Mostrando postagens com marcador David Coverdale. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador David Coverdale. Mostrar todas as postagens

13 de jul de 2010

David Coverdale - INTO THE LIGHT

Bom este é o chamado "Pomo da Discórdia" ou mais um deles e para aqueles que não sabem o que significa a expressão; é bem mais antiga que todos nós e significa um objeto em disputa por aqueles que se julgam donos de alguma coisa pra simplificar e qqr dia posso até contar sua história ligada a mais algum post, prq vcs acham mesmo que vai parar aqui esta frescura de ficarem no meu pé?

Em respeito aos amigos e amigas que fiz neste tempo de internet e que nem é tão longo assim, resolvi trazer este post pra frente prq ele é um dos primeiros logo que iniciei nessa de postar e fui como já disse convidado pra fazer isso em um blog já famoso, cheio de colaboradores tarimbados e donos de seus blogs a tempos.Comecei meu relacionamento lá prq era realmente um acervo muito bom e como tinha muita coisa que perdi durante o tempo, enquanto tinha que trabalhar como tantos e mudar de lugares e até vender muita coisa pra comer mesmo, lá eu recuperava estas memórias e daí pra me comunicar com eles foi simples e tb pra ser convidado a postar com eles também, o que me deixou muito orgulhoso, afinal música é a minha vida.

E além de ser a minha vida fez parte de toda ela e mesmo na minha infância me lembro como já escrevi várias vz, de sentar na janela de um sobradinho num bairro de sampa com um rádio à válvula ainda, ligado nas emissoras que existiam à época e isso pra mim era mágico, simplesmente divino ,e prometi a mim mesmo que um dia faria parte disso.Bem, o tempo foi passando e já adolescente, morando num bairro próximo, o pai de um grande amigo aluga uma de suas casas pra um grupo de pessoas que queriam usar pra morar e montar uma banda, e ali estava nascendo uma das maiores bandas da história deste pais, justamente no bairro da Previdência, o conhecido hoje Pedrão (Pedro Baldanza)se instalava com sua esposa e amigos.

Um pouco depois, numa noite em que andávamos de skate na rua, chega um carro trazendo aquele que iria fazer toda a diferença na minha vida dita musical até então, mas que eu nem imaginava que rumos tomaria depois dele.

Aos que já contei e recontei desculpas, mas sempre acho necessário valorizar quem é de valor, e o Manito, é sim um dos maiores músicos que conheci, uma das pessoas mais simpáticas que cruzou os caminhos deste lobo ainda moleque e aquele que despertou o gosto e o prazer pelo que há de melhor de verdade no cenário musical.Bom, até aqui acho que já deu pra sacar que falo do nascimento do "Som Nosso de Cada Dia", e junto ao Pedrão e ao Manito soma-se a figura do Pedrinho Batera, uma das vozes mais lindas do rock nacional, já fazendo o papel de batera/vocal que me apaixonava e de uma alegria que era sua marca registrada.

Bem, as vz era ele que tocava a molecada de lá que ficava fuçando nos instrumentos com a curiosidade que só moleque tem, mas nunca foi maldoso ou grosseiro; sempre brincalhão mas dando dura e botando ordem na casa, mas como sempre fui teimoso isso me levou a sentar ao lado do Manito enquanto ensaiava suas primeiras notas no teclado afim de compor talvez o maior e melhor disco do rock progressivo nacional o já conhecido "Snegs".Manito estava fazendo uma mudança em sua vida pessoal e profissional e até onde sei prq era o que ele me contava à época, Rita Lee ajudou a unir esse pessoal em torno dele e isso foi o impulso que faltava e o resto da história do Som Nosso vcs já devem saber (inclusive com o lançamento meteórico em 15 dias de um disco que nem pronto ainda estava, depois do sucesso ao abrirem o show da Tia Alice no Brasil)e tb a versão de cada um contada através dos anos, mas esta é a minha história.

