Mostrando postagens com marcador Jeff Buckley. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jeff Buckley. Mostrar todas as postagens

20 de ago de 2010

Jeff Buckley - Grace (legacy edition)

Estrela cadente você já viu uma não?

É...uma estrela cadente cruzando os céus naquela velocidade fantástica que só as estrelas têm!!!

Não, não...não são essa comuns (que também são lindas demais!) que vemos todas as noites de céu limpo; aquelas que riscam os céus aos milhares segundo os especialistas e segundo nossas avós qdo a víssemos deveríamos fazer um pedido, que seria prontamente atendido?
Bem, hoje estava pensando no que está acontecendo com os seres humanos e principalmente com os jovens que as vezes podem e devem deixar de serem chamados assim, por atitudes bestiais tomadas em cada momento de suas vidas em que deveriam ainda estar batendo uma bola num campinho, cabulando uma aula pra fumar na lanchonete perto da escola ou então namorando eternamente até amanhã(ré,ré,ré).

Mas não.....e isso não vou comentar mais porque vc já tá de saco cheio de ouvir e ver todos os dias nos meios de comunicação e o que tem a ver com o "cara" aí de cima?

Tudo.....nascido em novembro de 66, dia 17 comemoraria 44 anos se não tivesse sumido; isso mesmo sumido em um mergulho bobo no Wolf River à caminho de Memphis, onde havia marcado com sua banda pra começarem as gravações de seu segundo álbum em 97.Segundo seu amigo Keith Fott ele pediu pra pararem porque estava muito quente e foi dar um mergulho; seu amigo o ouvia cantarolando "Whole Lotta Love" e qdo percebeu um silêncio ensurdecedor se fez e ele se pôs a chamar por Jeff.....em vão!!!

Isso acontecia em 27 de maio de 97 e após buscas incansáveis seu corpo só foi encontrado em 04 de junho junto à nascente do Mississipi ( Mississipi o rio que acompanhou as maiores desgraças já feitas entre seres humanos e que tb viu nascer os músicos mais talentosos do planeta, brotando da terra como o algodão que colhiam escravizados por outros que se achavam melhores o suficiente pra ter um negro como animal de estimação e qtos negros tivesse mais importante seria......)

Morria um jovem e nascia uma lenda......que eu vim à conhecer folheando uma revista e achando algo que me chamava a atenção; estava sendo lançado um dvd e tal e coisa e coisa e tal e ai acionei meus contatos e chegaram até minhas mãos 10 gravações do cara(não oficiais, não catalogadas,não registradas).

Gravações estas que estavam à época abandonadas praticamente e apenas o tal dvd iria pra praça afim de ver se dava pé!!!! (tenho ainda gravações de shows completamente cruas; ou seja ninguém ainda havia botado a mão nelas até então!!)

Mas como se ele estaria gravando seu segundo trabalho somente?

Bem aí são aquelas coisas da vida que não se explica muito bem, mas agora ele está sendo reeditado porque o interesse em seu trabalho cresce e muito porque o cara era muito bom.

Um ótimo guitarrista e um cantor de uma emoção a toda prova; as outras histórias de sua vida talvez eu conte em outra postagem ou sei que vc vai buscar saber por ai se já não souber muito mais do que eu, mas esta pra mim é o marco inicial e final de uma vida.

Nos mostra o qto somos finitos e ainda queremos ser detentores do poder e determinar o que posso compartilhar ou não.....Antes dele chegar aonde está chegando, eu já o conhecia e já havia chegado em minhas mãos suas obras; então quem teria mais direito sobre elas?As pessoas que gravaram e repassaram aos amigos antes de qqr multinacional tomar os direitos pra si?
Ou o famoso mercado que nem sabia quem ele era e agora diz ser o legítimo proprietário de suas músicas?.
Tá aí um disco duplo pra vc se distrair se ainda não o fez e conhecer o prq desse cara ser reverenciado pelos grandes mestres inclusive Mr Leonard Cohen que disse ter sido com ele que ouviu a versão mais linda de seu maior sucesso "Halleluja".

