Mostrando postagens com marcador Muddy Waters. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Muddy Waters. Mostrar todas as postagens

6 de out de 2010

Muddy Waters Live at My Father's Place feat. Johnny Winter

Qdo falo sobre discriminação, fica parecendo que esta é uma alcatéia politizada, ou tendenciosa e não é!
Uma das coisas que não deleto inclusive são comentários críticos negativos, pouco me importa isso, prq na realidade o que me importa é que mesmo na crítica a pessoa se motivou ou foi motivada e já valeu a pena; só não tolero entrar aqui e querer botar o pé na mesa, aí não, sem educação vai ser na casa dele ou dela.

Este assunto tem a ver com o post?
Sim e tudo, prq a muito gosto de postar o que gosto de ouvir, ou que amigos e amigas ouvem, ou até dicas que vejo por aí que valham a pena, e nessa vou cada vez mais me entranhando e enraizando nesse universo de sons e imagens fantásticas e aqui neste show já deletado algumas vz, eu resumo tudo isso.

Nos próprios eua, a discriminação existe sim como em todos os lugares, velada como no Brasil, mas existe e muito, então prq pagam fortunas por temporadas de basquete qdo só negros jogam?
Fortunas em futebol americano onde a maioria absoluta é de negros e até os treinadores de sucesso tb o são?

O bar do sr Muddy não fica vazio uma só noite e isso antes e depois de nos deixar, basta abrir e pronto, lotação esgotada com pessoal de primeira sempre fazendo um som por lá, brancos, indianos, negros, amarelos verdes e vermelhos se divertem a décadas em locais como estes, e lá se fortaleceram amizades e relações como esta deste disco.

Sei lá, os humanos são seres realmente estranhos.É que o Sr Muddy Waters já faz parte do time que toca nos céus já há algum tempo, e nosso herói Johnny Winter, padece em muito dos excessos da vida, da fragilidade do albinismo, e claro tb de sua idade, afinal não é mais nenhuma criança.

Muddy pra muitos é um mito, um ídolo, um ícone; mas também desconhecem a simplicidade deste músico que num vídeo que tenho de uma coleção de Blues, ele vem caminhando por uma linha de trem, com sobretudo e chapéu, com uma maleta simples na mão esquerda e começa um blues de fundo, surgindo na tela na sequência o nome do vídeo, todo em branco e preto.

Uma verdadeira obra prima recuperada dos idos dos anos 60 e que mostra a natureza de mitos e monstros sagrados do Blues na maior das simplicidades e em seu ambiente natural.Muddy Watters como tantos negros foi discriminado, foi injustiçado, e foi deixado de lado pela chamada sociedade que qualifica a cor branca como "abençoada" e a negra "maldita"; se quiser me desmentir assista "Mississipi em Chamas" com Gene Hackman e Willian Dafoe prestando atenção na cena em que a esposa de um dos que matava e queimava os negros vivos, diz claramente:

- "Somos ensinados desde a infância nas escolas e nas igrejas que em Gen cap.09 vers.27 os negros devem ser punidos porque é a vontade de deus."

Sim esta frase:
-"Alargue Deus a Jafé, e habite Jafé nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo."..... que retirei da net, servia no filme como desculpa para as piores atrocidades que se poderia fazer contra outro ser humano e como não pretendo discorrer teses racistas é só quem tiver interesse procurar os fundamentos para tamanha discriminação com outro semelhante e mais uma vez me contradizer, ficaria feliz em estar errado.Mas amante da música e de seus intérpretes, sigo suas vidas e busco descobrir o que tornou tal artista em tal personagem e como eles chegaram lá e esta imagem acima que tb não tem a ver com o som, mostra que Johnny era branco!!!!

Não, não era, era "albino" ou seja branco demais, como os ruivos, que são "vermelhos" demais, etc e etc......ou seja, fora dos padrões(????)normais;mas estes dois pra mim junto a mais uma centena de tantos desconhecidos provam aos seres superiores sua qualidade, sua capacidade e sua humanidade.

A prova está aí na sua frente.
Se não tiver ainda, ouça uma verdadeira aula de música, Blues, amizade e amor, feita por dois seres humanos que supostamente seriam de uma classe inferior e que deveriam ser punidos segundo interpretações absurdas de monstros travestidos de cordeiros e emissários do divino, qdo são mesmo é servos do outro, que não me digno colocar nem referência aqui.Faço mais um post com Johnny e aqui acompanhando o mestre Muddy, porque amo sua vitalidade e sua força de vontade em viver e provar ao mundo quem é digno de ser amado e reverenciado; se aqueles que enforcam adultos, mulheres e crianças só pela cor da pele ou se aqueles como estes dois que fizeram num show tamanha beleza e qualidade num som que alguns dizem ter poucas notas.

