Mostrando postagens com marcador Fela Kuti. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fela Kuti. Mostrar todas as postagens

22 de mar de 2011

Fela Ransome-Kuti and Africa 70 "with Ginger Baker"

Filho de pastor protestante e mãe ativista feminina, se uniu aos panteras negras qdo nos eua, criou praticamente um ritmo que leva o nome de afro beat sendo uma mistura de jazz com ritmos óbvios africanos,rs entre centenas de outras atividades.

Louco?
Quem não seria pra tocar com o mestre Ginger Baker? Mas se não soubesse tocar ou não fosse admirado nunca que o nome deles estariam juntos.

Ginger Baker é pra mim um dos 10 melhores bateristas do mundo de todos os tempos além do que ser um cara eterno, prq parece sempre melhor e melhor, com um espírito que dá ânimo a qqr um que pense que a vida não tem interesse.

Criador sim ao lado de seus amigos do Cream, algo que até hoje não foi superado e respeitado em todo o mundo; neste trabalho seguindo a linha de revivals, podemos mais uma vez navegar nos anos 70 e aqui é navegar mesmo prq fui ao barco do meu irmão Pirata do Rock e trouxe este disco enquanto ele tirava um cochilo no convés.

Não adianta reclamar, link que não dura mesmo; se não tem seja rápido.Fela Anikulapo Ransome Kuti (Abeokuta, 1938 — 1997) foi um multi-instrumentista nigeriano, músico e compositor, pioneiro da música afrobeat, ativista político e dos direitos humanos.

O estilo musical de Fela Kuti é chamado Afrobeat, o que essencialmente é uma fusão de jazz, funk e cantos tradicionais africanos.

Possui percussão de estilo africano, vocais e estrutura musical que passa por jazz e seções de metais funky.

O "endless groove" também é usado, com um ritmo básico com baterias, muted guitar e baixo que são repetidos durante a música.
Essa é uma técnica comum na África e em estilos musicais influenciados por ela, como o funk e o hip-hop.Alguns elementos presentes nas músicas de Fela são chamados de call-and-response (chamada e resposta) com o coro e alguns simples mas significativos rifes.
A música de Fela quase sempre tem mais do que dez minutos, alguns atingindo a marca de vinte ou trinta minutos.

Essa é uma das muitas razões que sua música nunca atingiu um grau de popularidade substancial fora da África. Sua música era mais tocada em línguas nigerianas, além de algumas músicas tocadas em ((Yoruba)).

Os principais instrumentos de Fela, era o saxofone e o teclado, mas ele também tocava trompete, guitarra e ocasionalmente solos de bateria.
Fela se recusava a tocar músicas novamente após já tê-la gravado, o que por sua vez retardou sua popularidade fora d África.

Fela era conhecido por sua performance, e seus concertos eram tidos como bárbaros e selvagens. Ele referência sua atuação como um jogo espiritual underground.Live! was recorded in 1971 with Fela's group at the time, the Africa 70.

Due to its demanding performance schedule, the band is remarkably tight. Interlocking rhythms drive keyboard and guitar vamps, propelling instrumental soloists on trumpet and saxophone.

There's a nice jazzy feel here, manifested both in an elastic sense of time and in an ensemble approach to performance.
Improvised passages lie interspersed between statements of the theme, with Fela improvising on voice or delivering some rather frank lyrics in English and Yoruba.

For example, the message of the opener: Let's get it on! (This piece features Ginger Baker sitting in for Tony Allen on drums, and he does quite well.

Baker trades his usual heavy-handed approach for a lighter touch, dancing in and around the beat.) Universal.

Includes liner notes by Jacqueline Grandchamp-Thiam & Rikki Stein.

Personnel: Fela Kuti (vocals, guitar, piano, keyboards); Igo Chiko (tenor saxophone); Lekan Animashaun (baritone saxophone); Tunde Williams (trumpet); Maurice Ekpo (bass guitar); Tony Allen (drums); Friday Jumbo, Akwesi Korranting (congas); Isaac Olaleye (shekere).

Personnel includes: Fela Kuti (vocals); Ginger Baker (vocals, drums); Peter Animashaun (guitar); Igo Chiko (tenor saxophone); Lekan Animashaun (baritone saxophone); Tunde Williams, Eddie Faychum (trumpet); Maurice Epko (bass); Tony Allen (drums); Henry Koffi, Friday Jumbo, Akwesi Korranting (congas); Tony Abayomi, Isaac Olaleye (percussion).

Enjoy!!!!!!!!!!!! (link roubado com orientação da Lucy dos Valvulados Desmiolados, atualizado 2m 02/06/13)