Mostrando postagens com marcador Frank Zappa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Frank Zappa. Mostrar todas as postagens

6 de jun de 2014

Dweezil Zappa and the Zappa Legacy


Dweezil Zappa (05 de Setembro de 1969) é um guitarrista americano, filho do grande Frank Zappa. Zappa Plays Zappa é uma banda de tributo a Frank Zappa, liderada por Dweezil Zappa - seu filho mais velho - que foi formada em 2006. Foi por 3 vezes indicado ao Grammy Awards, na categoria "Best Rock Instrumental Performance".


The band debuted in 2006 with shows in Europe, Canada, and the United States during May and June (the tour was also known as Zappa Plays Zappa: Tour de Frank'). The shows presented a collection of Frank Zappa's rock-oriented compositions from the 1960s to the late 1970s. Apart from Dweezil Zappa on lead guitar, many of the band members previously played with Frank Zappa. Among those, Napoleon Murphy Brock (sax, flute, and vocals) was an integral part of the band, while drummer/vocalist Terry Bozzio and guitarist Steve Vai performed as guests in parts of the shows. At several shows the live band played along with audio and video recordings of Frank Zappa himself, notably portions of "Chunga's Revenge", "Dumb All Over", "Cosmik Debris", and "Muffin Man".
Dweezil Zappa - lead guitar, vocals
Scheila Gonzalez - saxophone, flute, keyboards, harmonica, vocals
Ryan Brown - drums, percussion, vocals
Ben Thomas - lead vocals, trumpet, trombone, rhythm guitar
Chris Norton - keyboards, violin, vocals
Kurt Morgan - bass, vocals

Former members:
Aaron Arntz - trumpet, keyboards, vocals
Pete Griffin - bass
Billy Hulting - marimba, mallets, percussions
Jamie Kime - rhythm guitar
Joe Travers - drums, vocals

Guests on most 2006 shows:
Napoleon Murphy Brock - vocals, saxophone, flute
Terry Bozzio - drums, vocals
Steve Vai - guitar


Dweezil Zappa em uma grande homenagem ao seu pai, Frank Zappa. Show gravado ao vivo da tour européia, teve participações de Terry Bozzio, Steve Vai e Napoleon Murphy Brock. Um grande álbum...

25 de ago de 2012

"Lumpy Gravy" Frank Zappa (1968)

Hoje não tava afim de fazer nada a não ser olhar o céu e ficar deitado na entrada da alcatéia ouvindo um som...o que não faço muito ou pelo menos como queria.

Mas depois do Floyd prq não arrumar mais uma só pra atormentar quem não tem o que fazer como eu?

Aí não precisou muito esforço nem habilidade afinal só do mestre tenho 150 discos e achar algo para dizer que foi o maior de todos os tempos bastava enfiar uma moeda na jukebox e "voilá"!!!!

Sim, exatamente o que disse repito, não ouvi em minha vida secular alguém tão camaleônico como Zappa, Bowie é apenas um aprendiz de feiticeiro como tantos que pegaram partes de sua genialidade e usaram para serem o que são prq se tentassem consumir toda sua essência seriam consumidos por ela.

Hendrix é um mito, SRV um gênio, Clapton um deus, Zappa o pai de todos, o doido, o maluco, o outside, o irreverente (prq essa porra de palavra virou sinônimo de uma pessoa que não leva as coisas a sério se não tem nada a ver, basta ler em qqr dicionário, mas vá lá prq a essa hora e sem saco pra postar ainda até irreverente entra..)o outlaw,o todo e o tudo.

Duvido que alguém possa dizer que ouviu sua obra do começo ao fim pra fazer uma análise realmente profissional e isenta, afinal Zappa não deixa ng isento de nada só de culpa de não se ouvir mais e cada vez que o ouço me lembro (lobos viejos esteparios vivem de reminiscÊncias sim srs o tempo todo,rs) de me arrepiar ao ouvir os vocais de Sofa, ou de encomendar o Sheik Yerbouti e ouvir tantas vz que precisei encomendar outro que vendi na galeria do rock por 10 discos variados prq não tinha mesmo por aqui.

Mas não bastasse assim que pude comprei de novo em disco, fita e cd e como disse hj faz parte da galeria da caverna mais bagunçada dessa bagaça, que até invasores teve,ré,ré,ré!!!!

Zappa sempre foi e sempre será pra mim "O Cara", e qqr argumento deve vir embasado e não só gosto ou não, anônimos não serão nem sequer passado vistas, quero mesmo saber o que aqueles que tem coragem dizem sobre um disco como esse.

Primeiro que duvido muitos tenham sequer ouvido, o primeiro do Purple todos se lembram, do Zep, Sabbath, Genesis que ouço pra dedilhar por aqui; mas Zappa?

E Lumpy Gravy ainda?

