Mostrando postagens com marcador The Black Keys. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador The Black Keys. Mostrar todas as postagens

18 de mai de 2016

The Black Keys by Dead

21 DE NOV DE 2012


The Black Keys "Rubber Factory" by Lucy

Se tem uma coisa que gosto é de uma idéia.

Acho idéias fantásticas, outras nem tanto, uma vez em outra vida alguém me disse que as grandes idéias acabam sempre no mesmo lugar......no vaso!!!

Credo, mas é verdade e se não forem aproveitadas pra nada servem.

Já tive idéias que iriam revolucionar o mundo, mas como não as apliquei a esta altura nem sei mais o que ou pra que serviriam e o mundo escapou ileso.

Qdo abri o Som Mutante, o primeiro nome seria "Lar de Maravilhas", numa alusão ao Netinho e seu Casa das Máquinas e tb ao que considero isso aqui, uma fábrica de idéias, um lar pra maravilhas que ficariam guardadas se não viessem pra cá, afinal nossos colaboradores são exclusivos e especiais.

Nada que fosse menos que isso pra mim não serve.

Sempre quis o melhor, e luto pra isso, e sou consciente que não atinjo essa perfeição mas sempre a persigo prq é o mínimo que exijo de mim e cada postagem é uma forma de vê-la por perto...umas dão um puta ibope,rs

Outras nem tanto, mas to me lixando prq estão aqui até sei lá qdo, mas fizeram parte da história de muita gente e da minha principalmente, o que me deixa extremamente satisfeito por ter conseguido alcançar.

Nessa época que começam os festejos de fim de ano (é já começaram sim, o congresso tá tentando taxar o 14º e o 15º afinal são tributáveis, mas tá difícil decidir o que fazer com o nosso dinheiro e eu nem 10º tenho,rs) e muitos esperam melhoras, desejam um futuro agradável no mínimo e lutam com suas vidas como sempre dia após dia.

Não espero nada.

Já tive, tenho e luto o meu reme reme pra ir em busca do que quero, do meu lar de maravilhas ao som mutante dessa loucura que se chama internet, e se já chegamos até aqui me sinto realmente satisfeito, prq chegamos juntos.

Até qdo?

Até a próxima curva da estrada........
Akron, cidade de mais ou menos 200 mil habitantes na região dos Grandes Lagos, no Estado americano de Ohio, já foi conhecida como a capital mundial da borracha -- a Goodyear ainda é um dos seus dez maiores empregadores.

As manchetes dão conta de uma reputação pouco lisonjeira de violência e centros de distribuição de metanfetamina.

Mas de Akron também saíram alguns dos maiores craques da NBA, entre eles LeBron James, e uma das melhores bandas de blues rock que uma garagem americana já produziu, The Black Keys.

A banda é um power duo: Dan Auerbach (guitarra e vocais) e Patrick Carney (bateria).

Este "Rubber Factory", de 2004, é o terceiro disco deles. 


E leva o nome (fábrica de borracha) porque foi gravado no andar de cima de uma antiga fábrica de pneus que eles alugaram por US$ 500,00 o mês.

Compraram um console de mixagem no eBay, a gravadora (Fat Possum, do Mississippi) enviou fitas recicladas e eles meteram a mão na massa, sem acústica e sem poder abrir as janelas mesmo com um calor de lascar.

Os dois primeiros discos tinham sido gravados no porão da casa do baterista. Mas depois que o dono vendeu o prédio, eles ficaram sem ter onde produzir, se viraram como deu.

Mesmo no perrengue, "Rubber Factory" foi o disco de virada que fez o blues rock da banda conhecido fora de Ohio e cercanias, levando o duo a tocar em festivais importantes como Coachella e Lollapalooza.

Foi o primeiro disco deles a alçar posições na Billboard e várias músicas foram usadas em trilhas sonoras de filmes, campanhas publicitárias e videogames. "Alguém sabe a música que toca no comercial da Victoria's Secret?" Essas coisas caem na internet e se espalham como fogo. É como as coisas acontecem no século 21.

"Rubber Factory" voltou às paradas agora em 2012 (em posição melhor que à época de seu lançamento), impulsionado pelo sucesso do mais recente "El Camino", lançado no ano passado.

Já são mais de 2 milhões de discos vendidos só nos Estados Unidos, dão conta as estatísticas mais recentes.

O Black Keys já gravou sete discos de estúdio.

Em todos, eu consigo ouvir aquele "raw sound" do início.
Vale a pena ouvir desde as origens e conferir o que tem no YouTube, entre festivais e gigs live in the studio para a BBC e outras rádios. Para dois caras da poeirenta Akron, Dan e Patrick construíram, ao longo de uma década, um respeitável arsenal de blues rock.

Como bem notou a New Yorker, que considerou "Rubber Factory" um dos melhores discos de 2004, além do som intoxicante, as letras são fabulosas.


Você pode ser tão ruim
Não consigo ver um meio termo
A gente entende para que serve o sol
Quando as luzes se apagam

"When the lights go out"
http://www.youtube.com/watch?v=h6pg-srf0Xs

Você tem dores como um adicto
Estou te deixando
Você tem dores como um adicto
10 da manhã, automático
"10 A.M. automatic"

Enjoy!!!!!!!!!!!

LINK