Mostrando postagens com marcador Bogert and Appice. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bogert and Appice. Mostrar todas as postagens

11 de nov de 2011

"Derringer, Bogert and Appice" Doin' business as...(DBA)

À pouco tempo postei aqui um trabalho que considero muito bom entre as obras do guitarrista Jeff Beck que foi o "Workin'Versions" com Tim Bogert e Carmine Appice; aliás trabalho esse sempre creditado a Jeff, mas que sem a participação óbvia dos outros integrantes não seria ou não teria a repercussão que teve.

É claro que Jeff era já um artista de maior destaque e conhecimento no mundo da música, mas a qualidade de seus acompanhantes também é inegável.

Fico sempre pensando no próximo post e o que vou escolher pra tentar somar nessa máquina do som que é a internet e que vêm sofrendo revezes inclusive entre os próprios "tubarões" que não se entendem qto cada um vai ter na parte do "butim" e os seres humanos normais como nós que se danem; vejam o caso recente da retirada do youtube de alguns "artistas de peso" porque os royaltyes não foram adequados, apesar que pelos artistas lá postados que tiveram seus clipes retirados eu me lixo, mas acho um desaforo com seus fãs e que compram seus trabalhos e lotam seus shows, mas também tomara agora abram seus olhos e vejam bem à quem aplaudem!!!

Então resolvi voltar aos clássicos e isso fica claro com a capa acima do disco lançado 28 anos após a banda original.Rick Derringer é um guitarrista de Blues que tocou muito rock e agora retoma suas raízes tendo participado de trabalhos entre os maiores como os irmãos Johnny e Edgar Winter, já Tim Boggert tem sua história muito ligada ao "Vanilla Fudge" e Carmine Appice pra mim é um dos melhores bateras do mundo; não no sentido de comparações com este ou aquele, só acho seu som agradável e sua evolução muito marcante, chegando a participar de grandes trabalhos em sua carreira como com o Pink Floyd "A momentary lapse of a reason" e no Cactus entre outros.

Aqui é claro fica pra comparação, de qual trio ficou melhor; não há jeito de vc assumir o lugar de alguém(no caso de Jeff é claro!) e esse tipo de cobrança não ocorrer, mas o trabalho em si é bom sim e para quem já conhece e ouviu bem sabe do que falo, mas aqueles que ainda não ouviram ou não tiveram interesse ou possibilidade tá ai uma oportunidade.

Se eu fosse expressar uma crítica, diria que prefiro o original; mas não digo que este trabalho é menor e sim diferente em estilo da "levada" e apesar dos dois terços originais aí estarem o Rick impõe respeito porque realmente é um baita de um guitarrista.
Enjoy!!!!!!!!!!

Uma obs que vale a pena ler:

Fala Dead! Eu que só entro aqui para visitar um amigo e buscar novos conhecimentos, hoje, além de mais uma vez e sempre agradecer por sua generosidade, quero soltar as letras por conta do que você contou sobre a reclamação e ameaças por divulgar o trabalho do Mahtrak, lá no ELP.

Porra! Sabe como é que conheci o trabalho do Mahtrak e como é que descobri que estes caras existem? Pois é: através de seu Blog.
E sabe por que baixei?
Para conhecer. E sabe por que fui lá no site dos caras, fiz contato por e-mail e comprei o original?

Para dar uma força, por ser gente nossa e para incentivar o lançamento do segundo planejado CD. Contei para Paulo Viana que conheci o trabalho deles através de seu Blog.

Fiz isso por que acompanhei os comentários e testemunhei a simpatia da banda. Além disso, se não fosse o trabalho de divulgação e a generosidade dos blogueiros, eu não teria tomado conhecimento de muitas outras raridades e não teria tomado conhecimento de que o grupo RECORDANDO O VALE DAS MAÇÃS se reuniu e lançou um CD em Fevereiro deste ano, cujo título é REUNIÃO e foi lançado por Fernando Motta e Domingos Mariotti, contando com a competente participação de Fernando Pacheco, Luiz Aranha, Eliseu Lee, Ronaldo Guy Mesquita, Sergio Lombardi e Paulo Motta. Mais uma vez, baixei sim e comprei o original sim.

Portanto, Dead, continue e mande esse babacas de plantão para outro lugar, pois, no nosso Brasil, a mídia não está abrindo espaço para outros tipos de música além do Sertanejo, Axé, Funk, Samba. Nada contra, não mesmo, todos os estilos, tradições e gostos merecem respeito.

Minha bronca, é que não é só isso que rola no Brasil e a mídia não abre espaço para outros estilos. Abraços a todos e me desculpem pelo desabafo!


Por Ricardo em "Derringer, Bogert and Appice" Doin' business as..... às 16:13

Enjoy too!!!!