Talvez o maluco do Lamarca e olhe lá,mas tá aí tirando fora as brincadeiras e provocações de um lobo maluco, um disco que pouco roda, pouco se comenta e pouco se conhece e ainda não desisti de fazer um blog paralelo pra postar toda minha coleção do professor de muitos, seria interessante um blog só de Zappa, sei que seria pra poucos, mas nunca quis mesmo o glamour da fama ou sucesso e sim o respeito dos que conhecem.

Em 68 vc se lembra do que fazia, se é que existia?

Pois então antes de qqr coisa pense nisso....e se arrisque a discutirmos o assunto,rsLumpy Gravy é o primeiro disco solo de Frank Zappa, lançado em 1968.

O conceito do disco começou a ser trabalhado em 1966 quando um produtor chamado Nick Venet deu à Zappa a oportunidade de gravar um disco de música orquestrada.

Foi originalmente feito para a Capitol Records numa versão muito diferente, lançada eventualmente no formato de cartucho, mas a MGM Records se recusou a permitir que o disco fosse lançado.

Essa versão era totalmente orquestrada. De acordo com Zappa, a versão da Capitol de Lumpy Gravy é um dos seus lançamentos mais raros - se não o mais raro de todos.

Para que o disco pudesse chegar aos ouvintes, Zappa o reeditou e entregou uma versão completamente diferente para a MGM.O produto final consiste em peças musicais intercaladas com diálogos surreais gravados dentro de um piano.

O disco foi lançado depois de We're Only in It for the Money, disco do Mothers of Invention, e contêm algumas conexões temáticas com ele; na contra-capa, há uma foto de Frank com um balão de texto, "Essa é a fase 2 de We're Only in It for the Money?", e o disco encerra com uma versão diferente de "Take Your Clothes Off When Your Dance".Foi feita uma mixagem alternativa do disco, com overdubs de bateria por Chad Wackerman, e overdubs de baixo por Arthur Barrow.

Nunca foi lançado oficialmente na íntegra, mas uma parte foi lançada no box set Old Masters.Músicos

Frank Zappa - guitarra, teclado, vocal
All Nite John - coro
John Balkin - baixo
Dick Barber - vocal
Arnold Belnick - cordas
Harold Bemko - cordas
Chuck Berghofer - baixo
Jimmy Carl Black - percussão, bateria, coro
Jimmy Bond - baixo
Bruce - coro
Dennis Budimir - guitarra
Frank Capp - bateria
Donald Christlieb - sopros
Gene Cipriano - sopros
Eric Clapton - guitarra
Vincent DeRosa - metais
Joseph DiFiore - cordas
Jesse Ehrlich - cordas
Alan Estes - percussão, bateria
Gene Estes - percussão
Roy Estrada - baixo, vocal
Larry Fanoga - vocal, coro
Victor Feldman - percussão, bateria
Bunk Gardner - sopros
James Getzoff - cordas
Gilly - coro
Philip Goldberg - cordas
John Guerin - bateria
Jimmy "Senyah" Haynes - guitarra
Harry Hyams - cordas
J.K. - coro
Jules Jacob - sopros
Pete Jolly - piano, celeste, harpa, teclado
Ray Kelly - cordas
Jerome Kessler - cordas
Alexander Koltun - cordas
Bernard Kundell - cordas
William Kurasch - cordas
Michael Lang - piano, celeste, harpa, teclado
Arthur Maebe - metais
Leonard Malarsky - cordas
Shelly Manne - bateria
Lincoln Mayorga - piano, celeste, harpa, teclado
Euclid James "Motorhead" Sherwood - coro
Ted Nash - sopros
Patrick O'Hearn - baixo, sopros
Richard Parissi - metais
Don Preston - baixo, teclados
Pumpkin - coro
Jerome Reisler - cordas
Emil Richards - percussão
Tony Rizzi - guitarra
Ronnie - chorus
John Rotella - percussão, sopros
Joseph Saxon - cordas
Ralph Schaeffer - cordas
Leonard Selic - cordas
Kenny Shroyer - trombone
Paul Smith - piano, celeste, harpa, teclado
Tommy Tedesco - guitarra
Al Viola - guitarra
Bob West - baixo
Ronny Williams
Tibor Zelig - cordas
Jimmy Zito - trompeteProdução

Produtor: Frank Zappa
Engenheiro de som: Gary Kellgren
Remixagem: Bob Stone
Arranjos: Frank ZappaSide 1 - Lumpy Gravy, Part One

i The Way I See It, Barry
ii Duodenum
iii Oh No
iv Bit Of Nostalgia
v It's From Kansas
vi Bored Out 90 Over
vii Almost Chinese
viii Switching Girls
ix Oh No Again
x At The Gas Station
xi Another Pickup
xii I Don't Know If I Can Go Through This Again

Side 2 - Lumpy Gravy, Part Two

i Very Distraughtening
ii White Ugliness
iii Amen
iv Just One More Time
v A Vicious Circle
vi King Kong
vii Drums Are Too Noisy
viii Kangaroos
ix Envelops The Bath Tub
x Take Your Clothes OffReissued in a digitally remastered version on CD by Ryko in 1986, combining the album with Lumpy Gravy. Re-reissued in a different digitally remastered version in 1995.

