteligentes anos atrás associando à um som de puro rock. Isto sim é o que se pode dizer de uma verdadeira banda de rock, que conseguiu envelhecer com dignidade.

Valeu Poucosiso, fazia tempo que eu queria trazer pra cá doPoucosiso da Extrada este show, chegou a hora.
Obs: é grande mesmo prq tá no melhor padrão possível e na íntegra, se vc ainda não viu fique a vontade.


Sorry, somente o álbum em MP3

3 de ago de 2013

Uriah Heep - Classic Heep Live From The Byron Era Parts 01 e 02 by Poucosiso

Direto do Poucosiso da Extrada como sempre na maior cara de pau,rs!!!!!!!!!

Agora atualizado com a segunda parte, como descrito abaixo não é uma gravação perfeita, hd, blue ray ou o escambau, é pau puro pra matar saudades de um dos maiores grupos do r'r e de um dos maiores frontman que já existiu.

O álcool já destruiu mesmo inúmeras vidas e carreiras mas pelo menos no tempo que viveu ele foi "o cara", poderia estar aí fazendo ainda duetos com Lee Kerslake em Paradise/spell mas....


"Banda de rock Inglesa, com muito, muito tempo de estrada já e ainda em atividade.

Passaram por ela grandes músicos e muitos mitos dos palcos com canções melódicas e os vocais harmoniosos.
A fase de David Byron na banda foi a glória do Uriah Heep.

Ficaram conhecidos e mesmo sem emplacar nenhum sucesso nos EUA.
A banda resolveu retirar Byron do elenco em junho de 76, na Espanha, após mais uma de suas muitas aprontações, para o bem do Uriah Heep.
Bêbado inverterado Byron seguiu carreira solo até 1985 tendo seu último trabalho datado de 1981.

Foi encontrado morto em seu apto depois de ter sofrido ataque cardíaco e por ter ingerido grande quantidade de bebida alcoólica (versão oficial).
Este é o primeiro vídeo promovido pela participação dele no Uriah Heep.
Posto o outro mais adiante, sem promessas.
Grato cOOt !!!
Este primeiro vídeo é mais comum e já o vi pelos blogs na net.
Mas taí boa ripagem pra se ver e ouvir o legado destes vovôs do Rock'n'Roll, em suas primeiras aparições."

Poucosiso
Video: Xvid 768x576 24fps 1022kbps
Áudio: MP3 48000Hz stereo 320kbps
Duração: 01:11:05

Enjoy!!!!!!!!!!!!!


Ai vai o segundo vídeo do Uriah Heep - Classic Heep Live From The Byron Era by cOOt.
Da mesma maneira do vídeo 01, trata-se de um apanhado de apresentações do grupo em vários vídeos de várias procedências.

Fica o aviso de que tem assincronia de áudio e vídeo, que o áudio e vídeo são bons mas não são maravilhosos.

Gravados no inicio da década de 70 foram juntados e taí o vídeo para contemplarmos os início do Uriah, para vosso deleite.
Boa diversão!
Video: Xvid 768x576 24fps 1022kbps
Áudio: MP3 48000Hz stereo 320kbps

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!

1 de ago de 2013

Uriah Heep "Classic Heep Live From The Byron Era - parte 1" by Poucosiso

Direto do Poucosiso da Extrada como sempre na maior cara de pau,rs!!!!!!!!!


"Banda de rock Inglesa, com muito, muito tempo de estrada já e ainda em atividade.

Passaram por ela grandes músicos e muitos mitos dos palcos com canções melódicas e os vocais harmoniosos.
A fase de David Byron na banda foi a glória do Uriah Heep.

Ficaram conhecidos e mesmo sem emplacar nenhum sucesso nos EUA.
A banda resolveu retirar Byron do elenco em junho de 76, na Espanha, após mais uma de suas muitas aprontações, para o bem do Uriah Heep.
Bêbado inverterado Byron seguiu carreira solo até 1985 tendo seu último trabalho datado de 1981.

