Mostrando postagens com marcador João Bosco. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador João Bosco. Mostrar todas as postagens

8 de dez de 2010

João Bosco "Obrigado Gente"

Sem mexer em quase nada, trago pra cá essas duas postagens do meu irmão de coração Poucosiso, a quem tenho prazer de desfrutar de sua amizade, carinho e amor, e a única forma que possuo em retribuir e trazendo como sempre faço do seu blog os seus posts, sempre bons e com qualidade e ainda mais este que remete a nossa Aninha, que vcs vêem na barra lateral sempre dando boas vindas à todos junto a Mel agora, duas guerreiras, duas fênix, dois anjos que amamos muito.
Que bom tê-lo de volta meu irmão, seja bem vindo prq aqui vc tem cadeira cativa.
Beijos!!!!!!!!!!

13 de julho de 1946 nasce João Bosco de Freitas Mucci, na cidade de Ponte Nova - MG. É o sexto filho do casal D. Lilá e Sr. Daniel.
Aos 4 anos de idade começa a sua vida artística cantando músicas nas missas de sua paróquia.
Aos 12 anos ganha um violão verde e forma seu primeiro conjunto de rock: o “X_GARE”.
Cursou o 'científico' em Ouro Preto e formou-se engenheiro civil pela UFOP em 1972.
Quando estudante em Ouro Preto conheceu Vinícius de Morais, que não saia de lá, e posteriormente conheceu Aldir Blanc, outro grande parceiro. Uma de suas canções mais conhecidas, em parceria com Aldir Blanc, é O Bêbado e a Equilibrista, que se tornou um hino contra a ditadura militar, também tendo sido gravada por Elis Regina. Em um de seus versos, "sonha com a volta do irmão do Henfil", faz-se referência ao sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, que na época estava em exílio político no exterior.
Conheci um violão, que mora lá em Ouro Preto, que testemunhou esses encontros, e em algumas ocasiões participou de composições de sucesso.
Ainda brinquei que ele deve ter direito autoral pra receber e não sabe :)

Em 2006, lança CD e DVD "Obrigado gente" ao vivo no Auditório Ibirapuera em São Paulo, pela Universal. É um trabalho retrospectivo, em que faz releitura instrumental das canções incluídas, como registro da atual fase em que vive o compositor. Artistas da MPB como Djavan, Guinga, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda participaram como convidados na gravação.
Chamo a atenção para a maturidade profissional de todos os músicos e para um desempenho de grande performance.
A banda é nota 1000:
Violões e guitarra - Nelson Faria
Baixo - Ney Conceição
Bateria - Kiko Freitas
Percussão - Arnaldo Marçal
Sax e Flauta - Marcelo Martins
Trompete - Jessé Sadoc
Trombone - Aldivas Ayre
Aranjo dos metais - Nelson farias
Tomei a liberdade de ripar e disponibilizar neste post este show.
Espero que vocês gostem do show e no mais, faço minhas as palavras título do show:

OBRIGADO GENTE!

Download avi do show

E claro, Obrigado João Bosco!