Obs:Background information

Birth name: Frank Vincent Zappa
Born: December 21, 1940(1940-12-21),Baltimore, Maryland, U.S.
Died: December 4, 1993(1993-12-04) (aged 52), Los Angeles, California, U.S.
Genres: Rock, jazz, classical, avant-garde
Occupations: Composer, musician, conductor, producer
Instruments: Guitar, vocals, bass, keyboards, drums, synclavier
Years active: 1950s–1993

Albums
(1966) Frank Zappa - Freak out! (320 kb/s)
(1967) Frank Zappa - Absolutly free (128 kb/s)
(1968) Frank Zappa - We're only in it for the money (320 kb/s)
(1968) Frank Zappa - Lumpy gravy (256 kb/s)
(1968) Frank Zappa - Cruising with Ruben & the jets (192 kb/s)
(1969) Frank Zappa - Uncle Meat (256 kb/s)
(1969) Frank Zappa - Hot rats (128 kb/s)
(1969) Frank Zappa - Mothermania
(1970) Frank Zappa - Burnt weenie sandwich (128 kb/s)
(1970) Frank Zappa - Weasels ripped my flesh (256 kb/s)
(1970) Frank Zappa - Chunga's revenge (256 kb/s)
(1971) Frank Zappa - Fillmore East, june 1971 (160 kb/s)
(1971) Frank Zappa - 200 Motels
(1972) Frank Zappa - Just another band from LA (320 kb/s)
(1972) Frank Zappa - Waka-Jawaka (128 kb/s)
(1972) Frank Zappa - Grand Wazoo (256 kb/s)
(1973) Frank Zappa - Over-nite sensation (192 kb/s)
(1974) Frank Zappa - Apostrophe (') (256 kb/s)
(1974) Frank Zappa - Roxy & elsewhere (256 kb/s)
(1975) Frank Zappa - One size fits all (256 kb/s)
(1975) Frank Zappa - Bongo fury (320 kb/s)
(1976) Frank Zappa - Zoot allures (256 kb/s)
(1976) Frank Zappa - The eyes of Osaka (192 kb/s)
(1978) Frank Zappa - In New York (128 kb/s)
(1978) Frank Zappa - Studio tan (128 kb/s)
(1979) Frank Zappa - Sleep dirt (128 kb/s)
(1979) Frank Zappa - Sheik Yerbouti (256 kb/s)
(1979) Frank Zappa - Orchestral favorites (128 kb/s)
(1979) Frank Zappa - Joes garage, Acts I, II & III (128 kb/s)
(1981) Frank Zappa - Tinsel town rebellion (256 kb/s)
(1981) Frank Zappa - Shut Up 'n Play Yer Guitar
(1981) Frank Zappa - Shut Up 'n Play Yer Guitar some more
(1981) Frank Zappa - Return of the son of Shut Up 'n Play Yer Guitar
(1981) Frank Zappa - You are what You is (256 kb/s)
(1982) Frank Zappa - Ship arriving too late to save a drowning witch (128 kb/s)
(1982) Frank Zappa - Baby snakes (256 kb/s)
(1983) Frank Zappa - The man from Utopia (192 kb/s)
(1983) Frank Zappa - London Symphony Orchestra Vol. 1
(1984) Frank Zappa - Boulez conducts Zappa - The perfect stranger (256 kb/s)
(1984) Frank Zappa - Them or us (256 kb/s)
(1984) Frank Zappa - Thing-Fish (256 kb/s)
(1984) Frank Zappa - Francesco Zappa
(1985) Frank Zappa - Frank Zappa meets the mothers of prevention (256 kb/s)
(1986) Frank Zappa - Does humour belong in music (256 kb/s)
(1986) Frank Zappa - Jazz from hell (256 kb/s)
(1987) Frank Zappa - London Symphony Orchestra Vol. 2
(1988) Frank Zappa - Guitar (256 kb/s)
(1988) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 1 (256 kb/s)
(1988) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 2 (256 kb/s)
(1988) Frank Zappa - Broadway the hard way (128 kb/s)
(1988) Frank Zappa - Guitar
(1989) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 3 (256 kb/s)
(1991 Box) Frank Zappa - Beat the boots I
(1991) Frank Zappa - The best band You never heard in Your life (256 kb/s)
(1991) Frank Zappa - Make a jazz noise here (256 kb/s)
(1991) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 4 (256 kb/s)
(1991) Frank Zappa - Cucamonga Years - The Early Works Of Frank Zappa 1962-196
(1991) Frank Zappa - Cucamonga Years - The Early Works Of Frank Zappa 1962-196
(1991) Frank Zappa - Piquantique
(1991) Frank Zappa - You Can't Do That On Stage Anymore, Vol. 4
(1992) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 5 (256 kb/s)
(1992) Frank Zappa - You can't do that on stage anymore Vol. 6 (256 kb/s)
(1992) Frank Zappa - Playground psychotics (256 kb/s)
(1993) Frank Zappa - Ahead of their time (256 kb/s)
(1993) Frank Zappa - Frank Zappa & Ensemble Modern-The Yellow shark (256 kb/s)
(1993) Frank Zappa - Kreega Bondola (192 kb/s) (boot)
(1993) Frank Zappa - The Yellow Shark
(1994) Frank Zappa - Civilization phaze III (256 kb/s)
(1995) Frank Zappa - Strictly commercial (256 kb/s)
(1996) Frank Zappa - The Lost Episodes (192 kb/s)
(1996) Frank Zappa - Lather (192 kb/s)
(1996) Frank Zappa - Plays the music of A memorial tribute (192 kb/s)
(1996) Frank Zappa - American composer
(1997) Frank Zappa - Strictly genteel (256 kb/s)
(1997) Frank Zappa - Have I offended someone (256 kb/s)
(1998) Frank Zappa - Cheep thrills (256 kb/s)
(1998) Frank Zappa - Cucamonga
(1998) Frank Zappa - Mystery Disc
(1998) Frank Zappa - Hows Your bird (192)
(1999) Frank Zappa - Son of Cheap thrills (256 kb/s)
(1999) Frank Zappa - Everything is healing nicely (192 kb/s)
(2002) Frank Zappa - OZ (192 kb/s)
(2003) Frank Zappa - Halloween
(2004) Frank Zappa - Joes Domage [224-VBR]
(2004) Frank Zappa - Joe's Corsage
(2004) Frank Zappa - The Best Of
20 years of Frank Zappa
Cucamonga years - The early works of FZ (1962-1964) (128 kb/s)
Frank Zappa Live 1978-09-21 (HQ)
Zappa interviews