Foi encontrado morto em seu apto depois de ter sofrido ataque cardíaco e por ter ingerido grande quantidade de bebida alcoólica (versão oficial).
Este é o primeiro vídeo promovido pela participação dele no Uriah Heep.
Posto o outro mais adiante, sem promessas.
Grato cOOt !!!
Este primeiro vídeo é mais comum e já o vi pelos blogs na net.
Mas taí boa ripagem pra se ver e ouvir o legado destes vovôs do Rock'n'Roll, em suas primeiras aparições."

Poucosiso
Video: Xvid 768x576 24fps 1022kbps
Áudio: MP3 48000Hz stereo 320kbps
Duração: 01:11:05

Enjoy!!!!!!!!!!!!!

11 de out de 2011

Uriah Heep - Live at the Budokan 1973

Tô pra ver um animal mais teimoso que um lobo senil como este.
Normalmente dos medalhões do rock o Heep é sempre considerado de segunda linha e não consigo entender o porque, afinal não me refiro a gosto pessoal e sim a técnica, harmonia e empatia.

O Uriah Heep possuia os três principais pilares pra o sucesso de uma banda e não fosse a morte de seu frontman e as sucessivas mudanças o que seria dessa banda do gênio Ken Hensley e do talentosíssimo Mick Box além de um dos bateras mais simpáticos de todo jet set, Lee Kerslake?

Byron, além de um puta vocalista, segurava ao vivo muito mais que várias das estrelas que se puxam o saco até hoje e não coloco ele atrás de Plant, Ozzy ou Ian Gillan/Coverdale; ao contrário muito diferente por sua alegria e carisma, por sua afinação e versatilidade em acompanhar músicos do calibre citado sem desafinar.

Só faço posts do UH com algo que valha, tem um aí ainda com link vivo sendo baixado diáriamente comemorando o aniversário da banda e bem raro de se ver dando sopa, mas este aqui é um marco na história da música e duvido o moleque ou adolescente que não tenha ouvido os acordes de teclado de Sunrise ou July Morning que não vi nem o Zep fazer dessa forma e olha que o Jones é um gênio, mas além disso vinha na sequência um solo fenomenal só usado do meio pro fim da música como muitos fazem até hoje.

Tem que ter peito pra alterar toda uma estrutura e em seguida entrar com uma música quase clássica sussurrada por Byron em July Morning pra depois arrebentar com tudo numa apoteose sonora exuberante várias vezes e não cansar; onde se vc não prestar atenção não houve o baixo de Gary, mas experimente tirá-lo dali pra ver o vazio que se abre.

Sou sim um fã ardoroso e sinto uma falta absurda nos aniversários do verdadeiro mestre de cerimônias, apesar do Shaw até segurar a onda, mas muito cheio de trejeitos frescuras e manias o tornam até irritante de se ver e o Lawton deixou a desejar mesmo.

Bem é isso, ao som de Sun e outros hits tá aí a versão completa que não tínhamos acesso na época, mas que agora pode se entender o qto essa banda contribuiu e ainda contribui para que os ouvidos mais aguçados possam ser abençoados sempre que deixam rolar onde estiverem.



Uriah Heep Live is a 1973 double live album by British rock group Uriah Heep. In addition to a live version of the band's hit "Easy Livin'", the record includes classic live cuts such as "Sweet Lorraine", "Sunrise" and an extended live version of "July Morning". While on tour in the States, Live 73 reached #13 in the UK charts.

The original album packaging was a lavish affair, typical of the early-1970s. Being a 2-LP set it was a gatefold sleeve, with centre pages featuring photographs of the band members.

Uriah Heep Live was the band's first live album, and their third US gold album. Mercury Records initially released the album on CD without the medley, due to time constraints. This was later restored on the 2004 Sanctuary release.

Uriah Heep Live was certified Gold by the RIAA on October 12, 1973
.David começou a cantar em uma banda chamada The Stalkers em 1965 junto com o guitarrista Mick Box. Nessa banda, tocaram por dois anos fazendo covers em clubes. Em 1967 decidiram se tornar profissionais. Os outros membros da banda acharam arriscado e então se separaram.

