Mostrando postagens com marcador The Blind Boys of Alabama. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador The Blind Boys of Alabama. Mostrar todas as postagens

28 de fev de 2010

Blind Boys of Alabama - Duets

Sabe a coisa que mais irrita um animal passional como um lobo?
Quando pessoas se arvoram no direito de serem puras, castas e santas; agindo de forma a parecerem castas, puras e santas.

Vou tentar, prometo,não enveredar demais para o lado pessoal e opinativo, mas sou exatamente assim e extremamente passional, por isso tentar pode não ser o suficiente.
Qdo da data do assassinato do pastor Marthin Luther King, eu queria fazer alguma coisa e copiei do youtube o famoso discurso"I have a dream..."em que esse senhor disse em resumo que o sonho dele era de que as crianças filhas dos negros da Geórgia principalmente pudessem um dia brincar juntas as crianças filhas de brancos do mesmo estado, onde seu governador segregacionista dava continuidade a uma longa história de perseguição, discriminação e até ataques covardes a crianças, mulheres e idosos indiscriminadamente para amedrontar assim aos homens afim que não se revoltassem e continuassem submissos.

Claro que o discurso dele foi muito mais amplo e atingiu ao mundo todo, mas usando esta referência ele conseguiu atingir a todos para bem ou para mal; e os que foram atingidos para o mal o mataram logo em seguida num outro encontro que nada mais foi que uma bela armadilha pra esse fim.
Ao final deste fantástico manifesto vocalizado e repercutido até hoje King, cita de uma forma extremamente empolgante, emocionada e sincera que deveríamos seguir o que dizia um dos mais famosos "Spirituals" que tinha por titulo "Free at last" e se voce ouvir o discurso ele clama mesmo que aquilo ao invés de ser uma das maiores homenagens ao Deus que eles professam se tornasse um hino para o mundo.Procurando informações como sempre, encontrei-me com a versão cantada e tocada pelos Blind Boys of Alabama e me apaixonei por ela, por eles e por tudo relacionado a eles e sua força de vontade em viver e serem úteis não se escondendo atrás do segregacionismo e nem da "cegueira".

À décadas os negros lá como cá foram libertos da escravidão, mas jogados num mundo onde não tinham mal o que comer qto mais assistência médica e isso causou muitas mortes e também muitos problemas físicos que uma simples assistência médica ajudaria a reverter ou amenizar.
Bem a mais de 6 décadas nasceu numa instituição para cegos no Alabama e os "Blind Boys" daí pra frente nunca mais pararam, apesar da composição do grupo ter se alterado lógicamente com o tempo, o teor da mensagem é o mesmo: " O Bem" baseado nas escrituras biblicas afinal o que o catolicismo dominou no Brasil nos Eua foram os protestantes e aqui não cabe nenhuma crítica a não ser a comparação da religião de maior evidência até então da criação deles.

Com isso as músicas em homenagem as escrituras foram ganhando mais e mais o mundo e se tornando uma forma de pregação, pena isso ter se tornado um mercado tão lucrativo que o verdadeiro sentido se perdeu na grande maioria das obras realizadas pelo mundo afora, fato não ocorrido com os BBoA que permaneceram fiés aos bons e velhos "spirituals" que o próprio nome já diz tudo e aos "godspells" os quais seriam mais atualizados mas vindo da mesma raiz.

Ok! Mas onde quero chegar?
Justamente na promiscuidade e prostituição do trabalho maravilhoso realizado por poucos que foi tomado por muitos músicos decadentes e sem espaço na grande mídia e hoje são chaveirinhos de pastores, bispos, líderes religiosos e o escambau, prq senão teriam de mudar de profissão.

Isso me deixa completamente irritado e passionalmente não consigo imaginar a dificuldade que tive em conseguir este disco só prq os tais religiosos em seus blogs só comentam sobre ele e mandam vc pras principais lojas do mercado afim de comprar e pagar por ele, pois senão talvez seja errado fazer downloads pro deus deles.
Como já havia dito em posts anteriores tenho notado a infinidade de blogs que só postam releases sobre discos e querem porque querem nos enviar as lojas pra compra, mas qual seria o objetivo?

