Mostrando postagens com marcador Johnny Winter. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Johnny Winter. Mostrar todas as postagens

15 de mai de 2014

Johnny Winter: Blues


John Dawson Winter III, mais conhecido como Johnny Winter (Beaumont, Texas, 23 de fevereiro de 1944) é um guitarrista e cantor de blues norte-americano. É irmão de Edgar Winter. Johnny começou a se apresentar ainda jovem com seu irmão Edgar Winter, que, assim como ele, é albino. Seu primeiro disco (School Day Blues) foi lançado quando Winter tinha 15 anos de idade. Em 1968 ele começou a tocar em um trio com o baixista Tommy Shannon e o baterista Uncle John Turner. Um artigo na revista Rolling Stone ajudou a gerar interesse no grupo. O álbum Johnny Winter foi lançado no final do ano. Em 1969 o trio se apresentou em vários festivais, incluindo Woodstock.


Em 1973, depois de se livrar das drogas, Winter retornou em forma com Still Alive and Well. Em 1977 ele produziu o álbum Hard Again de Muddy Waters. A parceria resultaria em várias indicações ao Grammy, e Johhny gravou o álbum Nothing But Blues com os integrantes da banda de Muddy. Em 1988 ele foi incluído no "Hall da Fama do Blues". Em 2012, foi considerado o 63º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone.


Saints & Sinners is the sixth studio album by Johnny Winter, released in 1974.


29 de jan de 2012

Jimmy Reed & Johnny Winter "Live At Liberty Hall Houston,TX,1972" by P.B.R.

Hi Dead!

Saudações Velho Lobo.

Não nos conhecemos, muito menos nos falamos, porém virei um verdadeiro freguês do seu Blog.

Se por acaso lhe interessar de um espiada no URL abaixo::

Em principio é só uma amostra, se for do agrado, posso enviar mais algumas pérolas.

Abraços, meu velho!

Nos vemos no Som Mutante

Em tempo: sou P.R.B não tenho blog, nem perfil na web

Até breve
Jimmy Reed (6 de Setembro de 1925[1], Dunleith, Mississippi — 29 de Agosto de 1976, Oakland, Califórnia) foi um cantor, guitarrista e gaitista norte-americano de blues. Seu nome completo de batismo é Mathis James Reed. É uma grande influência para músicos de rock como Elvis Presley e Rolling Stones que chegaram a gravar versões de algumas de suas músicas.

John Dawson Winter III, mais conhecido como Johnny Winter (Beaumont, Texas, 23 de fevereiro de 1944) é um guitarrista e cantor de blues norte-americano. É irmão de Edgar Winter.

Johnny começou a se apresentar ainda jovem com seu irmão Edgar Winter, que, assim como ele, é albino. Seu primeiro disco (School Day Blues) foi lançado quando Winter tinha 15 anos de idade. Em 1968 ele começou a tocar em um trio com o baixista Tommy Shannon e o baterista Uncle John Turner. Um artigo na revista Rolling Stone ajudou a gerar interesse no grupo. O álbum Johnny Winter foi lançado no final do ano. Em 1969 o trio se apresentou em vários festivais, incluindo Woodstock.

Em 1973, depois de se livrar das drogas, Winter retornou em forma com Still Alive and Well. Em 1977 ele produziu o álbum Hard Again de Muddy Waters. A parceria resultaria em várias indicações ao Grammy, e Johhny gravou o álbum Nothing But Blues com os integrantes da banda de Muddy.

Em 1988 ele foi incluído no "Hall da Fama do Blues".Production information related to this record.

Magnum Records CDTB 175
Featuring: Jimmy Reed
Recorded on stage and backstage at Liberty hall, Houston between 66-69
Producer: Roy Ames

Liberty Hall Sesions featuring
Jimmy Reed - Rec: 1966-69 Rel: 17 Sep 1996 (*)

Live at Liberty Hall, Houston, TX, 1972Track 1 => excellent soundboard.
However. everyone could play in this tracks.