Antes de formarem o Uriah Heep, Byron e Box formaram a banda Spice. Logo após a formação dessa banda, deram a ela o nome Uriah Heep, que é o nome de um personagem da novela David Copperfield, de Charles Dickens. O Uriah Heep conseguiu o sucesso no início dos anos 70, com os álbuns Salisbury, Demons and Wizards e The Magician's Birthday. Em 1973, Byron mostra mesmo que sabe cantar ao vivo com o lançamento do disco Live '73, considerado um dos melhores álbuns ao vivo do rock.

Com o tempo, a banda foi mostrando sinais de cansaço, principalmente Byron. A cada álbum, estava mais dificil gravar com Byron, devido ao seu excesso de álcool. Devido alguns problemas com as gravações em estudio, a banda resolve optar pela saída de Byron. Seu último disco com o Uriah Heep foi o High And Mighty. Foi uma decisão muito dificil mas tinha de ser tomada para o bem da banda, que nunca foi a mesma depois da saída de Byron em julho de 1976, após um concerto na Espanha.

Após sair do Uriah Heep, Byron gravou 4 discos: Take No Prisioners (1975), Rough Diamond (1977), Baby Faced Killer (1978) e On The Rocks (1981).

Byron estava cada vez mais aprofundado na bebida e então, 1985, ele é encontrado morto em seu apartamento. Ele morreu devido a um ataque cardiaco pelo excesso da bebida
.Track listing

Side One
1."Sunrise" (3:50)
2."Sweet Lorraine" (4:27)
3."Traveller in Time (3:20)
4."Easy Livin'" (2:43)

Side Two
1."July Morning" (11:23)
2."Tears in My Eyes" (4:34)

Side Three
1."Gypsy" (13:32)
2."Circle of Hands" (8:47)

Side Four
1."Look at Yourself" (7:29)
2."The Magician's Birthday" (1:15)
3."Love Machine" (3:07)
4."Rock 'n' Roll Medley: Roll Over Beethoven/Blue Suede Shoes/Mean Woman Blues/Hound Dog/At The Hop/Whole Lotta Shakin' Goin' On" (8:17)

Bonus disc on 2004 expanded deluxe edition

1."Something or Nothing" (US Radio Show)
2."I Won't Mind" (US Radio Show)
3."Look at Yourself" (US Radio Show)
4."Gypsy" (US Radio Show)
5."Easy Livin'" (Film Mixes Used For Radio)
6."So Tired" (Film Mixes Used For Radio)
7."I Won't Mind" (Film Mixes Used For Radio)
8."Something or Nothing" (Film Mixes Used For Radio)
9."The Easy Road" (Film Mixes Used For Radio)
10."Stealin'" (Film Mixes Used For Radio)
11."Love Machine" (Film Mixes Used For Radio)
12."Rock 'n' Roll Medley" (Film Mixes Used For Radio)Personnel

David Byron – vocals
Mick Box – guitar, vocals
Ken Hensley – keyboards, vocals
Gary Thain – bass guitar, vocals
Lee Kerslake – drums, vocalsThe 2004 Remastered version by Castle (UK) as CMRCD772, team:

Remastering by Robert Corich
Remastering by Mike Brown
Assistant Remastering: Pavel Salgado

Enjoy!!!!!! 320kbps

28 de jul de 2010

Uriah Heep - Revelations "The Uriah Heep Anthology"

Estou repostando e só atualizei um pouco meu comentário de sempre.

Como já contei a música sempre foi meu combustível e minha vida, conheci muitas bandas que nasceram, cresceram e frutificaram enquanto outras....bem todos sabem.
Mas a minha relação com o Uriah é diferente porque me lembro ainda como se fosse hj qdo amigos mais velhos me apresentaram os primeiros acordes de "July Morning, Easy Livin e etc".

Aquilo era mágico e coroava aquela sonoridade os vocais de Byron, um mestre entre tantos como Gabriel, Plant e sei lá mais quem caberia aqui,mas garanto não seriam tantos com o talento de Byron que conseguiriam levar até onde foram os Heep's.
Quando comecei a me distrair postando algumas coisas que tinha e outras que apareciam, tive a oportunidade de retomar vários contatos com amigos espalhados pelo mundo, que compartilham músicas à anos e não competem entre si,dividem o que tem e não aceitam quem não pense como eles.

