Mostrando postagens com marcador David Bowie. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador David Bowie. Mostrar todas as postagens

15 de mar de 2013

David Bowie "The Next Day" entre os mais vendidos....

O novo álbum de David Bowie, The Next Day, pode ser o disco que alcançou o maior número de cópias vendidas no menor tempo de 2013, além de assumir o primeiro lugar nas parada britânicas nexta sexta-feira.

The Next Day marca o retorno de Bowie à música e é o primeiro disco do cantor desde Reality, álbum de 2003. Até o momento, de acordo com o Official Chart Company, o disco já vendeu, em apenas dois dias, 66 mil cópias, ficando a apenas 5600 cópias do disco Opposites, de Biffy Clyro, até então o disco que alcançou a maior vendagem no menor espaço de tempo deste ano

O álbum, também, já ultrapassou o último disco do Bon Jovi, até então o segundo lugar nas paradas, por apenas três cópias - número que já deve ter aumentado até o momento em que essa nota foi escrita.

Obs: Vcs acreditam que já estamos chegando a 1.956.000 visualizações??????????

Eu heim, nem pensei que vingasse e qto mais durasse mais que um ano, e olha isso...até assustei qdo conferi hoje, mas é uma grata surpresa e uma alegria por tantos confiarem nisso aqui que nem chega aos pés dos mais chinfrins e blogs melhores tem aos montes mas....gosto é gosto,rs.

Enjoy!!!!!!!!!!! (ok)

26 de jul de 2010

David Bowie - Black Tie, White Noise

A Lucy qdo some faz falta mesmo, ela pensa que eu fico puxando saco mas é verdade; e nesses dias que ela tá meia afastada do pc, a gente não tem se falado muito apesar que não usamos só pc pra comunicação mas enfim; de repente ela me aparece do nada com um recado no mural e eu curioso que só vou atrás e olha só o que trago pra nós!!!!!

Ainda pra deixar bem claro, tá aí o vídeo de uma das músicas deste álbum meio que fatídico, fadado ao descaso no conjunto da obra de um dos maiores gênios da música moderna, chamado de "camaleão" por suas transformações o que eu discordo (novidade,rs) completamente prq o que ele é pode ser considerado a "efervecência" em pessoa; um ser múltiplo de capacidade muito acima do normal e sempre achei que endeusam demais o Brian Eno, enquanto pra mim "o cara" é o Bowie.

David Bowie, um dos meus primeiros mestres qdo ouvia seu Ziggy Stardust e outros sons, via suas coreografias e tinha na parede um poster que mal identificava aquele ser como homem, mulher ou sei lá o quê e isso marcou demais minha vida junto a outros sons também didáticos e iniciáticos (ré,ré,hoje tô meio que viajando no som e na sonoridade e nas palavras), mas David Bowie sempre ficou além de qqr codificação ou segmentação sendo sempre ele e só ele, prq até hoje não vi nada parecido em talento, bom gosto e qualidade.

Nas palavras do próprio Bowie, este álbum foi inspirado por seu próprio casamento, e inclui faixas como "The Wedding" e sua reprise no final do álbum, uma canção que reflete a ocasião.

Tentaram chegar próximo, mas quem tentou virou "fake".


Bowie resolve lançar em 1993 seu primeiro disco-solo desde Never Let Me Down, de 1987.

Recém-casado, Bowie gravou um de seus melhores e mais desconhecidos discos, Black Tie White Noise, cercado de velhos amigos, como o produtor e guitarrista Nile Rodgers o mesmo de Let's Dance e o velho comparsa dos anos 70, Mick Ronson, já gravemente enfermo.

O disco não teve sucesso, mas provou que Bowie ainda podia e sabia gravar ótimas canções e que sua inspiração estava de volta. Com Black Tie White Noise, David Bowie começou a resgatar o prestígio perdido e que hoje anda em alta.


Um belo disco para uma bela virada em sua vida.