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!

10 de out de 2011

Frank Zappa - "Return Of The Son Of Shut Up 'N Play Yer Guitar" - 1981



Sem papo......só som como este disco...

Disco 1 (Shut Up 'N Play Yer Guitar)
1.Five-five-FIVE
2.Hog Heaven
3.Shut Up 'N Play Yer Guitar
4.While You Were Out
5.Treacherous Cretins
6.Heavy Duty Judy

Disco 2 (Shut Up 'N Play Yer Guitar Some More)
1.Variations On The Carlos Santana Secret Chord Progression
2.Gee, I Like Your Pants
3.Canarsie
4.Ship Ahoy
5.The Deathless Horsie 6.Shut Up 'N Play Yer Guitar Some More

Disco 3 (Return Of The Son Of Shut Up 'N Play Yer Guitar)
1.Beat It With Your Fist
2.Return Of The Son Of Shut Up 'N Play Yer Guitar
3.Pinocchio's Furniture
4.Why Johnny Can't Read
5.Stucco Homes
6.Canard Du Jour

Enjoy!!!!!!!!!!

22 de set de 2011

Frank Zappa - 1968-12-02 - Cruising With Ruben & The Jets

De propósito não coloquei nada aqui que fosse meu.
Comentários, críticas, opiniões ou histórias.

Neste disco o gênio já navegava entre a nascente "surf music", o "doo woop" ainda uma incógnita pra muitos que saem por aí falando besteiras, a soul music e a black music, sem esquecer o próprio rock'roll com as pitadas do que viria a ser a marca registrada dele: o humor, a crítica e uma sonoridade que ele brincando alcançava enquanto bandinhas ditas famosas à época não chegavam nem perto.

Não se esqueça, neste som viajamos para dentro da cabeça de um mestre nos idos de 68 e nessa viagem conheçemos um mundo visto pelos olhos de Zappa.

Vida longa aos loucos, gênios e quetais,vida longa aos lobos,rs!!!

Obs: este disco já foi derrubado umas 03 vezes no mínimo, e não entendo bem prq nos hosts; parece que qdo não é a mardita inquisição, o frouxo do hospedeiro faz por conta própria, prq em todas as vezes já passava dos 200 a 300 downs; ah sei lá!!!

Cruising With Ruben & The Jets is an album by Frank Zappa and the Mothers of Invention, released in 1968 (see 1968 in music), and controversially reissued in an alternate mix with newly recorded bass and percussion in 1984.
The album is fashioned as a simultaneous parody of and tribute to the doo-wop music Frank and many of the Mothers grew up with and worked on. The album has been described as a collision of high and low art, with Stravinsky-style chord changes and unusual tempos applied to purposely trite and banal teenage pop love songs. The backing vocals at the end of "Fountain of Love", for instance, sing the opening melody from Stravinsky's Rite of Spring.