Simplesmente eles se isolam e não aparecem à não ser entre eles, é uma sociedade secreta(rs)eles escolheram compartilhar e o fazem bombardeando a net pelo mundo afora como fizeram comigo,eles mandam um disco, vc posta, ele roda e pronto, o milagre acontece, todos tem e o compartilhar aconteceu.

Mas de onde veio?
Se tentarem seguir o rastro vão dar em endereços dos mais variados, mas encontrá-los? Só qdo eles querem!!!!
Ré,ré,ré mais uma história do Lobo Viejo ou será a verdade?

Estava meio distante sim de muitos,mas ao retornar uma das primeiras coisas que recebi foi esse Heep de um amigo que me disse: Acabei de receber e lembrei que vc ama, é seu, Enjoy!!!!!!Segue uma análise minuciosa e bem feita que veio junto na íntegra; é longa mas pra quem gosta é um prato cheio, prq analisa música a música.

Uriah Heep - Revelations: The Uriah Heep Anthology (2004)

Metro Doubles present the story of one of the most successful and long-running bands in hard rock history, Uriah Heep. Name-checked by Queen, Iron Maiden and even Marillion as a huge influence, with their mix of epic rock operas, plaintive ballads , mystical story-telling and pure rock energy the band developed a massive global following in the '70s, charting with several massive-selling albums. They also survived numerous line-up changes to successfully re-invent themselves with a slicker, cleaner sound during the '80s.
Still fronted by original guitarist Mick Box, Uriah Heep continue performing and recording to this day.

CD 1

1. Gypsy
2. Come Away Melinda
3. Wake Up (Set Your Sights)

Produced by Heep manager Gerry Bron and sporting a sinister Gothic cover featuring a grisly face (that of singer David Byron) covered in cobwebs, the band's debut LP confused the music press (it was released simply as 'Uriah Heep' in the U.S.).

The direction of the band indicated progressive tendencies, as on the King Crimson-like ‘'Wake Up (Set Your Sights)’ and, musically, it was an experimental time for them as they began to create their own, unique sound through the Box / Byron / Hensley writing team.
Initially, guitarist Mick Box and singer David Byron generated the majority of the songs and 'Gypsy' was among the first.

Featuring earthy, pounding guitar riffs, dominant keyboards and multi-tracked vocal harmonies, it established the group's trademark sound. Hensley's songwriting contribution to 'Very 'Eavy ...Very 'Umble' was limited to re-recording some of Colin Wood's keyboards (as on 'Come Away Melinda') and completing the final tracks. Hensley would later establish himself as the band's main songwriter.

4. Here Am I (Alternative mix)

Taken from the 1993 release of 'The Lansdowne Tapes', 'Here Am I' was originally recorded during the sessions for the group's second LP, 'Salisbury', at Lansdowne Studios between October and November 1970.

A collectors item for any discerning Heep fan, 'The Lansdowne Tapes' features previously unreleased material of the band from the early 1970s during the period when Gerry Bron first took Spice into the recording studio, right through to the release of Uriah Heep's third album, 'Look At Yourself'.5. Time To Live
6. Lady In Black

Uriah Heep's new found songwriting chemistry was brought to the fore on 'Salisbury', the band's second album, with keyboardist Ken Hensley penning half of the album and co-writing the rest.

Determined to stand out from their hard rock contemporaries, the Heep recalled Gerry Bron back to Lansdowne Studios for production duties and set to tape a varied potpourri of musical ideas; highlights included the colourfully climatic 'Time To Live' (featuring Byron hitting the high notes) and 'Lady In Black', an appropriately ‘Euro rock’ styled track that subsequently became a gigantic hit in Germany upon its re-release in 1977, earning the band a Golden Lion award (the European equivalent of a Grammy) for its thirteen week stay at No. 1. By contrast, the British music press remained relatively unmoved by Heep's progressive direction.