Assim aquele moleque lá de tráz do rádio à válvula começava a chegar perto de seus objetos de desejo e me lembro bem que tinha já umas centenas de discos e k7s mas foi um presente do Manito de vários vinys raríssimos que ele tinha que me abriu os olhos pra bandas de todos os cantos do mundo e de todos os estilos imagináveis e os ganhei prq ajudava a limpar o estúdio (era na realidade um porão ao lado de uma garagem,rs), cuidar dos intrumentos e batia uma bolinha na rua com eles ou simplesmente ficávamos de papo pro ar.Nessas fiz amizade com a Cynara então com o Pedrão e vi nascer seus dois filhos, loiros que pareciam aqueles anjinhos de pintura,rs e umas figurinhas, pena só lembrar do nome do Kauê, prq da menina esqueci, mas ele (Pedrão) tb sempre foi uma pessoa muito bacana com um simples garoto que amava os beatles e os roling stones, parafraseando a banda "Os Incríveis" de onde o Manito era egresso.

Mas, porque tudo isso?
Só para contar aos amigos que não costumo roubar idéias dos outros, tenho as minhas próprias, sempre as tive, se é um dom ou uma maldição não importa, meu cérebro sempre funcionou muito mais que deveria, o que me impediu mesmo de usar drogas prq torraria meus neurônios já destrambelhados e acelerados "no talo".De volta ao princípio, nesse outro blog fiz muito amigos, abri este blog aqui pra postar o que postava lá, e nasceu junto o avatar do lobo Dead or Alive, inspiração sabe-se lá de onde mas que abracei como os índios fazem ao buscarem seus avatares na transição da adolescência pra maturidade e provavelmente como eles dizem foi ele "o lobo" que me escolheu e não eu a ele prq tentei vários outros em questão de minutos, mas qdo surgiu a imagem surgiu o nome de imediato e assim ficou, o que só me dá orgulho.

Depois foram bons e maus momentos, e até uma homenagem a um amigo particular eu fiz lá montando junto a outros amigos e com o pedido do responsável "As 20 Melhores de Raul Seixas"; que outra hora posso também recontar de onde vem essa relação e como e qdo convivi com o "Maluco Beleza" que tantos amaram mas poucos como eu viram o quão baixo um ser humano pode chegar e até onde pode ser maltratado e vc aparecer e se ver entre um caído e outros querendo destruí-lo.

Fiz minha parte até a chegada do Marcelo Nova, esse sim um verdadeiro amigo do Raul, esse sim, prestem atenção, foi amigo do Raul e ele nem me conhece ou sabe de mim, mas o respeito demais prq sei que o Raul estava só com sua empregada e caido nas sarjetas da vida sem nenhum dos que hj disputam seu espólio morrendo por causa da diabetes, álcool e solidão.O post montado no original da época (01/12/08) segue abaixo, e tb nos comentários, o comentário do pseudo defensor do blog que postei meu disco, comprado com meu dinheiro, e dividido gratuitamente só por prazer da música.

Sou bom?
Não!
Sou altruísta?
Não!
Então prq faço?
Porque quero, porque posso, porque é meu, e qdo não é eu cito a fonte como nos posts abaixo do "FAF" e do "Eric Clapton"; só pelo prazer de saber que um som que postei foi pra várias zonas de guerra estabelecidas hj no mundo e até pra países totalmente fechados e alguém hoje se distrai ao som de um disco que postei isso me motiva.

Estou recebendo avisos dentro do blog que foi retirado um disco prq quebrei as regras,mas não dizem mais qual é e nem mandam mais emails, e é aí que digo que qqr hora dessas a alcatéia vai pro saco, mas independente disso estou com um rascunho guardado e se conseguir, abro na sequência bastando quem quiser colocar no google "Wanted Dead or Alive" (rs) que acredito ser fácil, e colocarei outras referências que liguem ao Som Mutante prq enquanto eu puder ele nunca morre e gostaria mesmo de coração que aqueles que entendem e respeitam o que é feito aqui continuem juntos nessa caminhada o que a torna mais agradável de verdade.

É isso, sei que alguns já me mandaram deixar pra lá, e agradeço o carinho de cada um, mas sou assim totalmente passional e vivo a música como minha própria vida e cada post tem sua história comigo e por isso escrevo sem ser escritor mesmo, escrevo colocando pra fora aquilo que sinto, penso e amo; amo o que faço e não será qqr um, nem ng que vai me acusar de ladrão do que é meu, e repito, nunca postei lá nada que não fosse meu, comprado com nota e tudo e o que não era meu sempre foi citado.
Fora as raridades que ganhei e que sei ng ter por serem únicas mesmo e vou explicando conforme for postando.
Não brinco de postar, posto por amor mesmo e aqui esgotei o assunto e não volto mais a ele.E de conversa em conversa a gente vai se divertindo com o mundo fantástico da música.....