The album predated a mini-revival of 1950's rock music styles and touched off the Rock and roll revival movement. Soon after it came out the group Sha-Na-Na formed in New York City to play their own brand of 1950's style doo-wop. Chuck Berry and Elvis Presley relaunched their careers not long after the album was released. Bo Diddley announced "I'm back and I'm feelin' fine" in his comeback single Bo Diddley 1969.
In 1973, a real doo-wop band, consisting of Ruben Guevara, Tony Duran, Robert "Frog" Camarena, Johhny Martinez, Robert "Buffalo" Roberts, Bill Wild, and Bob Zamora approached Zappa to ask him if they could use the name "Ruben and the Jets" for their band. Zappa not only approved of the name, he produced the band's first album, which was titled For Real!, a direct reference to the 1968 Mothers album with the "fake" Ruben & The Jets.In 1984, Zappa, unhappy with the sound quality of Cruising with Ruben & the Jets, enlisted Arthur Barrow and Chad Wackerman to re-record the original bass and drum parts (although they were not credited) for the Old Masters Box One re-issue of the album. In addition to the new drums and bass, Zappa added several vocal overdubs and heavily remixed the album, resulting in what has been described as "a whole new album" Like Zappa's remix of We're Only in It for the Money, which was prepared at around the same time, it is very controversial among fans. All post-1984 reissues of the album have featured the remix.The 1968 version of the album with the original bass and drum parts has not been officially rereleased on CD, although bootlegs have surfaced. A mono version of the album was released in England 1969 (Verve VLP. 9237) together with the original stereo, but since MGM at about that time decided to halt their distribution of Verve in the UK, very few copies found their way to the shops. This mono edition was a reduction of the stereo mix rather than a special mono mix.
In 2008, the Lagunitas Brewing Company put out a Stout named after the album, featuring the cover art on the label. This one in a series of beers planned to be released on the 40th anniversary of each of Zappa's studio albums.Track listing

Side one
"Cheap Thrills" (Zappa) – 2:20
"Love of My Life" (Zappa) – 3:17
"How Could I Be Such a Fool" (Zappa) – 3:33
"Deseri" (Buff, Collins) – 2:04
"I'm Not Satisfied" (Zappa) – 3:59
"Jelly Roll Gum Drop" (Collins) – 2:17
"Anything" (Collins, Zappa) – 3:00

Side two
"Later That Night" (Zappa) – 3:04
"You Didn't Try to Call Me" (Zappa) – 3:53
"Fountain of Love" (Zappa) – 2:57
"No. No. No." (Zappa) – 2:27
"Anyway The Wind Blows" (Zappa) – 2:56
"Stuff Up The Cracks" (Zappa) – 4:29

CD
"Cheap Thrills" (Zappa) – 2:39
"Love of My Life" (Zappa) – 3:08
"How Could I Be Such a Fool?" (Zappa) – 3:34
"Deseri" (Buff, Collins) – 2:08
"I'm Not Satisfied" (Zappa) – 4:08
"Jelly Roll Gum Drop" (Zappa) – 2:24
"Anything" (Collins) – 3:05
"Later That Night" (Zappa) – 3:00
"You Didn't Try to Call Me" (Zappa) – 3:57
"Fountain of Love" (Collins, Zappa) – 3:22
"No. No. No." (Zappa) – 2:15
"Any Way the Wind Blows" (Zappa) – 3:01
"Stuff Up the Cracks" (Zappa) – 4:36Personnel

Frank Zappa – guitar, keyboards, sound effects, vocals, bass, drums
Jimmy Carl Black – guitar, percussion, drums, rhythm guitar
Ray Collins – guitar, vocals
Roy Estrada – bass, electric bass, sound effects, vocals, voices
Bunk Gardner – alto saxophone, tenor saxophone
Don Preston – bass, piano, keyboards
Euclid James "Motorhead" Sherwood – baritone saxophone, tambourine, guitar, vocals, wind
Art Tripp – guitar, rhythm guitar
Ian Underwood – guitar, piano, keyboards, alto saxophone, tenor saxophone, wind
Arthur Barrow – bass on Old Masters and compact disc versions (uncredited on CD)
Chad Wackerman – drums on Old Masters and compact disc version (uncredited on CD)
Jay Anderson – string bass on Old Masters and compact disc version (uncredited)Production
Producer: Frank Zappa
Engineer: Dick Kunc
Cover Art: Cal Schenkel
Cover Design: Cal Schenkel
Artwork: Cal Schenkel
Repackaging: Ferenc Dobronyi

Fonte: wikipedia(com erros e acertos)na íntegra.

Enjoy!!!!!!!!!!!!

25 de jan de 2010

Frank Zappa - Sheik Yerbouti

Sempre que posso gosto de postar algum disco que tenha relação com a minha vida ou então qdo recebo algum de amigos, que eles tb acabem se relacionando com a vida de alguém em algum momento.
Qdo são pedidos trabalhos específicos fica mais dificil porque a relação é simbiótica com quem pediu e por algum motivo e normalmente estes motivos não são explicados, só quando vc já tem mais intimidade com a pessoa consegue extrair um pouco mais de informação sobre aquele disco específico.
Mas porque isto?Postar qualquer disco que seja nunca será a primeira vez, só se vc mesmo produziu o trabalho e ainda não lançou na praça e a matriz está com vc; aí sim vc pode ter "quase certeza"que ninguém tem ou ouviu, mas no meu caso específico como já disse em outras postagens tive o privilégio de ter acesso a masters antes dos próprios "donos" e algumas que até iriam ser descartadas, não sei como vieram até a mim, que fato estranho esse, ainda merece um estudo mais apurado,rs

Zappa......o que falar de Frank Zappa que já não tenha sido dito, ou o que postar que não exista aos milhares?
Nesse dilema me lembrei de um fato interessante pelo menos pra mim, que aconteceu justo quando saí em busca desse disco.