Only some screamings and guitar fiddling around.

Track 2 => excellent soundboard.
Johnny singing and playing electric guitar and someone playing an electric bass guitar.

For a small audience

Tracks 3 & 4 => very good soundboard, some flaws.

Rest see track 2This concert is also available as Johnny Winter Live 1972 with Jimmy Reed and has the following tracks:

Big Boss Man
Stop Light
Down The Road I Go
Bright Light Big City

This "Band Member" section lists all the musicians which participated in the recording of this album

Johnny Winter - Guitar, Vocals
Jimmy Reed - Guitar, Vocals

Enjoy!!!!!!!!

6 de out de 2010

Muddy Waters Live at My Father's Place feat. Johnny Winter

Qdo falo sobre discriminação, fica parecendo que esta é uma alcatéia politizada, ou tendenciosa e não é!
Uma das coisas que não deleto inclusive são comentários críticos negativos, pouco me importa isso, prq na realidade o que me importa é que mesmo na crítica a pessoa se motivou ou foi motivada e já valeu a pena; só não tolero entrar aqui e querer botar o pé na mesa, aí não, sem educação vai ser na casa dele ou dela.

Este assunto tem a ver com o post?
Sim e tudo, prq a muito gosto de postar o que gosto de ouvir, ou que amigos e amigas ouvem, ou até dicas que vejo por aí que valham a pena, e nessa vou cada vez mais me entranhando e enraizando nesse universo de sons e imagens fantásticas e aqui neste show já deletado algumas vz, eu resumo tudo isso.

Nos próprios eua, a discriminação existe sim como em todos os lugares, velada como no Brasil, mas existe e muito, então prq pagam fortunas por temporadas de basquete qdo só negros jogam?
Fortunas em futebol americano onde a maioria absoluta é de negros e até os treinadores de sucesso tb o são?

O bar do sr Muddy não fica vazio uma só noite e isso antes e depois de nos deixar, basta abrir e pronto, lotação esgotada com pessoal de primeira sempre fazendo um som por lá, brancos, indianos, negros, amarelos verdes e vermelhos se divertem a décadas em locais como estes, e lá se fortaleceram amizades e relações como esta deste disco.

Sei lá, os humanos são seres realmente estranhos.É que o Sr Muddy Waters já faz parte do time que toca nos céus já há algum tempo, e nosso herói Johnny Winter, padece em muito dos excessos da vida, da fragilidade do albinismo, e claro tb de sua idade, afinal não é mais nenhuma criança.

Muddy pra muitos é um mito, um ídolo, um ícone; mas também desconhecem a simplicidade deste músico que num vídeo que tenho de uma coleção de Blues, ele vem caminhando por uma linha de trem, com sobretudo e chapéu, com uma maleta simples na mão esquerda e começa um blues de fundo, surgindo na tela na sequência o nome do vídeo, todo em branco e preto.

Uma verdadeira obra prima recuperada dos idos dos anos 60 e que mostra a natureza de mitos e monstros sagrados do Blues na maior das simplicidades e em seu ambiente natural.Muddy Watters como tantos negros foi discriminado, foi injustiçado, e foi deixado de lado pela chamada sociedade que qualifica a cor branca como "abençoada" e a negra "maldita"; se quiser me desmentir assista "Mississipi em Chamas" com Gene Hackman e Willian Dafoe prestando atenção na cena em que a esposa de um dos que matava e queimava os negros vivos, diz claramente:

- "Somos ensinados desde a infância nas escolas e nas igrejas que em Gen cap.09 vers.27 os negros devem ser punidos porque é a vontade de deus."

Sim esta frase:
-"Alargue Deus a Jafé, e habite Jafé nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo."..... que retirei da net, servia no filme como desculpa para as piores atrocidades que se poderia fazer contra outro ser humano e como não pretendo discorrer teses racistas é só quem tiver interesse procurar os fundamentos para tamanha discriminação com outro semelhante e mais uma vez me contradizer, ficaria feliz em estar errado.Mas amante da música e de seus intérpretes, sigo suas vidas e busco descobrir o que tornou tal artista em tal personagem e como eles chegaram lá e esta imagem acima que tb não tem a ver com o som, mostra que Johnny era branco!!!!