7. July Morning
8. Look At Yourself

The recording of the group's third album, 'Look At Yourself', took place during the summer of 1971, marking a hat trick of visits to Lansdowne Studios.
With Gerry Bron's initial deal with Phillips / Vertigo now finished, he wasted no time in setting up his own record label, Bronze, releasing the Heep's first two albums and 'Look At Yourself' featuring its stand-out “mirror effect” cover. More importantly, the varying musical ideas that had dominated on 'Salisbury' began to gel together with a more consistent sound and direction for the band, notably on the title track, 'Look At Yourself' (featuring Teddy Osei, Mac Tontoh and Loughty Amao from Osibisa on percussion) and 'July Morning' (featuring Manfred Mann on Moog synthesiser).

The album stands as an epic, true hard rock classic, up there with big albums by any comparable British rock giant from Sabbath to Zeppelin. Success in Germany had already opened up the European market and they had made major in-roads into the US. Now the UK belatedly came on board, giving the band their debut Top 40 album.

9. Paradise / The Spell

See note for CD 2, tracks 1 and 2.

10. Rock 'N Roll Medley (Live)

By 1973, Uriah Heep had become a major global band. Whilst, in the studio, the group were honing their music in ever more complex directions, their live performances were becoming almost legendary.

A double live album, recorded at the Birmingham Odeon in January 1973, was released as living testimony. Lavishly packaged in a classic traditional gatefold LP sleeve with a hefty eight-page booklet, the record featured prime Heep cuts such as 'July Morning', 'Gypsy', 'Look At Yourself' and 'Rock 'N' Roll Medley', a staple part of the band’s live shows since their days as Spice.

The inner sleeves were plastered with press cuttings, both good and bad. Selling over a million units, the album stuck up the proverbial finger to all of the band’s critics.
CD 2

1. The Wizard
2. Easy Livin

When drummer Lee Kerslake and bassist Gary Thain joined Uriah Heep, the band’s creative direction fell into place.
The group's fourth opus, 'Demons And Wizards' (regarded by many fans as their best ever record), was proof enough of that “special relationship”.

Whilst the majority of the material was thematically linked by tales of fantasy and imagination, the Heep seemed to have consciously entered the mystical world of prog rock, complete with a surrealist sleeve design featuring Roger Dean's inimitable graphics.
That aside, 'Demons And Wizards' was a mighty fine collection of solid rock songs, throwing up several Heep classics, most notably the two singles, 'The Wizard' and 'Easy Livin'.

The former showed the lighter side of the band without sacrificing their solid sound, while the latter was a rock 'n' roll dream, all pace and vigour, tailor-made for Byron's extrovert showmanship. The anthemic runaway punch of 'Easy Livin' dented charts worldwide and helped to give Uriah Heep their first truly international album success.
In the UK 'Demons And Wizards' stayed in the charts for some eleven weeks, peaking at No.20.

3. The Magicians Birthday

With the lengthy title track as a highlight, Uriah Heep's fifth long-player, 'The Magician's Birthday', represented a natural follow-up to the awe-inspiring 'Demons And Wizards' (released just six months previously). Continuing the same fantastical, lyrical and instantly recognisable musical themes as its predecessor, it helped the band to establish themselves firmly in the US, UK and Europe.

4. Stealin
5. Sweet Freedom

With the world at their beck and call, Uriah Heep were now true rock 'n' roll stars. Striving to move forward (but primarily for tax purposes), manager Gerry Bron and the band broke from the established routine of recording at home, laying down the tracks for their 'Sweet Freedom' LP at Chateau d'Heronville in France.

Continuing to consolidate their musical identity, 'Sweet Freedom' proved to be a solid rock album and another commercial success, hitting the UK Top 20. 'Stealin' (for many the highpoint of the record), although not an instant success at home, earned recognition internationally and became a massive global hit - a Uriah Heep classic that still features in the band's live shows today.

6. Wonderworld

Having enjoyed recording outside of England for the 'Sweet Freedom' album, Uriah Heep once again packed their bags and headed for Germany, entrenching themselves in Munich's Musicland studios in January 1974 for the recording of 'Wonderworld'.

The resultant album, although well anticipated, wasn't as popular with the fans as some of their previous work, although the critics did give it credit for attempting something slightly different. The title track, 'Wonderworld', rates as one of Ken Hensley's best songs and features a brilliant performance by singer David Byron.

