Mostrando postagens com marcador Jimmie Vaughan. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jimmie Vaughan. Mostrar todas as postagens

20 de ago de 2011

Jimmie Vaughan "XVI edición del Festival Bluescazorla 2010"

Já disse e repito: Não existiria S.R.V. não fosse seu irmão mais velho Jimmie e todos lá fora sabem muito bem disso, e o próprio Stevie sempre deixou isso muito claro.

Particularmente tenho um carinho todo especial por este cara, e sempre que encontro algo que valha a pena, o que é raro, baixo pra mim, mas acho que ter guardado não é a mesma coisa que divulgar mais e mais o que significa pra música mundial, pra cena Blues o nome de J.V.

Visitando meus blogs preferidos encontro este show que ainda vou assistir, mas nunca perdi uma compra de disco ou de dvd, e não vai ser agora.

Aí está pra quem realmente gosta de Blues e diz saber e conhecer o que significa, prq tb repito, poucos são os brancos que conseguem passar a essência do Blues como os negros que sofreram na carne cada chibatada pra entender o significado da palavra e do lamento Blues.

Jimmie é um deles.La escena negra española se trasladó a Jaén, que se engalanó con el mejor blues, el soul, el jazz, el R&B e inlcuso el rock. El jueves 22 de julio arrancó la decimosexta edición del BluesCazorla con nombres tan relevantes como Jimmie Vaughan, Joe Bonamassa, Eli Paperboy Reed, Imelda May, Joe Louis Walker y Loquillo...

La XVI edición del Festival Bluescazorla 2010, que se desarrollaró durante los días 22, 23 y 24 de julio en la localidad jiennense de Cazorla, tuvo casi 30 actuaciones musicales que se repartieron entre los cuatro escenarios instalados:
el Cruzcampo, el IAJ,el de Plaza Gambrinus y el de Jaén, paraíso interior.

Entre las novedades de este año se pudo disfrutar la actuación del guitarrista Jimmie Vaughan .

Direto do blog "Alma de Blues" (dvdrip)

Enjoy!!!!!!!!!!

30 de set de 2010

Jimmie Vaughan - Strange Pleasure

Quem será irmão de quem?
O Jimmie era irmão do S.R.V. ou S.R.V. era o irmão do Jimmie?

Sim eu sei, que o mais famoso foi Stevie e não estou questionando isto, mas será que existiria um Stevie se o Jimmie não estivesse por tráz o impulsionando, o ajudando e cuidando como um irmão leal deve fazer?

Acredito que pra Jimmie Vaughan que queria como tantos ser um músico de sucesso, ver seu irmão mais novo despontar como um dos melhores e depois ser comparado só aos gênios não deva ter sido fácil, mas o que vemos é um irmão devotado ao extremo no início da carreira de Stevie, depois qdo no auge um pouco afastado envolvido com sua própria vida e problemas e após a morte um abnegado irmão que tudo fez pra que a imagem do irmãozinho tivesse o destaque que merecia.

Me lembro bem de um tributo entre muitos em que ele só faz ponta com astros como BBKing, Eric Clapton e Bonnie Raitt, além de Robert Cray entre outros; e ainda foi acusado de querer tirar vantagem da morte do irmão, sendo que ele produziu, bancou, convidou e formatou o tributo!!!!

Seres humanos, somos engraçados não?
Minha pequena homenagem ao talvez incentivador maior de S.R.V. que sempre fez questão de respeitá-lo e se ele respeitava, quem sou eu pra discordar?

Obs: Apesar de ser o irmão mais velho, pra quem não conhece bem, esse disco considero um dos melhores em variação de estilos e jeito de tocar e cantar o que deixa bem claro que tinha luz própria; comprei e ouvi muito com prazer!!!!Vaughan começou a tocar influenciado por Jimmie, seu irmão mais velho e integrante do célebre grupo The Fabulous Thunderbirds. Além da banda, o jovem Stevie invejava a coleção de discos do irmão que, entre outros, tinha trabalhos de Jimmy Reed, Albert King, B.B. King, Kenny Burrell, Albert Collins, Charlie Christian e Django Reinhardt.