Não, não era, era "albino" ou seja branco demais, como os ruivos, que são "vermelhos" demais, etc e etc......ou seja, fora dos padrões(????)normais;mas estes dois pra mim junto a mais uma centena de tantos desconhecidos provam aos seres superiores sua qualidade, sua capacidade e sua humanidade.

A prova está aí na sua frente.
Se não tiver ainda, ouça uma verdadeira aula de música, Blues, amizade e amor, feita por dois seres humanos que supostamente seriam de uma classe inferior e que deveriam ser punidos segundo interpretações absurdas de monstros travestidos de cordeiros e emissários do divino, qdo são mesmo é servos do outro, que não me digno colocar nem referência aqui.Faço mais um post com Johnny e aqui acompanhando o mestre Muddy, porque amo sua vitalidade e sua força de vontade em viver e provar ao mundo quem é digno de ser amado e reverenciado; se aqueles que enforcam adultos, mulheres e crianças só pela cor da pele ou se aqueles como estes dois que fizeram num show tamanha beleza e qualidade num som que alguns dizem ter poucas notas.

Me rio desses, imaginem se houvesse mais notas como seria então.Com vcs Mr Muddy Waters e Johnny Winter ao vivo, num show fantástico!

Obs: é claro que não poderia faltar a famosa observação, mas necessária.

O som postado é dedicado à todos que amam seus semelhantes aceitando seus defeitos, prq as virtudes qqr um aceita e tb ao amigo Omar que tem na generosidade um dos pontos mais fortes. Obrigado amigo, pelo carinho e amizade.

Enjoy everybody!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

16 de set de 2010

Johnny Winter.....I'm a Bluesman!!!!!

Agora que virei um "Lobo andarilho", nem vergonha tenho mais, se é que já tive algum dia.

Explico: Passeando em noite de luar a gente enxerga melhor e acho jóias como esta que trouxe lá do "Seres da Noite" e ao ver o mestre albino Johnny "The Blues" Winter, juro que me emocionei e quase choro com sua figura que mesmo sofrida pelo tempo e doença, continua imponente e de respeito.

Deus do céu, o que é isso que esse cara consegue com seu semblante magro, sua voz rouca e uma guitarra arrepiante,sempre acompanhado do que há de melhor no ramo musical, se liguem só no detalhe de quem é o tecladista; e ainda com um título desse???????

Juro que parece dizer"Ainda sou um Bluesman", mas sempre será, seres como este nunca deixam de existir, e marcam por onde passam; e pra mim um apaixonado pelo Blues foi como reencontrar um velho amigo que já me acompanha a muito tempo e aceitando a gentileza do Ser da Noite, trouxe de lá pra cá só fazendo a postagem do meu jeitão, mas segue abaixo a bela descrição do Omar; só que o link do SdN caiu e aí eu trouxe do maninho Pirata do Rock, fica mais fácil,rs

Qdo a net voltar ao normal prometo que vou continuar pegando posts legais aqui e ali e trazendo pra cá de um jeito ou de outro,e este eu queria repostar faz tempo.Hospedagem, Texto e Ficha Técnica: Omar

Ultimo albun de esta leyenda viva, numero 34 de su carrera. Despues de casi 7 años sin gravar y con su salud visiblemente abalada, nadie esperaba mucho de este trabajo. Mas una vez el viejo Johnny sorprende, un disco bueno de oir, y tecnicamente correcto. Que nadie espere encontrar las explosivas musicas del pasado,mas su mano aun se muestra firme para tocar blues con maestria.Para sus admiradores incondicionales, una buena pedida.