Será que o deus deles disse que baixar músicas feitas para o bem e a paz não valem se não forem comprados os originais?
E o que é ser original?
A gravadora ganhar, a loja ganhar e o grupo ficar com os míseros caraminguás que sobra dessa partilha, ou alguém ainda acredita que músico como eles que estão a 6 décadas no mercado vivem de royaltes?
Isso é que me causa repulsa desses falsos religiosos que se escondem atráz de qqr livro sagrado e se julgam superiores a todos os demais, mas como aqui ou em qqr lugar não ligam se seus pastores ou padres cobram de 20 a 50 mil por um showzinho de uma hora totalmente copiado das chamadas montagens mundanas com dançarinas esvoaçantes e cantores contritos e até profecias sendo feitas no próprio palco (uma delas tem mais de 5 anos e dizia que o Rio de Janeiro estaria sendo adotado naquele instante e a partir de então a paz seria implantada pelo tal deus)!!!!!!!!!!!!Não, isso é permitido, mas desde que seja feito pelas denominações x e y senão são coisa do capeta, ou de blasfemos e excomungados; desde que sejam formados dentro de seus próprios templos até registrados em carteira são como músicos, cantores, louvadores e sei lá mais o quê.

Atualmente os maiores vendedores de dvds religiosos gravam em um dos estúdios mais caros do mundo em Nashville, porque?
No pais de origem deles não tem estrutura pra tal?
Claro que tem, mas e a questão suburbana de gravar lá onde só gravaram os maiores músicos do mundo (ei! espera aí, quem gravou e grava lá são musicos mundanos como foi SRV, ZZTop entre outros tantos monstros sagrados da música mundial e não religiosa,rs)isso pode?
Entrar em um estúdio contaminado pelos pecados do mundo pode desde que os fins justifiquem os meios?

Me perdoem aqueles que tem sua fé, aqui não cabe atacar "a" nem "b" tanto que o post é de um disco totalmente "Spiritual" com convidados não religiosos e o resultado é uma preciosidade, ouvi a música nº10 num final de temporada de uma das maiores séries de investigação transmitida por canais a cabo pra vários países e já na 7ª temporada nos states.

Minha bronca é o mundo religioso proteger o acesso à quem queira a algo tão belo e tão bem feito e também tentar que eles fiquem concentrados no nicho que eles designaram, ora vão arrumar o que fazer da porra da vida; os BBoA já tocaram e cantaram com os maiores músicos religiosos de todos os tempos e também já participaram de shows de músicos nada religiosos, aqui mesmo postei o som que eles fizeram com Ben Harper que ganhou vários prêmios dos mundanos não religiosos e eles não se ofenderam, ao contrário ficaram mais felizes ainda(Confiram na resenha abaixo o nº de prêmios que esse álbum rendeu, já derrubaram mas subi again,rs).Mas achei o disco e aqui está,Mas justiça seja feita que tinha achado num site evangélico, mas o arquivo estava com defeito e faltavam 4 músicas e todos os links que eles tinham era da mesma matriz, avisei nos comentários mas nem resposta tive e os links continuam lá do mesmo jeito.
Tentarei manter o link vivo o maior tempo possível, mas vcs mesmo sabem além dos capetas agora arrumei encrenca com os anjos tb, então o Viejo Lobo terá de ser virar; mas se quiserem e tiverem seu blog, levem e postem pra que o maior número de pessoas tenham acesso a esses tiozinhos fantásticos, maravilhosos e muito mas muito do "Bem" mesmo!!

Não desses que andam por aí de boca em boca como pseudo músicos que numa concorrência pau a pau nem num palco subiriam e outros que acham estar fazendo o certo lutam contra a própria palavra que diz: "Ide e pregai ao mundo todo", e não "ide e pregai e ganhai muito com isso pra construirem mansões em Miami e até em Campos do Jordão", onde qdo a patroa chegava de helicóptero os empregados da obra tinham de ir pra um galpão afim de não cruzarem com a dita cuja, é mole ou quer mais?

Um dos discos mais lindos que já ouvi, tirem a prova.Em mais de seis décadas de carreira, o grupo vocal americano The Blind Boys of Alabama tornou-se um exemplo de como a música religiosa pode extrapolar os limites da igreja e chegar ao grande público. Criado em 1939 por cegos saídos do Alabama Institute for Negro Blind, o grupo é formado hoje por Clarence Fountain, Jimmy Carter, George Scott, Joey Williams, Ricky McKinnie, Bobby Butler e Tracy Peirce, quase todos na faixa dos 70 anos de idade.