Curiosamente, o primeiro instrumento que Stevie quis tocar era a bateria, mas não havia nenhuma em sua casa. Depois, veio a vontade de tocar saxofone, e Stevie chegou a experimentar o instrumento, mas o máximo que ele conseguiu produzir foram alguns grunhidos. Desobediente, em 1963 ele desrespeitou a ordem do irmão mais velho para que ficasse longe das suas guitarras.

E foi assim, às escondidas, que ele descobriu sua paixão pela guitarra e sua identidade com o blues.
Boa praça, Jimmie não ficou nervoso quando flagrou o irmão tocando uma de suas guitarras. Pelo contrário, ao ver o potencial do garoto, deu-lhe de presente uma Gibson Messenger, guitarra que foi logo substituída por uma Fender Broadcaster 1952, outro presente de de Jimmie.

Não se sabe ao certo se a verba veio de sua mesada ou de algum bico, mas em meados dos anos 60 Stevie comprou seu primeiro disco, um compacto com o hit instrumental "Wham", de Lonnie Mack. Foi desse disco - e de vários outros de Albert King - que Stevie começou a forjar seu estilo (Texto já postado aqui em SRV)."Jimmie Vaughan é o irmão mais velho do saudoso Stevie Ray Vaughan, sendo um dos seus maiores incentivadores e, segundo o próprio Stevie, uma de suas influências na guitarra, apesar do estilo bem mais calmo e modesto do primogênito, em contraste com o virtuosismo nervoso do caçula.

Pouco tempo antes do trágico acidente de helicóptero que vitimara o irmão, eles gravaram juntos, como os Vaughan Brothers, um disco chamado Family Style que, embora classificado apenas como mediano pela crítica, para mim é uma obra prima do gênero. No final dos anos 70, Jimmie formou ao lado do vocalista e gaitista Kim Wilson uma das minhas banda favoritas, o Fabulous Thunderbirds, grupo texano que fazia blues, blues-rock e rock’n’roll de primeiríssima qualidade.

Apesar de ter nascido no Mississipi, Omar Kent Dykes é guitarrista e cantor do grupo texano Omar & the Howlers. Depois de concluir os seus estudos ele se mudou com a família para Austin, Texas, aonde conheceu Stevie Ray Vaughan que, segundo a lenda, por um curto espaço de tempo tocou com ele no início do the Howlers. Essa banda, que gravou seu primeiro disco em 1980 (Big Leg Beat), existe até hoje.
Obs: esta foto mostra o respeito que Jimmie tem, aqui tocando com B.B.King e James Cotton

Não é bem conhecida por aqui, mas é muito querida nos EUA, em especial no Texas, sendo uma espécie de cult em alguns locais da Europa.
Mathis James Reed, mais conhecido como Jimmy Reed, nasceu em 6 de setembro de 1925, em Dunleith, no Mississipi.

Aprendeu a tocar gaita e violão com seu amigo Eddie Taylor, igualmente um renomado bluesman. Na década de 1950, Reed tinha se estabelecido como um popular músico local e freqüentemente tocava na banda de John Brim, "The Gary Kings" e nas ruas, ao lado de Willie Joe Duncan. Ele tentou, mas não conseguiu um contrato com a Chess Records, principal selo de blues naquele tempo, assinando em seguida com a Vee-Jay Records, graças à ajuda do então baterista Albert King.

Nessa época ele se encontrou novamente com Eddie Taylor, que passou a tocar com Reed até a sua morte em 1976, na Califórnia. O alcoolismo foi um empecilho para que sua carreira alcançasse vôos mais altos, mesma assim ele se tornou uma verdadeira lenda entre os bluesmans e suas músicas foram gravadas por gente grande do naipe dos Rolling Stones, John Mayall, Eric Clapton, Johnny Winter...
Informações retiradas do blog
"BoogieWoody" ."

Obs: este link não é meu, mas como o disco é muito bom e ele está em flac e tamanho adequado achei que valia a pena pra repostar, prq quero mais é fazerem musicas circularem e pouco me importa quem fica com os créditos, se o trabalho do cara que vcs vão ver é bom, que seja conhecido tb.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!