Em sampa, o point de discos raros e difíceis principalmente em minha adolescência sempre foi a "galeria do rock" no centro, mas pra ser sincero nunca gostei de ir lá e nem do pessoalzinho que frequentava lá. Todas as tribos misturadas, todos encarando todos, rockeiro não podia entrar em loja de punk, rock clássico era aqui, hard era ali e na entrada no térreo ainda tinham lojas de populares e bregas juntos, ou seja uma puta salada.Mas claro que pra quem é nascido e criado no meio é fácil chegar sem dar voltas, se perder ou pagar o mico de perguntar a loja que procura; e justamente na mais famosa entro eu na maior calma do mundo, ninguém dentro a não ser o dono no caixa, que me manda uma pergunta logo de cara: - Tá procurando o quê?
Ré,ré,ré, um OVNI retruquei devido a puta má vontade com que o astro de alguma banda famosa(deveria ser tamanha a arrogãncia do cidadão)me consultava.

Aí ele me diz assim: - Olha aqui não é lugar de moleque ficar passando o tempo enquanto cabula aula, então se não veio comprar se manda!!!!
O quê?
Como eu poderia comprar se não tinha nem chegado próximo as prateleiras?
E o que eu queria comprar se ainda não havia visto se tinha?
E tem mais, comprar dependeria de uma série de fatores e cabular aula não era um deles.
Bem, nessas já me estressei, mas peitudo como sempre e abusando um pouco do tamanho e peso, ignorei o dito cujo e fui a caça do que eu queria, ele que se fudesse prq eu tava atras era do Zappa que eu tinha só uma fita k7 malhada de tanto ouvir.
Mas qual não foi minha surpresa qdo entra na loja um amigo de longa data,mais velho, também dono de uma loja de discos famosa, menor, mas muito boa de acervo e que eu já havia feito compras mil com ele do que ele tinha e tb encomendando no exterior e nos dávamos muito bem por termos estudado juntos no mesmo colégio e morarmos no mesmo bairro.E o "Chicão" do alto dos seus dois metros e tanto, barba, cabelos longos e unhas longas, uma figuraça do bem, vem e me dá um puta abraço afinal a gente não se via fazia uma data, e conversa vai conversa vem, falei do que procurava e ele já meteu a mão na prateleira e me mostrou a bolacha dupla, importada e lacrada.......suspense.....rs, afinal era "o cara" e o disco deveria ter uns poucos meses na praça e aquilo era algo mágico de se ver o que me deixou mesmo desconcertado.

Ah tinha o mané dono da loja né?
Não esqueci dele não, é que ele ficou tão sem graça qdo nosso amigo comum entrou e veio direto até a mim fazendo uma puta festa que não sabia como agir e eu disse: - Chicão, era tudo que eu queria mas dessa lojinha aqui eu não levo porra nenhuma!!!!
Nossa o cara me olhou assustado e me disse que ali era o point, que muitos discos meus ele pegou ali pra mim e etc e tal; mas eu mostrei pra ele bem teatral como gosto de ser qdo quero envergonhar alguém em público, como fui tratado desde que entrei naquela "budega"e que tinha grana pra comprar 10 daqueles mas que não ia levar nenhum, prq se fosse um moleque fugido da escola, pobre que só quisesse dar uma olhada não podia?

Só os boyzinhos que ficavam na porta puxando o saco dele e puxando fumo tb entravam e eram bem tratados?
Essa era a freguesia seleta dele?
Esses podiam mexer nos discos e outros não?
Que "enfiasse" a merda da loja com nome e tudo que eu iria encomendar e pronto.Bom, não consigo resumir uma história mesmo, se vc chegou até aqui vai saber que o Chicão tirou a grana dele do bolso pagou o que na época correspondia a uns 5 lps duplos normais, comprou e me deu o disco que tenho até hj, prq aquele cara era "o cara"; além do que deu uma puta dura no amigo dono da loja dizendo que além de tudo ele havia tratado mal um amigo dele enquanto do lado de fora "por acaso" uma puta bandalheira acontecia entre turmas rivais se arrebentando nos corredores (rotina lá todos os dias, até morte saiu nas escadas rolantes que nunca funcionavam) e o cara se achando no castelo de luxor cuidando das jóias da realeza,rs