Ele morreu, e qto mais pessoas puderem tomar contato com seu trabalho, muito mais feliz ele estará, esteja onde estiver e isso por incrível que pareça, eu tenho certeza.
Obs: Postado originalmente em 23/10/08 e deletado sei lá qdo, repostado em 16/03/10 e detonado de novo (ré,ré,ré) mas aqui está de novo uma das obras primas da música mundial, mais pra frente postarei o disco bonus deste mesmo trabalho que não roda por aí e quem pegou teve sorte na primeira vez,rs

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!

9 de ago de 2010

Jeff Buckley

Sabem o que mais irrita nesta vida de lobo fora da lei?

Não, não, os malas que vivem mandando recadinhos anônimos são débeis e vc até os ajuda a economizar terapia, prq são doidos de pedra e vai saber o que fariam se não extravasassem suas fantasias, ré,ré,ré.

São estas por....carias de hosts que vivem deletando links e haja disposição e saco pra achar no meio dessa turma toda quem caiu, quem derrubaram e é do nada; as vz e claro aí tem o dedo dos doidos eles simplesmente deletam um link, ou uma conta inteira e sem nenhuma denúncia, arquivos com 300 downs pra cima até mais de mil la´se vão pelo ralo, mas o chato é chegar vc e dar de cara com o famoso "este link já era",rs

Bem, conforme vou conseguindo apesar de nem ter tantos posts assim vou repostando e vamos que vamos e este é um caso especial prq tenho uma afinidade e um respeito pelo trabalho desse moleque que tá doido viu?
Porque gente assim morre cedo e ficam estas mer......das por aí aporrinhando e fazendo peso na terra?Tá aí, link atualizado, dois trabalhos de início de carreira de um dos caras que melhor interpretou várias músicas famosas e difíceis sem medo de ser feliz; inclusive sendo considerado pelo próprio Leonard Cohen o melhor intérprete de sua "Halleluja" que é outro link que atualizo em breve.
Post original em 27/10/08.


Cá estamos novamente com um pouco mais de Jeff e seu talento musical fantástico apesar de uma carreira tão fugaz......

Como prometido segue o "My Sweetheart The Drunk" ; considerado por alguns como seu melhor trabalho e como sempre faço questão de citar eu repasso como recebi, sem alterações no áudio ou em nomes e divisões.Um álbum duplo com muito som pra vc tirar suas próprias conclusões e este eu resolvi upar por inteiro por não ser muito grande; mas exceder ao limite do hospedeiro que mais utilizo, esse tb não dá pau até onde sei....qqr coisa avisem por favor!!!! Bom e hoje pra aproveitar o tempo resolvi postar este trabalho "Songs to no One" também pra alguns que ainda não o conheciam, mas vou recortar um trecho de uma entrevista do Gary falando sobre o Jeff e vc tire suas próprias conclusões. Se eu já respeitava e gostava muito desse moleque, agora então vejo que era uma "Alma do Bem".

Como é que conheceu o Jeff Buckley? Como é que era a sua relação com ele?

Fui convidado para tocar num tributo ao pai dele, Tim Buckley, na igreja de St Ann em Brooklyn, na primavera de 1991 pelo produtor Hal Willner.
Ele disse-me que o Tim tinha um filho chamado Jeff que o tinha contactado para actuar também de forma a prestar tributo ao seu pai, que tinha falecido quando ele era ainda miúdo. Nunca ninguém tinha ouvido falar do Jeff.

O Hal pensou que eu seria um bom colaborador com ele. Por isso vi o Jeff no primeiro ensaio, a cara chapada do pai, e ele parecia verdadeiramente eléctrico. Chegou perto de mim e disse “Oh, Gary Lucas! Adoro a tua forma de tocar, sei tudo sobre o teu trabalho com o Beefheart, li sobre ti na revista Guitar Player!
” Convidei-o para vir até ao meu apartamento em Greenwich Village para trabalhar numa das canções do pai (“The King’s Chain” do album Sefronia), liguei a guitarra e comecei a tocar.

