Mostrando postagens com marcador Scott McKenzie. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Scott McKenzie. Mostrar todas as postagens

28 de ago de 2012

Scott McKenzie "Stained Glass Morning"(1970)

Cantor de um só sucesso como postado no vídeo abaixo?

Não!!!!!!!!!!

Desconhecido?

Não!!!!!!!!!

Quem faz parte de um grupo emblemático como Mamas and the Papas não pode ser desconhecido.

Então porque tamanho pouco caso com um cantor fantástico, de uma voz linda e canções ainda mais lindas?

Postei esse disco dele prq não tem muitos mesmo, mas garanto que é uma viagem ao passado, mas um passado decente e profissional, onde músico tinha de ser de verdade e pra cantar tinha de ter peito.

Hoje qqr bostinha vai nos "ãos" da vida e vira "ídalo", qqr bandinha de merda lança um "xuxexo" atrás do outro e vira hit na "mitvi" e fui cobrado severamente pelo Peter Hammill do porque não postar nada sobre a partida de mais um dos nossos ídolos.

Simples, prq tb nossos ídolos estão passando fácil da casa dos 60/70 anos e a hora deles está chegando e como disse o Tano, tem de se tomar cuidado pra a alcatéia não virar um obituário,rs

Mas eu não iria passar batido PH, só havia tido outras idéias antes e por isso não quis dar nenhum "furo", e tb como vc mesmo disse foi difícil achar um disco sequer dele na net não foi? É não tem mesmo disponível....

Pois é, todos os links caídos, só links de uma única música e não um trabalho pra ser degustado, e aí reside a diferença em se ter um blog e postar por postar ou buscar o que é bom (prq é claro que não tenho tudo sobre todos) nem sempre é uma tarefa fácil.

Este lobo doido até agora pode dizer que pouca coisa não achou, e qdo me meto a procurar fuço mesmo e desencavo algo que baixo pra mim pra sacar no todo antes de postar e nesse momento estou ouvindo esse disco que até peço pra quem quiser repassar afim de que seja mais fácil pra outros conhecerem um pouco do cara da voz doce da era "Flower of Power".

R.I.P.



Los Angeles - O cantor Scott McKenzie, que ajudou a dar cara ao movimento hippie com sua gravação de "San Francisco (Be Sure to Wear Flowers in Your Hair)", em 1967, morreu no sábado (25/08/12) aos 73 anos em sua casa em Los Angeles.

O site oficial do cantor disse que ele sofria da síndrome de Guillain-Barre, que afeta o sistema nervoso.

"San Francisco", de autoria do falecido John Phillips, da banda californiana The Mamas and The Papas, se tornou um hit mundial em 1967, estimulando milhares de jovens a rumar para a cidade atrás do amor livre e do "power flower".

McKenzie disse no site que a música "não era tanto sobre a cidade e sim sobre uma ideia, tinha mais a ver com o Festival Pop de Monterey".

Depois da música, o próprio McKenzie rompeu com a sociedade convencional e passou dez anos morando na Virgínia. Nas décadas de 1980 e 1990 participou do The Mamas and the Papas até a dissolução da banda.

Desde 2010, por causa da doença, ele teve sucessivas internações, e em 18 de agosto pediu para ter alta e morrer em casa, segundo seu site.To its credit, Stained Glass Morning did at least show there was more of substance to McKenzie than had been evident on 1967's The Voice of Scott McKenzie.

That was primarily because McKenzie wrote every song, as well as using some sterling backup players, including Ry Cooder, Rusty Young (of Poco), Barry McGuire (on harmonica), Bunk Gardner of the Mothers of Invention, and top 1970s California session keyboardist Craig Doerge.

Even with all that taken into account, though, it was just an average-to-dull country-rock album. If "San Francisco (Be Sure to Wear Flowers in Your Hair)" had represented the hippie movement at its apex (and most commercial), Stained Glass Morning, in its lethargic tempos and mellow-to-the-point-of-sleepiness aura, seemed to mirror the counterculture slumping to a halt.

Disillusionment actually is reflected in some of the lyrics, particularly the title track, a narrative of a soldier's burial that could have reflected the loss and anguish of Vietnam.

Of the other songs, none are too gripping, but the best is "Yves," with its wistful McGuire harmonica and another even-tempered McKenzie lyric about a soldier's premature demise.

All of the songs from Stained Glass Morning are on the Raven CD compilation Stained Glass Reflections 1960-1970.

All songs written by Scott McKenzie.

1."Look in the Mirror" – 3:37
2."Yves" – 4:35
3."Crazy Man" – 4:18
4."1969" – 3:00
5."Dear Sister" – 5:19
6."Going Home Again" – 3:37
7."Stained Glass Morning" – 4:57
8."Illusion" – 4:49
9."Take a Moment" – 5:38Personnel
Scott McKenzie – vocals, 12-string guitar, electric piano
Ry Cooder – electric and acoustic bottleneck
Rusty Young – pedal steel guitar
Barry McGuire – harmonica

Scott McKenzie / Vocals, 12-Strings Guitar, Electric Piano
Ry Cooder / Electric & Acoustic Bottleneck Guitar On Tracks 1, 3
Rusty Young / Pedal Steel Guitar
Craig Doerge / Piano, Organ, Harpsicord, Electric Piano
Chuck Domanico / Acoustic Bass
Colin Cameron / Bass
Max Bennet / Bass
Mac Elsensohn / Drums
Walter "Casey" Foutz / Organ
Bunk Gardner / All Horn Parts
Barry McGuire / Harmonica
Edgar Lustgarten / Cello
Background Singers:
Girls of Pittsburgh Manor
Brooks Hunnicutt
David Mani
Julia Tillman
Jeffrey Thomas
Lorna Willard
Dorothy Durr
Robert MarklandBitrate: 320 kbps
Playtime: 39:50
Size: 102 MB

Tracklist:
01. Look In The Mirror – 3:37
02. Yves – 4:35
03. Crazy Man – 4:18
04. 1969 – 3:00
05. Dear Sister – 5:19
06. Going Home Again – 3:37
07. Stained Glass Morning – 4:57
08. Illusion – 4:49
09. Take A Moment – 5:38

Obs: agradecendo ao "velho rockeiro" pelo link vivo e devidamente surrupiado, ré,ré,ré e se alguém quiser pode colocar outros links nos comentários pra ilustrar melhor esse post.

Enjoy!!!!!!!!!!

or

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!