Comentávamos aqui sobre o Deep Purple, seus integrantes e suas histórias e aí sempre surge aquela de qual era o melhor vocalista?

Não, não, nem discutimos o assunto à fundo porque nossa Véia Doida de Tudo, dando piruetas entrou pela sala de estar e vinha com vários pratos de "sopa" na mão tirando uns riffs na boca de Smoke on the Water, e aí ficamos preocupados porque a empolgação era tanta que ela seria capaz de sair "voando" pela janela.

Mas como não consigo ficar quieto (parece aquela do macaquinho sabe? com a rolha e um cachorro no porta-malas de um carro? Não? qqr dia conto), bem, então....aí me aproveitei e lancei o desafio:
-Véia? Quem era o melhor no Deep Purple........Nem acabei de falar e ela me fitou nos olhos daquele jeito que só ela sabe fazer e todos nós à sala ficamos em suspense.....Ela, claro se aproveitando da atenção da galera alí reunida, fez pose de artista de cinema e disse:
- Nunca existiu melhor ou pior, existiram diferenças!!!!!!!!!!!!

Mano Sara_Evil quase derruba seu "narguilé" que dividia na maior com Johnny F e o Michel; JHII que nem bem retomou suas atividades por aqui, ficou olhando bem pra cara daquela "maluca" e pensando e coçando a cabeça: - Essa doida varrida, de louca num tem nada!!!!! continua comendo Ande, finge que não viu nada...rs

Mas quem tem juizo toma sopa e preserva os dentes, então maninho Jimi enfiou a cara no prato e ficou só na espera do que viria ainda.....As meninas Lais e Luciana vinham pelo corredor e sacaram que estava saindo uns raios de dentro da sala e rapidinho subiram as escadas para o terraço e lá ficaram bem quietinhas, como se esperassem uma explosão.

Dione, QuaseSecreto e Cacá continuaram atendendo seus hóspedes e fingindo que não era com eles, se entreolhavam e riam baixinho.....agora o Dead arrumou pra cabeça...quer ver só? Bem nessa zoeira toda não se entendia nada e eu aproveitei e saí rapidinho dando um toque pros mais antigos daqui pra se virarem com a "Doida" antes que a Neide chegasse, porque ai sim o circo pegaria fogo e quer saber? Vim postar esse trabalho do David Coverdale, que não entendo porque ninguém comentou à época, sobre sua doença e que estava retornando aos trabalhos nesse álbum; o qual acho uma obra-prima!!!!!
Tá bom, não é pra tanto?
Relançaram ele no exterior em 2005 e novamente não pegou....algo muito estranho estaria por tráz desse trabalho.

Um álbum muito bem feito e não como o anterior "Restless Heart" só obrigatório devido aos contratos assinados e que de Whitesnake não tinha nada e que o próprio David disse não estar em sua melhor fase à época.
Bem essa história toda é só pra passar um pouco o tempo e apresentar pra galera um vocalista renovado nos idos de 2000 e seu disquinho que não "funfou" à altura do esperado; mas se liga só na turma que fez parte desse trabalho!!! e depois me diga: É bom ou não? rs.....


David Coverdale - lead vocals, guitar on "...Into the Light"
Doug Bossi - guitar, background vocals
Earl Slick - guitar
Marco Mendoza - bass, Spanish guitar on "Wherever You May Go", background vocals
Denny Carmassi - drums
Derek Hilland - keyboards on "...Into the Light", "Living on Love"
Mike Finnigan - organ & piano
John X. Volaitis - keyboards & percussion on "She Give Me", keyboards & vocals on "Don't You Cry" & "Don't Lie to Me", keyboards on "Too Many Tears", harp on "Wherever You May Go"
Reeves Gabrels - solo resolve on "She Give Me"
Dylan Vaughan - guitar on "Don't You Cry"
Tony Franklin - bass on "Don't You Cry"
Bjorn Thorsud - tambourine on "Don't You Cry"
James Sitterly - strings on "Love Is Blind"
Ruy Folguera - string arrangement on "Love Is Blind"
Jimmy Z - harmonica on "Cry for Love"
Linda Rowberry - vocal duet on "Wherever You May Go"

Boa semana à todos e fiquem na Paz!!!!!

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! link ok graças ao Drachen, ô lobo doido,rs........