Me rio desses, imaginem se houvesse mais notas como seria então.Com vcs Mr Muddy Waters e Johnny Winter ao vivo, num show fantástico!

Obs: é claro que não poderia faltar a famosa observação, mas necessária.

O som postado é dedicado à todos que amam seus semelhantes aceitando seus defeitos, prq as virtudes qqr um aceita e tb ao amigo Omar que tem na generosidade um dos pontos mais fortes. Obrigado amigo, pelo carinho e amizade.

Enjoy everybody!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

18 de ago de 2009

Sweet Home Chicago - Muddy Waters and the Rolling Stones (Full Version)

Juro que tinha me preparado pra não escrever absolutamente nada sobre este post, afinal ele se auto explica e ponto.
Mas como não sou de só postar e adoro fuçar (além de ganhar presentes,rs) fui descobrir que este disco é um dos discos mais retirados, deletados e delatados que se tem noção, prq não existe um ranking entre nós "foras da lei" pra saber quais são os top 100, top 10 ou sei lá o quê e entre nós tb não existe uma parceria e um relacionamento fraterno; prq qdo um é deletado os afins se mudam pra outro lugar através do google e os amigos pouco podem tb fazer e por isso, resolvi só colocar isto a respeito deste post.
O disco é meu e veio em "full version" mesmo, não me perguntem sobre faixas e tal, é um arquivo e pronto, mas garanto que poucos ô tem e pra quem entende tem diferenças sim dos outros colocados nas prateleiras e pra quem só gosta dos caras é um puta som!!!!
Aqui uma reverência ao Sr Muddy Waters por proporcionar aos Stones a graça de sua cia..... rs, eles são bons sim, mas sabem que devem e à quem e por isso o disco tentou sair com o nome deles na frente em várias reedições, mas nesta versão na capa original vc nota quem vem a frente e eles sabiam respeitar quem era quem.
Um de meus devaneios tolos qdo à luz da lua, é de um dia encontrar com esses caras e dizer pessoalmente: Vc animou minha vida, trouxe luz pra minha alma, e me fez um ser humano melhor, muito obrigado!!!!!!!!!
Segue baixo um release de um amigo e vou colocar tb seu desabafo na sequência ok?


"When Muddy Waters took the stage at the Checkerboard Lounge in Chicago on November 22, 1981 to play a session with members of the Rolling Stones and fellow bluesmen Buddy Guy, Junior Wells and Lefty Dizz, no one expected it to become one of his last live concert appearances. Mick Jagger, Keith Richards, Ron Wood and "fifth Stone" Ian Stewart, staying in Chicago for three concerts on November 23, 24, and 25, were excited to meet their long-time idol, perhaps the greatest bluesman ever and, of course, one of the major influences which led to the formation of the Rolling Stones back in 1962. They even took their band name from one of Waters' songs, "Rolling Stone." The meeting took place in an atmosphere of great anticipation, friendship and respect. Hear Jagger, during "Hoochie Coochie Man," sing the line "...I was born with good luck" and Waters' humorous response to superstar Mick: "...I see that!" ...irresistable! "Time waits for no one" sang the Rolling Stones, whome he had given a part of his unforgettable way of playing the blues. Further proof may be given by three Rolling Stones bonus tracks included in this collection: "I Want to Be Loved" (unreleased studio outtake, IBC Studios, London, March 11, 1963), "I Can't Be Satisfied" (BBC Radio performance on "Top Gear", July 23, 1964) and "I Just Wanna Make Love to You" (live recording, Madrid/Spain, June 17, 1990). We would like to dedicate this record to Muddy "Mississippi" Waters. It was one of his last but definitely not least appearances on stage."

Notice: The digital gestapo have threatened me with their riding crops, so this stuff is going away for now. I can't imagine that Mick and Keith are all that concerned about losing money because a bootleg is being made freely available (and I'm sure that Muddy Waters doesn't give a damn), so it's probably another symptom of too damned many lawyers wasting time and money when they could be better and more appropriately employed cleaning toilets. It shouldn't be too hard to find elsewhere these days. Perhaps I'll bring it back if and when BushCo is removed and the fascistas are in recession.

Side 1

1. Sweet Little Angel
2. Flip, Flop and Fly
3. Introduction
4. Down the Road I Go
5. Country Boy
6. I'm a King Bee
7. Someday Baby
8. County Jail

Side 2

1. Baby Please Don't Go
2. Hoochie Coochie Man
3. Long Distance Call
4. Mannish Boy
5. Champagne and Reefer
6. Next Time You See Me
7. Talking About My Woman
8. I Want to Be Loved
9. I Can't Be Satisfied
10. I Just Want to Make Love to You

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!