Mostrando postagens com marcador George Benson. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador George Benson. Mostrar todas as postagens

26 de out de 2008

Hoje tô com pregui............rs!!!


Isto mesmo hj eu tô afim de não fazer nada; só deixar rolar..... e ai tive a brilhante idéia(rs) de compartilhar com meus parceiros de jornada mais um momento, ou dois (até de conta tô ruim hoje!!). Aqui em cima uma versão fantástica de uma das mais conhecidas músicas da era moderna "Summertime" nas vozes de Jill Scott e George Benson; a composição é do gênio da Broadway George Gershwin.



E aqui mais embaixo outro que pra mim significa muito em talento e criatividade (pra mim e pro resto do mundo,ré,ré,ré) "Leonard Cohen"; e cabe aqui mais uma vez agradecer a lembrança ao parceiro G&B pela lembrança; porque Jeff Buckley fez talvez a melhor versão pra esta canção e como estávamos conversando sobre as postagens e a história deles se cruzarem lembrei que "Cohen" é um nome mítico no cenário artístico, mas muitos até nem se lembram ou ainda não o conheceram. Então segue o original com a original e se me permitirem colocarei uma versão da letra pra quem quiser se ligar na história e no estilo do cara.

Hallelujah

Eu soube que havia um acorde secreto
Que David tocava, e que agradava o Senhor
Mas você não liga para música, não é?
É assim..., a quarta, a quinta,
O menor cai, e o maior sobe,
O rei frustrado compõe Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia

Sua fé era forte mas você precisava de provas
Você a viu tomando banho do telhado
A beleza dela e o luar arruinaram você
Ela amarrou você à cadeira da cozinha
Ela destruiu seu trono, e cortou seu cabelo
E dos seus lábios ela tirou um Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia

Talvez eu já estivesse aqui antes
Eu vi este quarto, eu andei neste chão
Eu vivia sozinho antes de conhecer você
E eu vi sua bandeira no arco de mármore
Um amor não é uma marcha da vitória
É um frio e sofrido Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia

Mas houve um tempo em que você me disse
O que realmente acontecia lá embaixo
Mas agora você nunca me mostra, não é?
Mas você se lembra quando eu entrei em você
E a pomba sagrada também entrou
E todo o suspiro que dávamos era um Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia

Talvez haja um Deus lá em cima
E tudo que eu já aprendi sobre o amor
Era como atirar em alguém que tirou você
Não é um choro que você pode ouvir de noite
Não é alguém que viu a luz
É um frio e sofrido Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia

Obs: Espero que desta vez o maninho Delta 9 não pegue no meu pé por causa da tradução; é duro agradar esse povo de Marte e planetas distantes; ô gente exigente sô..........

Até e fiquem na Paz.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!