Destaques:

Jump They Say( uma homenagem ao meio-irmão de Bowie, Terry, que cometeu suicídio depois de ser hospitalizado por esquizofrenia na década de 1980), Black Tie White Noise( inspirado no tumulto em Los Angeles, provocando o problema do racismo no sistema legal. Essa faixa inclui um dueto com o cantor Al B. Sure) e I Know It's Gonna Happen Someday
All Music Guide:

Black Tie White Noise was the beginning of David Bowie's return from the wilderness of post-Let's Dance, the first indication that he was regaining his creative spark. To say as much suggests that it's a bit of a lost classic, when it's rather a sporadically intriguing transitional album, finding Bowie balancing the commercial dance-rock of Let's Dance with artier inclinations from his Berlin period, all the while trying to draw on the past by working with former Spider from Mars guitarist Mick Ronson, collaborating with Let's Dance producer Nile Rodgers, and even covering inspiration Scott Walker's "Nite Flights."

On top of that, the record was inspired by his recent marriage to supermodel Iman — the record is bookended with "The Wedding" and "The Wedding Song" — and then tied up and presented as a sophisticated modern urban soul record, one that draws from uptown soul (including, rather bafflingly, a duet with Al B. Sure!) and state-of-the-art dance-club techno, while adding splashy touches like solos from avant jazz trumpeter Lester Bowie and a nod to modern alt-rock via a nifty cover of Morrissey's "I Know It's Gonna Happen Someday."
That's a lot of stuff for one record to handle, so it shouldn't come as a great surprise that the album doesn't always work, but its stylish restlessness comes as a great relief, particularly when compared to the hermetically sealed previous solo Bowie record, 1987's Never Let Me Down. Black Tie White Noise displays greater musical ambition than any record he'd made since Scary Monsters, and while much of the record feels like unrealized ideas, there are songs where it all gels, like on the paranoid jumble of "Jump They Say," the aforementioned covers, the impassioned "You've Been Around," and the self-consciously smooth title track.

Moments like these are the first in a long time to feel classically Bowie, and they point ahead toward the more interesting records he made in the second half of the '90s, but they are encased in a production that not only sounds dated years later, but sounded dated upon its release in the spring of 1993, two years into the thick of alternative rock. At that point, the club-centric, mainstream-courting Black Tie White Noise seemed as an anachronism during the guitar-heavy grunge-n-industrial glory days — something Bowie tacitly acknowledged with its 1995 successor, Outside, which was every bit as gloomy as a Nine Inch Nails record — but separated from the vagaries of fashion, it's an interesting first step in Bowie's creative revival.

-Stephen Thomas Erlewine

Personnel:

David Bowie – Vocals, Guitar, Sax, Dog alto, production
Nile Rodgers – production
Jon Goldberger, Gary Tole, Andrew Grassi, Mike Greene, Louis Alfred III, Dale Schalow, Lee Anthony, Neal Perry, Andy Smith – engineering
Pugi Bell, Sterling Campbell – drums
Barry Campbell – bass
Nile Rodgers – guitar
Richard Hilton – keyboards
John Regan – bass
Michael Reisman – harp, tubular bells
Dave Richards, Philippe Saisse, Richard Tee – keyboards
Gerardo Velez – percussion
Fonzi Thorton, Tawatha Agee, Curtis King, Jr., Dennis Collins, Brenda White-King, Maryl Epps – background vocals
Al B. Sure! – vocal duet on "Black Tie White Noise"
Fonzi Thornton, Tawatha Agee, Curtis King, Jr., Dennis Collins, Brenda White-King, Maryl Epps, Frank Simms, George Simms, David Spinner, Lamya Al-Mughiery, Connie Petruk, David Bowie, Nile Rodgers – choir on "I Know It's Gonna Happen Someday"
Mick Ronson – Guitars on "I Feel Free"
Lester Bowie - Trumpet on "You've Been Around", "Jump They Say", "Pallas Athena", "Don't Let Me Down & Down", "Looking For Lester"
Wild T. Springer -- guitarTracks:

01 The Wedding
02 You've Been Around
03 I Feel Free
04 Black Tie White Noise
05 Jump They Say
06 Nite Flights
07 Pallas Athena
08 Miracle Goodnight
09 Don't Let Me Down
10 Looking For Lester
11 I Know It's Going To Happen Someday
12 The Wedding Song
13 Real Cool World
14 Lucy Can't Dance

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!