Depois de muito tempo cruzei esse cara de novo e ele me pediu um monte de desculpas, que ele era mau humorado mesmo à época e etc e tal, mas aí como eu tava em cia de alguns músicos conhecidos num evento eu disse que nem lembrava de nada, mas como podem ver não esqueci nenhum detalhe e por isso o Zappa e principalmente esse, tem um significado muito importante no meu caminho pelo mundo da música e hoje posso me dar ao luxo de ter mais de uma centena de trabalhos dele comigo, que ainda pretendo postá-los qdo abrir um blog só pra ele,rsSheik Yerbouti is a double vinyl album by Frank Zappa featuring material recorded in 1977 and 1978. It was first released on March 3 1979 as the first release on Zappa Records and re-issued on compact disc by Rykodisc on May 9 1995. The title is a play on words; Zappa appears on the cover in character in Arab headdress, and the name, meant to resemble an Arabic transcription, is pronounced like the title of KC and the Sunshine Band's 1976 disco hit "Shake Your Booty".Sheik Yerbouti represented a major turning point in Zappa's career. The first album to be released on his own eponymous label after his departure from Warner Bros. Records, it emphasized the comedic aspect of his lyrics more than ever before, beginning a period of increased record sales and mainstream media attention.The album featured more of Zappa's satirical and otherwise humorous or offensive material. "Bobby Brown (Goes Down)" is well-known worldwide, except for the USA, where it was banned from airplay due to its sexually explicit lyrics. "I Have Been in You" pokes fun at Peter Frampton's 1977 hit "I'm in You" while maintaining a sexually driven structure. "Dancin' Fool", a Grammy nominee, became a popular disco hit despite its obvious parodical reflection of disco music. "Flakes" includes a parody of Bob Dylan about the lousiness of laborers in California. "Jewish Princess", a humorous look at Jewish stereotyping, attracted attention from the Anti-Defamation League, to which Zappa denied an apology, arguing: "Well, I didn't make up the idea of a Jewish Princess. They exist, so I wrote a song about them".Some of Zappa's solos from the album began life as improvisations from Zappa's earlier work. "Rat Tomago" was edited from a performance of "The Torture Never Stops", which originally appeared on Zoot Allures; "The Sheik Yerbouti Tango" likewise from a live "Little House I Used to Live In", originally a Burnt Weeny Sandwich track. The song "City of Tiny Lites" featured an animation video made by Bruce Bickford which was featured on the Old Grey Whistle Test.Most of the basic tracks were recorded live, then extensively overdubbed in the studio. "Rat Tomago" is bookended by two brief pieces of musique concrète, constructed of studio dialogue, sound effects, and assorted musical fragments. In making "Rubber Shirt", Zappa combined a track of Terry Bozzio playing drums in one musical setting with one of Patrick O'Hearn playing bass in another, and totally different, musical setting. The tracks differed in time signature and in tempo. Zappa referred to this technique as xenochrony. Nearly every song on the album features numerous overdubs.Frank Zappa – Guitar, Arranger, Composer, Vocals, Producer, Remixing
Adrian Belew – Rhythm Guitar, Vocals, Bob Dylan impersonation
Ed Mann – Percussion, Vocals
Bob Stone – Digital Remastering
Terry Bozzio – Drums, Vocals
Napoleon Murphy Brock – Vocals (bckgr)
Joe Chiccarelli – Remixing, Overdub Engineer
Lynn Goldsmith – Photography, Cover Photo
Peter Henderson – Engineer
Andre Lewis – Keyboards, Vocals (bckgr)
Bob Ludwig – Mastering Engineer
Tommy Mars – Keyboards, Vocals
Kerry McNabb – Engineer
Davey Moire – Vocals, Engineer
Patrick O'Hearn – Bass, Vocals
David Ocker – Clarinet
Randy Thornton – Vocals (bckgr)
John Williams – Art Direction
Gail Zappa – Photography
Amy Bernstein – Artwork, Layout Design
Peter Wolf – Keyboards, Butter
Barbara Isaak – Assistant
Randy Thornton – Vocals, Vocals (bckgr)Tracklist:
I Have Been In You 3:34
Flakes 6:41
Broken Hearts Are For Assholes 3:42
I'm So Cute 3:09
Jones Crusher 2:49
What Ever Happened To All The Fun In The World 0:33
Rat Tomago 5:17
Wait A Minute 0:31
Bobby Brown Goes Down 2:49
Rubber Shirt (FZ/Bozzio/O'Hearn) 2:43
The Sheik Yerbouti Tango 3:58
Baby Snakes 1:50
Tryin' To Grow A Chin 3:32
City Of Tiny Lites 5:31
Dancin' Fool 3:43
Jewish Princess 3:16
Wild Love 4:09
Yo' Mama 12:35Produced by Frank Zappa (2LP, Zappa SRZ-2-1501, March 3, 1979)Fiz questão de colocar todas as capas do disquinho, é só clicar em cima copiar e salvar na pasta do seu disco, não coloquei junto pra não pesar mais, já que o arquivo está em 320kbps

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

or Enjoy too!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

1 de set de 2009

Frank Zappa - "RYCO Outtakes" - 1985

Bem, lá vamos nós de novo, rs!!!!!!!

Adoro isso, e como é bom poder compartilhar com quem respeito e gosto e que por seu lado tb respeita a alcatéia e gosta do que aqui é exposto no mural de quadros nem tão famosos, mas de qualidade indiscutível.

