Mostrando postagens com marcador Casa das Máquinas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Casa das Máquinas. Mostrar todas as postagens

13 de dez de 2008

Vocalistas fantásticos e suas bandas maravilhosas!!!!!

Gente....que loucura!!!!
Se der perca um pouco do seu tempo e acompanhe o que acontece as vezes no universo louco da psicodelia; nos porões do Lágrima Psicodélica.
Estava eu sossegado da minha vidinha, era domingo um belo dia de visitas em nosso hospício e todos estavam felizes recebendo suas visitas; aliás o que mais um interno quer a não ser receber visitas e claro "guloseimas"? Mas de repente tudo fica escuro e além de não ver, não senti mais nada.
Algum tempo depois, que não tinha a mínima idéia de qto foi, desperto em um local totalmente desconhecido e olho em minha frente e qual não foi minha surpresa ao ver a "Véia Doida de Tudo"dançando e cantando ao redor de um enorme caldeirão que fervia sobre uma fogueira e lançando coisas e mais coisas dentro e olhava pra mim e sorria, aquele sorriso que só rockeiro loki tem e que dá calafrios em alma penada (nossa essa foi de doer!!!mas vamos ao que interessa).
Ela vinha até a mim e com sua colher de pau me dava goles e goles de sopa e a cada momento o gosto mudava e ao som do "Bolero de Ravel" que ela recitava, me disse: - Bem, como vc pisou na bola comigo na postagem do "Raul" e não disponibilizou os sons que combinamos, resolvi te usar de cobaia pra umas poções novas que criei; fique a vontade prq daqui vc não sairá tão cedo, e saiu gargalhando e dando piruetas daquele calabouço que eu nunca havia visto e nem imaginava onde estava.
Delirei, sonhei, tive visões e o tempo não existia e de vez em qdo ela ainda vinha ver o resultado de suas poções e gargalhava feliz da vida e já montava em uma vassoura e saia cavalgando pelo horizonte de minha mente.
Bom, em alguns momentos de lucidez(ré,ré,ré) pensava comigo qual seria meu destino e de repente (histórias sempre tem que ter o "de repente") vejo um vulto que foi tomando forma em minha frente e ao reparar bem reconheci......"Cornélius", sim ele mesmo, a "Voz" do "Made in Brazil"!!!
Ele me olhava e dizia: - Quer dizer que vocalista pra você só Glenn Hughes? Se esqueceu das noites de rock em Sampa? Já esqueceu o que me dizia e falava pra todos sobre o que achava de meu vocal? Esqueceu rápido do Made heim?
Eu fiquei paralisado e não sabia o que responder à aquela aparição qdo uma segunda voz se faz ouvir e ai fico tentando identificá-la, afinal calabouço que se preze tem de ser escuro né? E essa voz saquei logo qdo disse: - É, eu só quero é tomar um sorvete, mas parece que vc não tem mais essa ligação conosco não é? Vc perdeu suas origens, não liga mais pra Chuck Berry e nada; mas me lembro que vc me dizia que nunca havia ouvido rock em Sampa assim.......
-"Percy"???? É vc mesmo?
-Quem mais seria? Mas vc nem se recorda direito? Apesar das sopas da Véia né?
- Aí eu já comecei a cantar e rir "Se eu soubesse voar.......eu queria sair daqui...e já sorria aquele riso dos insanos qdo a coisa piorou, porque dando toda pinta do mundo me chega o alucinado do "Simbas" e aí a tríade se formou e começou uma discussão em minha cabeça que só fui entender qdo acordei embaixo de uma árvore lá pros lados da ala norte do hospício; mas ainda ouvia o maluco cantando ao som marcante da batera do Netinho sucessos e mais sucessos que embalaram minha vida e aí entendi, sei lá se isso é entendimento, que as vezes até daqueles que consideramos o tempo pode ser um cruel catalisador pra o esquecimento e apesar de saber o qto são reverenciados pelos blogs afora e mesmo aqui no L.P. eu precisava resgatar uma coisa de minha vida, de minha essência e de meu crescimento, que é o carinho pelos amigos, o respeito por aqueles que significam algo pra nós mas também por aqueles que significaram e marcaram nossas vidas a nesse instante ouço a danada da "Véia" sorrindo baixinho em um canto qqr do hospício e feliz por ter conseguido seu objetivo mais uma vez.
Fazer com que mais um de seus pupilos despertassem pra verdadeira "essência do som"; que não são postagens maravilhosas somente que tem valor e que as mais simples postagens eram a vida de nosso hospício e que não importava se já haviam sido feitas, sempre haveria uma história diferente pra ser contada enquanto restassem aqueles "que amam o que fazem" e o "fazem por amor" e não por disputa ou por aparência e nem por Ego.
Ela ainda disse sussurrando pelos corredores enquanto flutuava - Aqui é nossa casa! Cuidem bem dela e façam dela um lugar de prazer na terra, essa é a missão de vcs!!!!!!!!!!!
Foi difícil ficar essa semana sem poder ter contato com meus amigos e amigas e senti o quanto é importante ter amigos e sermos amigos, amar e sermos amados; sentirmos que fazemos diferença pra uma pessoa que seja é maravilhoso e por isso resolvi contar essa história, longa eu sei, mas necessária pra mim e me desculpem se era nada daquilo que esperavam, mas foi a forma que achei de dizer:
"CORNÉLIUS, PERCY, SIMBAS" eu nunca esqueci e nem esquecerei do que representaram pro rock e do qto os amo e respeito ainda à cada vez que os ouço; parece que volto naqueles bons tempos de "Aquarela do Brasil" e tudo o mais que rolou a volta. Isto é apenas uma forma de reverência à aqueles que mesmo embaixo de chuva e tomando choque subiram ao palco de Saquarema pra um show memorável e que em pequenos clubes de várias cidades se exibiam não deixando o som parar.
É uma homenagem aos meus irmãozinhos lacrimejantes que me fizeram muita falta esses dias e uma homenagem à música e aos amigos de verdade, que podem até envelhecer, mas não deixam de ser o que são!!!!





Download




Download


Download


Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!