O Jeff começou a cantar e o resto é história. Disse-lhe que era uma verdadeira estrela, mas ele não pareceu acreditar em mim – ele era bastante tímido e modesto naquela altura. Pedi-lhe imediatamente que se juntasse à minha banda, os Gods And Monsters, pois procurava um vocalista. Ele adorou a ideia. Diria, definitivamente, que fui um mentor para ele e um colaborador com quem ele podia realmente contar. Algumas das canções que produzimos juntos, como “Grace” e “Mojo Pin” por exemplo, fizeram estremecer o mundo.Como é que era trabalhar com ele?

Ele foi o colaborador mais talentoso que alguma vez tive. Nós tínhamos uma relação de composição de sonho: entregava-lhe um instrumental completamente acabado e ele voltava, por vezes meses mais tarde, com a melodia completa e letras que se ajustavam como uma luva perfeita. Era um músico incrível!

Como é que reagiu à morte dele? Tinham alguns planos para o futuro?

Fiquei completamente esmagado. Fiquei especialmente triste pois sabia que teríamos hipótese de fazer muito mais bom trabalho juntos se ele tivesse vivido, apesar de não termos planos específicos. Tinha-me juntado com ele em palco, em Nova Iorque, a convite dele e apercebi-me que a magia e a química ainda estava ali, entre nós.

Como é que foram os momentos que resultaram em Songs to no One?

Pequenos momentos do ano que passamos juntos, música verdadeiramente pura e espiritual.

Trabalhou com o Lou Reed, Nick Cave, John Cale, John Zorn, Iggy Pop, Patti Smith e muitos outros. Tem alguma história especial para contar?

A Patti, em 1996, convidou-me para actuar com ela no Tramps, um clube nocturno aqui em Nova Iorque com o Lenny Kaye e o Oliver Reed num espéctaculo em memória do grande escritor de canções que era o Robert Palmer e que tinha acabado de falecer.
O Robert foi meu amigo, e, na revista Rolling Stone, deu quatro estrelas ao álbum de 1992 dos meus Gods and Monsters. Fiquei surpreendido com o convite dela porque nunca nos tinhamos conhecido antes, e fiquei completamente emocionado e orgulhoso ao receber o convite dela para tocar. Por isso, rockamos muito!

Esta entrevista saiu na "BodySpace.net e foi feita por André Gomes em 16/03/2004; e recortei o trecho relativo ao post, mas caso queira conhecer melhor um pouco sobre Gary o endereço é: http://www.bodyspace.net/entrevistas.php?ent_id=16Obs: Vou ser muito sincero; com todo este movimento em volta sobre estarmos sendo "caçados como bandidos ou facínoras", fico sempre pensando se vale a pena continuar, porque não sei até quando ou se ao abrir minhas páginas elas estarão ou não no lugar.

Será que vale a pena?
Sei que cada um terá sua própria resposta,e sempre repito isso parecendo que quero ser paparicado pra continuar, mas é deprimente você se sentir perseguido ou um fora-da-lei!!!!

Que país é este que qualquer um vem de fora com suas leis e determina o que será feito e apenas carimba-se: "CUMPRA-SE!!!!!!". Me lembra um pouco das várias ditaduras do mundo, que pena..........e ao assistir uma entrevista de um famoso esta semana ele disse ter vendido milhões de cópias e olha que é um dos mais postados na net.
Mas em respeito aos amigos e amigas deste espaço continuo enquanto puder porque amo o que faço, gosto de fazer e me dá prazer, seguiremos em frente, porque pior de ser perseguido é não realizar seus sonhos por medo ou pressão.
Esta é só minha opinião.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!