Line up:
Johnny Winter - guitars, vocals
Paul Nelson - guitar
James Montgomery - harp
Reese Wynams - keyboards
Wayne June - drumsTracks:
01. I'm A Bluesman 04:12
02. Cheatin Blues 03:21
03. I Smell Smoke 03:57
04. Lone Wolf 03:25
05. So Much Love 03:21
06. The Monkey Song 06:14
07. Shake Down 03:59
08. Sweet Little Baby 02:49
09. Pack Your Bags 04:02
10. Last Night 03:09
11. That Wouldn't Satisfy 04:09
12. Sugar Coated Love 03:58
13. Let's Start All Over Again 04:23

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

1 de out de 2008

Johnny Winter - Uma história de vida


Johnny "The White-Man" Winter é o Cara!!!!

Albinos, ruivos e negros além de indianos, mulçumanos e etc,etc e etc são sériamente discriminados nos EUA; isto é fato e quem tiver dúvida é só pegar uma entrevista de Mick Hucknall do Simply Red pra saber o qto ele diz ter sofrido por ser "ruivo" e ter "sardas".....engraçado.... que parece um pais que conheço......mas não me lembro bem no momento.

Bom,mas estou falando de um cara que independente de cor da pele ou o que quer que seja conquistou o respeito do mundo inteiro por seu talento, por sua simpatia e principalmente por sua garra!!!! Isso mesmo; GARRA ; ninguém, nem nada o iria deter e pronto; ele aos 15 anos já gravou seu primeiro álbum e pra dificultar um pouco mais sua trajetória agregou à sua banda um pouco mais tarde seu irmão mais novo Edgar; o qual também era albino e sob as asas do irmão mais velho pôde se fortalecer e também se transformar em um dos maiores expoentes da música mundial, sendo reverenciado por onde passa por músicas que á décadas estão rolando por aí; apesar que ele (Edgar) ficou realmente marcado pelo clássico "Frankstein".

John Dawson Winter III é de 23 de fevereiro de 44, texano legítimo, em 68 já tocava num trio com o baixista Tommy Shannom e o batera Uncle Joe Turner e este vídeo acima é da apresentação deles em Woodstock simplesmente tocando já um clássico seu chamado "Mean Town Blues"; claro em início de carreira e já no topo!!!

Mas não estou falando dele por causa de seu sucesso na carreira e nem por seus mais de 30 discos oficiais e mais uma infinidade de bootlegs; mas sim por causa de um amigo (Sandman), que colocou um comentário numa postagem anterior que fiz no Lágrima; o qual me chamava a atenção pra o atual estado de saúde de Johnny Winter e que não era justo um monstro sagrado da música chegar ao final de sua carreira esquecido ou descartado como um deserdado da sorte.

Falar mais o quê do cara; aqui mesmo no Lágrima JH II já fez uma postagem lindíssima ano passado (http://lagrimapsicodelica.blogspot.com/search?q=jonny+winter) e o maninho Fireball também tem outra brilhante em seu blog( http://fireballmusic.blogspot.com/search?q=johnny+winter).


O que posso dizer é que devemos nos respeitar mais como seres humanos e respeitarmos os outros também; só sentimos dor quando é conosco que acontece algo errado, mas até se é com alguém próximo acaba passando rápido e vamos levando nossa vidinha como se nada mais fosse importante. Até quando seremos insensíveis à tudo a nossa volta? O que fazer? Não sei....não tenho as respostas, mas sei que podemos começar a nos respeitar, respeitando o que os outros que vieram antes de nós fizeram de bom e evitando aquilo onde erraram.

Segue um vídeo que espero seja o do show que o mano Sandman falou, senão serve pra ver que o Cara tem garra mesmo e merece nossos aplausos e até nossas preces, caso você acredite nelas. Ele tem uma doença que alguns dizem ser cancer no estomago, outros um nome impronúnciável e eu não vou ficar aqui especulando......quero vê-lo vivo e respeitá-lo como Muddy Waters o respeitava chamando-o de "seu filho branco".

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!