Mostrando postagens com marcador MPB. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador MPB. Mostrar todas as postagens

27 de mar de 2016

A Chave - Rock Brasil


A Chave foi uma banda de rock formada na cidade de Curitiba. Precursora do rock paranaense, sua formação contou com Ivo Rodrigues (vocalista), Paulo Teixeira (guitarra e vocais), Carlão Gaertner (baixo) e Orlando Azevedo (bateria) e grande parte das músicas compostas pelo grupo, tiveram a participação do poeta Paulo Leminski. Criada em 1969, sob a influência de bandas consagradas, como: Rolling Stones, Deep Purple, Steppenwolf e Led Zeppelin, e com a sonoridade do “Classic Rock”, a banda tocou ao lado de famosos grupos ou cantores, como Secos e Molhados, Rita Lee & Tutti Frutti, Mutantes, O Terço, Made In Brazil, Casa das Máquinas, Joelho de Porco, Som Nosso de Cada Dia, Bixo da Seda, além de ter aberto o show do grupo norte-americano Bill Haley & His Comets, ocorrido em Curitiba no ano de 1975 . Em 1977, houve a gravação do compacto com os sucessos da banda “Buraco No Coração” e “Me Provoque Pra Ver” (as duas músicas escrita em parceria com Lemisnki), pela gravadora GTA. A banda dissolveu-se em maio de 1979 e logo após, o líder e vocalista Ivo Rodrigues entrou para a banda Blindagem, outro grupo do rock paranaense que manteve estreita parceria com Paulo Leminski. Em 2004, os integrantes do grupo descobriram, em uma feira de colecionadores, um CD não autorizado (CD pirata) com doze faixas de músicas de shows ao vivo e os dois sucessos do antigo compacto. Com a ajuda e patrocínio de uma rádio rock de Curitiba, o grupo re-produziu este CD, em duas edições limitadas (a segunda, após a primeira edição sumir dos pontos de vendas rapidamente), acompanhados de um show para comemorar os 25 anos de extinção do grupo.





O SOM...




A Chave - De ponta cabeça (1977)







A Chave - Ao Vivo (1975)







18 de mar de 2016

A Barca do Sol


O conjunto A Barca do Sol iniciou a carreira como banda de apoio do cantor fluminense Pery Reis. Em 1973, seus integrantes lançaram-se em carreira própria. No ano seguinte, a banda lançou seu primeiro álbum, A Barca do Sol, que contou com a participação do compositor e multi-instrumentista Egberto Gismonti nas faixas "Arremesso" e "Alaska". Também em 1974, entrou para o grupo o então flautista Ritchie,[2] que anos mais tarde se notabilizaria em sua carreira de cantor solo. Após uma participação em um especial para a TVE-RJ, o A Barca do Sol começou a se tornar conhecida do público. Em 1976, o segundo disco é lançado, intitulado Durante o Verão. Nesta época, há uma alteração na formação da banda: saem Marcos Stull e Marcelo Bernardes e entram Alain Pierre e David Ganc, respectivamente. Em suas apresentações, o grupo utilizava textos de poetas da chamada "Geração Marginal", particularmente de Geraldo Carneiro, Cacaso e João Carlos Pádua. Em 1978, os integrantes de A Barca do Sol participam do LP Corra o Risco, que marcou a estréia da cantora Olivia Byington. O disco contém sucessos do grupo, como "Lady Jane", "Fantasma da Ópera" e "Brilho da Noite", regravados pela cantora, além de canções inéditas que viriam a compor o novo disco do conjunto: "Cavalo Marinho" e "Jardim da Infância". Em 1979, o grupo lançou pelo selo Verão Produções Artísticas o álbum Pirata. Em 1980, fez uma participação especial na faixa "Mais Clara, Mais Crua", do disco Anjo Vadio, de Olívia Byngton, vindo a dissolver-se em seguida. Apesar do fim da banda em 1981, vários membros continuariam ativos.




A Barca do Sol - 1974 A Barca do Sol




A Barca do Sol - 1976 Durante o Verão




A Barca do Sol - 1978 Corra o Risco (Olivia Byington)






A Barca do Sol - 1979 Pirata



ENJOY!!!! (TODOS OS ÁLBUNS)