7. Return To Fantasy

Bassist Gary Thain's departure from Uriah Heep made major headline news in the British music press, but so too did the news of his esteemed successor, none other than ex-Family, King Crimson bass player John Wetton.

When Wetton was rushed into the fold, his profile and presence had an immediate impact on the band's music. Their 1975 album, 'Return To Fantasy', represented a much improved Uriah Heep. The public voted with their hard-earned cash, making it the band's biggest selling album so far and a UK Top 10 entry.8. Weep In Silence

By 1976, with manager and record company boss Gerry Bron committed to projects away from the band (including his Executive Express air-taxi service) Uriah Heep made the momentous decision to produce themselves with engineers Ashley Howe and Peter Gallen. The resultant album, 'High And Mighty', also brought together the Ken Hensley and John Wetton songwriting partnership, at its best on the poignant, 'Weep In Silence'.

The launch for 'High And Mighty' was typical of the group's mid-‘70s approach to press and P.R. as the band flew a whole plane-load of journalists and industry people to the top of a Swiss mountain for a reception that no one would forget. It was typically excessive at a time when Uriah Heep personified extreme rock 'n' roll excess.

9. The Hanging Tree

Having fired long-time singer David Byron, a new record entitled 'Firefly', featuring new Heep vocalist John Lawton, emerged in the early part of 1977.
It openly displayed a renewed creative effervescence and brazen energy in what was clearly a new beginning for the band.

Keyboardist Ken Hensley had by now become the main creative musical force within the band, writing more and more of the songs, exemplified by 'The Hanging Tree', a co-write with American songsmith Jack Williams.

10. Free 'N' Easy

'Innocent Victim', Uriah Heep's second release to feature the remarkable talents of vocalist John Lawton, was a much heavier effort than its predecessors.

It sold extremely well, especially in Germany, shifting well over a million copies and becoming Heep's biggest ever album there. Creatively, it flexed the band's muscles once more and even included a number of non-Hensley compositions, most notably the Lawton / Box-penned 'Free 'N' Easy'.

11. Think It Over

'Think lt Over' was originally conceived in 1980 during sessions following the band's 'Conquest' album when John Sloman briefly trod the boards as Heep's singer.

Ear-marked as a possible single, it was destined not to find a home until 1982 when a re-recorded version found its way onto the group's comeback opus, 'Abominog', an album which confidently pulled Heep out of the prog rock excess of the Seventies and into the tight-stripped, image-conscious Eighties, both visually and musically.

While the cover art guaranteed instant attention, the songs featured on 'Abominog' immediately won favour with the critics with some even declaring it the band's best ever record.
It was a success in Europe and America with the accompanying videos gaining heavy rotation on MTV. Uriah Heep's return was crowned with a featured billing at the Castle Donington Monsters Of Rock Festival.

12. Rockarama

With a major label deal behind them and a stable “pin-up” 1980s-style hard rock line-up in tow, it seemed as if Uriah Heep could do no wrong.

Produced by Tony Platt, the 'Equator' album proved to be a solid slice of commercial rock with the potential to sell extremely well.

Focusing on epic, anthemic rock, especially on the album's lead cut, 'Rockarama', the album was wholeheartedly pitched to the American market.
Tracklist:
CD 1
01. Gypsy 6.39
02. Come Away Melinda 3.48
03. Wake Up (Set Your Sights) 6.23
04. Here Am I (Alternative Mix) 8.12
05. Time To Live 4.01
06. Lady In Black 4.43
07. July Morning 10.30
08. Look At Yourself 5.09
09. Paradise / The Spell 12.41
10. Rock 'N' Roll Medley 8.25

CD 2
01. The Wizard 3.00
02. Easy Livin' 2.36
03. The Magician's Birthday 10.20
04. Stealin' 4.50
05. Sweet Freedom 6.29
06. Wonderworld 4.30
07. Return To Fantasy 5.50
08. Weep In Silence 5.06
09. The Hanging Tree 3.41
10. Free 'N' Easy 3.05
11. Think It Over 3.32
12. Rockarama 4.30

Originalmente postado em 01/03/09

Repostado em 20/11/09

Enjoy 01 and 02 !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
or
Enjoy full album!!!!!!!!!!!!