Embora tenha como referência o gospel tradicional, os Blind Boys sempre buscaram a aproximação com a música contemporânea. Nos anos 2000, principalmente depois do disco Spirit of the Century, de 2001, o grupo entrou definitivamente para o mainstream da indústria fonográfica, gravando ao lado de grandes astros da música pop internacional.

Spirit of the Century e os dois CDs seguintes, Higher Ground (2002) e Go Tell It on the Mountain (2003), renderam aos sete senhores de Alabama o Grammy de Melhor Álbum de Soul Gospel Tradicional. Em 2004, a parceria com Ben Harper no CD There Will Be a Light rendeu-lhes mais um troféu, novamente de Melhor Álbum de Soul Gospel Tradicional; sozinho, Ben Harper levou o “Oscar da Música” por Melhor Performance Pop Instrumental, na faixa 11th Commandment. O disco – escolhido pelo UNIVERSO MUSICAL como o melhor de música internacional no ano passado – deu tão certo que gerou um DVD, Ben Harper and the Blind Boys of Alabama Live at the Apollo, lançado no último mês de março.

Além de Ben Harper, os Blind Boys já foram convidados para cantar com artistas como Tom Waits, Lou Reed e Peter Gabriel, dono do Real Word (selo da EMI Music), por onde gravam desde 2001.
1. Take My Hand (with Ben Harper)
2. Magnificent Sanctuary Band (with Susan Tedeschi)
3. Perfect Peace (with Toots Hibberts)
4. Up Above My Head (I Hear Music in the Air)(with Randy Travis)
5. Secular Praise (with Timothy B.Schmidt)
6. I Had Trouble (with Charlie Musselwhite)
7. When the Spell is Broken (with Bonnie Raitt)
8. Nothing But the Blood (with Jars of Clay)
9. Welcome Table (with Dan Zanes)
10.None of Us Are Free (with Solomon Burke)
11.Jesus (with Lou Reed)
12.How I Got Over (Live) (with Marva Wright)
13.The Devil Ain't Lazy (with Asleep at the Wheel)
14.One Kind Favor (with John Hammond)

Obs: postado originalmente em 08/02/10 e derrubado logo em seguida pelo 4 shared,rs

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

10 de fev de 2009

Ben Harper & Blind Boys of Alabama


Estou repostando esse som porque foi detonado pelos caras e acho um belissimo trabalho, então se tiver afim aproveite, antes que arranquem de novo!!!!!

Ao fazer uma homenagem simples ao dia 14/10; dia este que Martin Luther King recebeu o "Nobel da Paz", ao final de seu discurso ele cita um "spiritual" de nome "Free at Last" e aquilo ficou tão marcado em minha cabeça que fui procurá-lo e postei ao final da homenagem um grupo fantástico entoando essa música.

Mas não com essa chatice que os religiosos tupiniquins fazem; com amor, pra cima, felizes, como deve ser quem crê em algo maior e melhor na vida; e não essa choradeira do cacete de artistas encostados por aqui que acharam um filão pra ganhar dinheiro; porque nenhum deles dá seus "louvores"pros irmãos....eles que se virem pra comprar, afinal de que vão viver os artistas de deus?????????????

O que me deixa mais puto ainda é que os dvds são produzidos nos melhores estúdios do mundo à um custo absurdo e a manada vai atrás....bem essa é uma outra discussão, mas esse gancho é só pra chamar a atenção pra esses caras!!!!!
Ben Harper dispensa apresentações, mas o que chamo a atenção é para os velhinhos "Blind Boys of Alabama"....são simplesmente maravilhosos e cantam muito.....à anos na estrada fazendo do amor à Deus uma festa e não um velório, um presente e não um custo, uma dádiva que divido com todos meus amigos.

Eu não poderia dar um presente pra cada um que aqui me recebe todos os dias e também não saberia o que cada um gosta; então como somos ligados pela música, divido um som que me apaixonei com todos que quiserem aceitar e com aqueles que quiserem baixar; mas fiquem sabendo que é um presente de coração à todos que amo muito.