11 de fev de 2016

14 BIS - Rock de Minas


14 Bis é uma banda vocal/instrumental brasileira que surgiu em Belo Horizonte, Minas Gerais, criada pelos irmãos Flávio e Cláudio Venturini, Hely Rodrigues, Vermelho e Sérgio Magrão. O 14 Bis foi criado no final do ano de 1979 por músicos que já se conheciam e alimentavam a ideia de ter uma banda brasileira nos moldes de bandas internacionais que tanto influenciaram seus integrantes como Beatles, Rolling Stones, The Who, Deep Purple, Yes, Led Zeppelin, Pink Floyd entre outras. Foram também influenciados pelo Clube da Esquina. Todos os membros são de Minas Gerais, exceto Sérgio Magrão, baixista do grupo, que é do Rio de Janeiro. Antes da fundação do 14 Bis, cada membro trabalhava junto a um grupo ou artista diferente. Flávio e Sérgio estavam no O Terço, Hely e Vermelho no Bendegó e Cláudio com Lô Borges. Foi com o aval de Milton Nascimento (produtor do primeiro disco) que o 14 Bis foi contratado pela multinacional EMI-Odeon para gravar 14 Bis, com canções como "Natural" e "Canção da América", esta uma inédita de Milton Nascimento e Fernando Brant. No ano seguinte, foi lançado o disco 14 Bis II. Neste disco havia músicas como "Planeta Sonho", "Nova Manhã", "Caçador de Mim", "Bola de Meia, Bola de Gude" entre outras. Em 1981, foi lançado Espelho das Águas, disco com mais uma inédita de Milton e Brant, "Nos Bailes da Vida". O ano de 1982 veio com Além Paraíso, gravado depois de uma viagem aos EUA onde a banda comprou o melhor equipamento existente à época. 



O hit foi "Linda Juventude". Em 1983 saiu A Idade da Luz, quinto disco em menos de cinco anos, com mais um hit, "Todo Azul do Mar". Aí veio o sexto disco onde o 14 Bis experimenta e flerta com a new age (movimento musical britânico). Novas parcerias musicais e estéticas mostram que A Nave Vai, lançado em 1985, é multifacetado desde a capa ao conteúdo. Canções como "Nuvens", blues como "Figura Rara" e a new age "Outras Dimensões" traduzem a inquietude musical e a busca incessante do novo pelos seus integrantes. O sétimo disco é o último disco de canções inéditas composto e gravado com a formação original da banda e marca a saída de Flávio Venturini do 14 Bis para a melhor condução de uma carreira solo que já havia rendido dois discos paralelos ao trabalho da banda. A parceria com Renato Russo em "Mais uma Vez" é um sucesso desse trabalho. Naquele mesmo ano de 1987, foi gravado o primeiro disco ao vivo do 14 Bis, 14 Bis ao Vivo, ainda com a formação original. Já nos anos 90 o 14 Bis lança Quatro por Quatro, disco raro no mercado que apresenta músicas como "Romance", "O Fogo do teu Olhar", "Dona de Mim" entre outras. Foi o primeiro a ser gravado no formato CD. 



Os trabalhos anteriores haviam sido gravados em discos de vinil e fitas cassete, mas foram relançados em CD pela EMI. O único disco que não foi editado em CD é o Sete (1987). O décimo disco é também o primeiro gravado fora do Brasil, Siga o Sol foi quase todo gravado e mixado em Nova Iorque. No final nos anos 90 a banda grava o CD Bis apresentando sucessos da banda no formato acústico e também canções inéditas como "Sonhando o Futuro". Em 2000 a banda grava com o grupo Boca Livre um trabalho ao vivo, Boca Livre e 14 Bis Ao Vivo, com clássicos das duas bandas. Em 2004 o 14 Bis lança mais um disco de músicas inéditas, Outros Planos, no qual a banda mostra novas parcerias e músicas como "Outono", "Canções de Guerra" e "Constelações", entre outras. O trabalho mais recente[quando?] é o CD e DVD 14 Bis ao vivo, primeiro DVD da banda contendo seus grandes sucessos e trazendo a participação de Flávio Venturini, Beto Guedes, Rogério Flausino e Marcus Viana. Atualmente o grupo vem excursionando por todo o Brasil com os shows Encontro Marcado, ao lado de Flávio Venturini e da dupla Sá e Guarabyra, e a turnê comemorativa de 35 anos de carreira. Os planos para o futuro breve é registro do Encontro em CD e DVD, e o relançamento do CD Outros Planos, de 2004, com a adição de duas canções inéditas.
Mais informações: (http://14bis.com.br/)









29 de abr de 2014

Post da Loba Alive - Em homenagem ao DOA (14 BIS & Boca Livre)



Caros amigos do Som Mutante... Fui contactado pela herdeira natural do blog Som Mutante, a Loba Alive que solicitou que continuássemos com as postagens, no estilo do Dead. Que tentássemos manter vivo este blog, e que embora, não tenha sido dito ou escrito, este deve ser o desejo do Dead. No email, a Loba escreveu:

"tudo bem querido.
Caso queira postar, faça. Invente uma história como ele inventava... mesmo assim obrigada!
de coração."

E atendendo ao chamado, assumo este compromisso de fazer posts aqui no Som Mutante e, se me permitem, convido a todos que tinham sido convidados, a postarem também. A administração do blog ainda pertence ao Dead, porém ainda temos o Status de Colaboradores...

E para dar início aos posts póstumos, segue o post solicitado pela Loba:


Esta é a música do Lobo e da Loba...



Loba, espero que goste do Post...