Já havia dito em outras oportunidades que tenho algum material que não circula tanto e não é por isso que é melhor ou pior que o material de qualquer outro blog da rede; não pe isso , é porque assim semeamos em vários pontos do planeta aquilo que é dificil, raro ou ainda não havia ouvido.

Um exemplo disso foi um som que baixei do "Voo 7177" e que simplesmente fiquei de boca aberta ouvindo aquilo em simples dois discos; o que mais parecia uma discografia de décadas reunida em apenas dois álbuns.

Por isso e por saber o qto o Zappa é tido e havido como "o cara" quis postar um material que já havia prometido ao Lamarca, e como o próprio nome diz são faixas de muitos trabalhos e aqui "reunidas", "catadas" e "juntadas" em acetato. Tentei mas não consegui achar capas e as informações que tenho são maiores do que as que achei então não vou desperdiçar o tempo de ninguém que se for baixar talvez tenha mais tempo e paciência ou claro: conhecimento ; e só posso dizer que ainda vem mais desse nível aqui ; já aproveitando a deixa e respondendo ao maninho Diego, espero que gostem tanto qto eu.

Obs: Tava demorando uma né?

É que alguns podem estar acostumados com a loucura harmônica do mestre, e ela aqui não está em ordem exata como ele gostaria que saísse e por isso não saiu oficialmente, mas era um esboço exato do que ele fez!!!!!

Outra obs: Caso queira conferir uma das mais completas discografias do cara visite: Frank Zappa



Track listing:

1 who are the brain police alt mix
2 help Im a rock alt mix
3 who needs the peace core alt mix
4 concentration moon alt mix
5 mom and dad alt mix 1
6 mom and dad alt mix 2
7 mom and dad alt mix 3
8 bow-tie daddy alt mix 1
9 bow-tie daddy alt mix 2
10 harry your a beast alt mix
11 what's the ugliest...alt mix
12 absolutely free alt mix
13 mother people alt mix 1
14 mother people alt mix 2
15 mother people alt mix 3
16 flower punk alt mix 1
17 flower punk alt mix 2
18 nasal retentive calliope music alt mix
19 let's make the water...alt mix
20 idiot bastard son alt mix
21 lonley little girl alt mix
22 take your clothes off when you dance alt mix
23 what's the ugliest reprise alt mix
24 apostrophe alt mix 1
25 apostrophe alt mix 2
26 I'm the slime alt mix 1
27 I'm the slime alt mix 2
28 I'm the slime alt mix 3

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

7 de nov de 2008

Carl Black - Morre aos 70 anos baterista do Zappa


Jimmy Carl Black, baterista e vocalista do grupo de Frank Zappa, The Mothers of Invention, morreu no sábado aos 70 anos. Black, originário de El Paso, no Texas (EUA) morreu de câncer na cidade de Siegsdorf, na Alemanha. A informação é do músico britânico Roddie Gilliard, que já tocou com Black.
James Inkanish Jr. — nome verdadeiro do baterista — nasceu no dia 1° de fevereiro de 1938 e trocou de nome em 1958, adotando o nome e sobrenome do seu padrasto, Carl Black.
Em 1964, Black tocava com os Soul Giants, em Los Angeles, quando o grupo decidiu chamar o guitarrista Frank Zappa.
— Zappa se integrou ao grupo e três dias mais tarde tomou as rédeas da banda — disse Black em uma entrevista.
Zappa trocou o nome do grupo e, de acordo com Black, teria dito que se "aprenderem minha música, os farei ricos e famosos".
— Cumpriu a metade dessa promessa, porque hoje estou seguro de que não me fez rico — afirmou Black.
Black creditou a Zappa, que morreu em 1993, sua iniciação na música clássica moderna e seu aprendizado em ritmos complexos. O baterista trabalhou em discos do Mothers of Invention como Freak Out, Cruising with Ruben and the Jets e Burnt Weenie Sandwich. Tocou trompete além da bateria no disco de 1968, We're Only In It for the Money. O grupo foi dissolvido em 1969.

Fonte:A.P.

Bom, falar o quê se nascemos pra morrer mesmo?
Como dizem os mais antigos (ainda vivos,ré,ré) "ninguém fica pra semente"; mas é sempre um pouco triste qdo nos confrontamos com nossa finitude não?
Como um dos "poucos"pelo mundo que gostava e reverenciava o talento desse cara; segue uma singela homenagem.
Eu sei que tudo já foi feito e falado, mas essa é a forma de mostrar o qto eles foram importantes em minha vida.

Segue ai então o disco que deu origem à esse mito e aos que junto com ele fizeram a história que hoje ouvimos e vivemos (1966).
E vamos aproveitar enquanto vivos.....ré,ré,ré .......ou nem tanto????

Frank Zappa - guitar, keyboards, percussion, vocals
Roy Estrada - bass, vocals
Jimmy Carl Black - drums, vocals
Ray Collins - vocals, harmonica, percussion
Elliot Ingber - guitar

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Dead or Alive!!!!!!!!!!!!!!!!!

Download