Mostrando postagens com marcador 3 - To The Power of the Three. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 3 - To The Power of the Three. Mostrar todas as postagens

18 de jul de 2014

Emerson, Lake & Palmer - sem Palmer e sem Lake!???


1978 foi um ano de crise para o ELP. Eles estavam cansados e sua música não tinha mais aquela inspiração. Eles se separaram por cansaço e alguns conflitos pessoais... 

Em 1985, Emerson e Lake reformaram o Emerson, Lake & Palmer, e o chamaram de Emerson, Lake & Powell desta vez com o baterista de heavy metal Cozy Powell. Palmer não aceitou participar da reunião, preferindo se manter com o Asia. Rumores também ligavam Bill Bruford à nova formação, mas o ex-baterista do Yes estava com o King Crimson e seu novo grupo Earthworks. Emerson, Lake & Powell teve sucesso razoável, com o single Touch and Go gerando espaço nas rádios e na MTV. Apesar disso, a tensão já antiga entre Lake e Emerson resurgiu na turnê de 1986. Emerson e Palmer posteriormente se uniram a Robert Berry para formar a banda 3, que não obteve sucesso.

Seguem estes registros, que embora não sejam grandes obras, constam na história deste grande grupo, e devem constar na coleção de fãs do ELP...














E apenas para comparar, segue um Master Piece...




Emerson, Lake and Palmer é o álbum de estreia do trio de rock progressivo, Emerson, Lake & Palmer. Contém um dos maiores sucessos, a canção "Lucky Man". Foi lançado em 1970.

(Diretamente do baú do C A R L O S)

7 de dez de 2010

3 - To The Power of the Three - Live in N.Y.C. in 04/88 (bootleg)

Estou aproveitando o final de ano para colocar em ordem uma série de posts que estão nos rascunhos e pra os da área é fácil saber o que digo mas os que não tem contato mais íntimo com blogs os rascunhos são pra onde vão nossas postagens qdo queremos corrigi-las, qdo o blogger retira do ar por infração cometida ou prq os links não estão mais válidos.

Como perdi muitos com alguns hosts de meia tigela, ainda tenho muita coisa que julgo válida e até histórica que mesmo depois de postado não rolaram na net e por isso insisto em trazê-los de volta, prq os visitantes são de várias partes do mundo e tb são muitos que nem viram estes posts qdo feitos.

Procuro mantê-los como disse em outra oportunidade como foram feitos por causa do motivo e da originalidade, o que pra mim é fator fundamental.
Algumas pessoas limei mesmo os nomes prq se mostraram uns putas de uns traíras que dá nojo, e aí não dou crédito pra fdp mesmo e se for o caso nem reposto prq me irrita, mas outros apesar de ter perdido o contato, acabam contribuindo de novo com a alcatéia e por isso aqui está mais um, espero divirtam-se, prq é um puta show, com qualidade 10 de som e pra quem é fã dos originais, creio vai ficar de boca aberta como eu fiquei.

Olá amigo,
Fiquei bastante impressionado com o que você escreveu sobre o CD do grupo "3".
Foi o primeiro (e único) depoimento não falando tão mal do trabalho.

Então deixe-me lhe passar algumas informações.

Você questiona, dizendo: Quem é Robert Berry? Robert Berry é, talvez, o músico mais batalhador do rock progressivo nos E.E.U.U..
Não é tão popular pelo fato de que o próprio rock progressivo (em termos de produção) não ser forte nos Estados Unidos.

Ele é um dos músicos mais simpáticos (eu mesmo me correspondi, por E-mail, bastante com ele há anos atrás!) e agradáveis de se lidar. Mas, apesar disso (ou talvez, exatamente, por causa disso) ele provou ter uma personalidade forte e persuasiva para conseguir fazer o Keith Emerson criar esse álbum fundamentalmente com a "cara" do Robert Berry (é só ver os trabalhos anteriores do músico).

Mas, você disse que não se pode ouví-lo (o CD) pensando em Emerson, Lake & Palmer.
O que está correto!
Mas se percebe nitidamente o toque e o virtualismo de Keith Emerson em, praticamente, todos os arranjos (o que, quase não se pode dizer do, por exemplo, CD "In The Hot Seat", o último trabalho do EL&P).

Agora, o que é mais impressionante ainda é o fato de que o Robert Berry ainda conseguiu fazer que tocassem 7 músicas do álbum (e ainda uma outra do mesmo estilo que nem fez parte do CD) no show da turnê; coisa que é muito difícil (é só ver o show feito dois anos antes para o CD "Emerson, Lake & Powell; de que como a maioria das músicas foram ignoradas na turnê).
E, ainda por cima, o show foi um dos melhores (incluindo a introdução da "nossa" TICO TICO NO FUBÁ" na música de encerramento do show), mostrando que o trabalho deles para esse projeto não foi nada ruim (como gostam de dizer!).

Na verdade foi um dos melhores projetos dos anos 80 (que, aliás, não houveram grandes coisas... Asia; Emerson, Lake & Powell; Anderson, Bruford, Wakeman, Howe; e mais, quase, nada!!!)

Estou lhe passando (em anexo) o material de imagem do Bootleg do show da turnê do "3" e os links para você baixar o áudio completo.


CD 1:
01. Fanfare For The Common Man
02. Desde La Vida
a. La Vista
b. Frontera
c. Sangre De Toro
03. Lover To Lover / Hoedown
04. You Do Or You Don't
05. Talkin' Bout
06. Keith Emerson Solo: Piano Improvisations

CD 2:
01. Creole Dance
02. On My Way Home
03. Runaway
04. Shadow Of Love
05. America / Rondo (includes Carl Palmer Drum Solo)
Encore:
06. Eight Miles High / Peter Gunn

Venue: The Ritz
Date: 04-14-88
Recording: Radio (WNEW - New York City)Um abraço e bom final de semana.

C A R L O S

Obs: Reproduzo na íntegra o email enviado pelo Carlos que se deu ao trabalho de repassar como podem ver um material de colecionador e raro mesmo, por isso faço questão de dividir o mais rápido possível.

Olha, que pra história desses caras isso é realmente a chamada "raridade"; e vamos aguardar mais colaborações nesse sentido afinal todos desfrutamos não?
Eu mesmo já baixei minha versão e guardei as capas.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!