AH!!!! E não custa nada......."Estados Unidos e Inglaterra, mecas da música pop, são países de população majoritariamente protestante. Na música, isso se reflete de várias formas. Primeiro, é comum nesses países acontecer o crossover, ou seja, artistas que cantam música religiosa terem espaço em veículos de massa (casos de Michael W. Smith, DC Talk e Lara Fabian, por exemplo). Também é freqüente que artistas nascidos em berço evangélico partam para a carreira secular sem esquecer suas raízes, como aconteceu com Elvis Presley e, bem mais recentemente, com Lenny Kravitz. Situações ainda pouco comuns na música gospel brasileira, vítima de preconceitos mas também demais conservadora em alguns aspectos.

Em mais de seis décadas de carreira, o grupo vocal americano The Blind Boys of Alabama tornou-se um exemplo de como a música religiosa pode extrapolar os limites da igreja e chegar ao grande público. Criado em 1939 por cegos saídos do Alabama Institute for Negro Blind, o grupo é formado hoje por Clarence Fountain, Jimmy Carter, George Scott, Joey Williams, Ricky McKinnie, Bobby Butler e Tracy Peirce, quase todos na faixa dos 70 anos de idade.

Embora tenha como referência o gospel tradicional, os Blind Boys sempre buscaram a aproximação com a música contemporânea. Nos anos 2000, principalmente depois do disco Spirit of the Century, de 2001, o grupo entrou definitivamente para o mainstream da indústria fonográfica, gravando ao lado de grandes astros da música pop internacional.

Spirit of the Century e os dois CDs seguintes, Higher Ground (2002) e Go Tell It on the Mountain (2003), renderam aos sete senhores de Alabama o Grammy de Melhor Álbum de Soul Gospel Tradicional. Em 2004, a parceria com Ben Harper no CD There Will Be a Light rendeu-lhes mais um troféu, novamente de Melhor Álbum de Soul Gospel Tradicional; sozinho, Ben Harper levou o “Oscar da Música” por Melhor Performance Pop Instrumental, na faixa 11th Commandment. O disco – escolhido pelo UNIVERSO MUSICAL como o melhor de música internacional no ano passado – deu tão certo que gerou um DVD, Ben Harper and the Blind Boys of Alabama Live at the Apollo, lançado no último mês de março.

Além de Ben Harper, os Blind Boys já foram convidados para cantar com artistas como Tom Waits, Lou Reed e Peter Gabriel, dono do Real Word (selo da EMI Music), por onde gravam desde 2001

Os Blind Boys nunca se mostraram preconceituosos em seu repertório. Na longa discografia do grupo, músicas gospel tradicionais como Amazing Grace e o Salmo 23 convivem em harmonia com releituras para canções de Bob Dylan (I Believe in You), Tom Waits (Way Down in the Hole) e Ben Harper (I Shall Not Walk Alone). Eles também já gravaram músicas dos Rolling Stones, Prince, Jimmy Cliff, Stevie Wonder e Curtis Mayfield, entre outros. Além disso, participaram de trilhas defilmes e seriados de TV famosos nos Estados Unidos."

Obs: Este texto é de Marcos Paulo Bin escrito em 01/05/2005

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Download

14 de out de 2008

14 de Outubro de 1964 - Uma data pra não ser esquecida!!!!

Em 14 de outubro de 1964, um ser humano como eu e vc recebeu o Prêmio Nobel da Paz por causa de sua obra.

Em 04 de Abril de 1968 este mesmo homem foi assassinado com um tiro por causa de sua obra.



"Um dos momentos mais marcantes da vida de Luther King aconteceu em Agosto de 1963, quando reuniu 250 mil pessoas em frente ao monumento a Abraham Lincoln, em Washington, e proferiu o célebre discurso «I have a dream» (Eu tenho um sonho).

No ano seguinte, com apenas 35 anos, a sua luta pacífica pelos igualdade de direitos, valeu-lhe o Prémio Nobel da Paz.

A 4 de Abril de 1968, Luther King foi atingido a tiro, quando saiu à varanda de um motel em Memphis, onde se encontrava para se associar a um protesto de um grupo de trabalhadores do lixo da cidade em greve."


Por favor, pare um pouco pra pensar sobre isso que nos tornamos..........

Free At Last - Blind Boys Of Alabama



E se possível......Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!