Mostrando postagens com marcador Rush. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rush. Mostrar todas as postagens

21 de mar de 2015

RUSH TRIBUTE (1996)




Working Man : Sebastian Bach - Lead Vocals; Jake E. Lee - Lead Guitar; Mike Portnoy - Drums
     Bylly Sheehan - Bass; Brendt Allman - Rhythm Guitar

By-Tor and the Snow Dog : James LaBrie - Lead Vocals; Jake E. Lee - Lead Guitar; Mike Portnoy - Drums; Bylly Sheehan - Bass; Brendt Allman - Rhythm Guitar

Analog Kid : Jack Russel - Lead Vocals; Michael Romeo - Lead Guitar; Mike Pinnella - Keyboards
     Mike Portnoy - Drums; Billy Sheehan - Bass; Brendt Allman - Rhythm Guitar

The Trees : Mike Baker - Lead Vocals; Brendt Allman - Lead and Rhythm Guitar, Mike Portnoy - Drums; Billy Sheehan - Bass; Chris Ingles - Piano; Gary Wehrkamp - Keyboards

La Villa Strangiato: Steve Morse - Classical Guitar & main solo; Mike Portnoy - Drums; Billy Sheehan - Bass; Brendt Allman/Devin Townsent - Rhythm Guitar; James Murphy - ending Guitar solo and Keyboards

Mission : Eric Martin - Lead Vocals; Brad Kaiser - Drums; Robert Berry - Lead Guitar, Bass, Rhythm Guitar, Keyboards, Background Vocals

Anthem: Mark Slaughter - Lead Vocals; George Lynch - Lead Guitar; Deen Castronovo - Drums
     James Murphy - Rhythm Guitar; Stuart Hamm - Bass

Jacob's Ladder: sebastian Bach - Lead Vocals; John Petrucci - Lead Guitar; Matt Guillory - Keyboards; Mike Portnoy - Drums; Billy Sheehan - Bass; Brendt Allman - Rhythm Guitar

Closer to the Heart: Performed by Fates Warning; Ray Alder - Lead Vocals; Jim Matheos - Lead Guitar; Mark Zonder - Drums; Joey Vera - Bass

Natural Science: Devin Townsent - Leav Vocals; James Murphy - Lead Guitar; Matt Guillory - Keyboards; Deen Castronovo - Drums; James Murphy - Rhythm Guitar; Stuart Hamm - Bass; Devin Townsent - Second lead guitar

YYZ: James Murphy - Lead and Rhythm Guitar; Matt Guillory - Keyboards; Deen Castronovo - Drums; Stuart Hamm - Bass

Red Barchetta: James LaBrie - Lead Vocals; Steve Morse - Lead Guitar; Richard Chycki - Rhythm Guitars; Sean Malone - Bass; Sean Reinert - Drums; James Murphy - Rhythm Guitar and Keyboards; Devin Townsent - Rhythm Guitar

Freewill :Gregoor van der Loo - Lead Vocals; Marcel Coenen - Lead Guitar; Trent Gardner - Keyboards; Jeff Brockman - Drums; Carl Cadden-James - Bass


13 de jul de 2014

IRMANDADE DOS BLOGS - Postagem Especial Dia Mundial do Rock: RUSH


 "Hoje dia mundial do rock está sendo feita a primeira postagem da ''Irmandade dos Blogs''. A irmandade dos blogs é uma página criada no facebook que tem o objetivo de fazer a união de donos de blogs brasileiros, com os objetivos de haver uma maior divulgação desses blogs, de fazer postagens especiais em conjunto em épocas distintas, além de fazer com que os donos das páginas façam o intercâmbio entre si, se conhecendo, realizando parcerias entre os blogs e fazendo amizades.
Até o momento 23 blogs estão fazendo parte desta associação que foi criada recentemente, e que encontra-se em fase de estruturação funcional.
O grupo também foi aberto para os membros e visitantes de cada blog participante, que terão a oportunidade de interagir com os blogueiros, fazendo pedidos, dando sugestões, ou simplesmente fazendo amizade com os mesmos.
Abaixo está a lista de blogs que estão participando dessa postagem inicial de estréia, com cada blog fazendo a abordagem em cima de um disco ou banda diferente. Visitem!" https://www.facebook.com/groups/680894428651736/ )

DIA MUNDIAL DO ROCK

O Dia Mundial do Rock é uma data em comemoração ao estilo musical Rock, diminutivo de Rock 'n' Roll, celebrada anualmente em 13 de julho.

Origem do Dia Mundial do Rock
Em 1985, houve um grande evento chamado Live Aid, um show simultâneo em Londres na Inglaterra e na Filadélfia nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia e contou com a presença de artistas como The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.


O show foi transmitido ao vivo para diversos países e desde então, o dia 13 de julho passou a ser conhecido como Dia Mundial do Rock.

Para celebrar esta data, minha banda preferida:




 







FELIZ DIA DO ROCK!!!!





27 de abr de 2012

Clockwork Angels "Rush" (Preview)

Bem, achei interessante compartilhar, creio que já caiu na rede e assim que tiver o link posto aqui, gostei do que ouvi, como sempre RUSH, mas perfeitos com o tempo.

Dizem que a história se transformará em livro, o que é uma bobagem enorme dos brazucas saberetas e outros por aí mundo afora afinal o livro de Cassandra Clare foi a inspiração lançado em 2010, mas fazer o que, quem vai dar ouvidos à um lobo?

Sinopse - Clockwork Angel - (The Infernal Devices, #1)ré,ré,ré.....

Obs: A primeira imagem, que possivelmente será a capa do álbum, retrata nuvens de tempestade em tonalidade vermelha formando espécie de ciclone combinadas ao relógio já familiar, que esteve presente também na arte do single ‘Caravan/BU2B’ e no material relacionado a última turnê da banda, Time Machine.

O relógio mostra símbolos que representam enxofre, purificação, mercúrio, inverno, zinco, Sol, aquário (zodíaco), essência, Netuno, chumbo, Terra e cobre.

É interessante observar que o mesmo marca 9:12 (ou 21:12), numa provável referência ao antológico álbum 2112 (1976).
Já a possível capa do tourbook mostra-se bastante interessante, retratando uma parede com algumas rachaduras e com algumas engrenagens surgindo ao fundo numa parte quebrada, estas já conhecidas principalmente pela arte steampunk presente da turnê Time Machine.

Na parede surge o nome da banda escrito num estilo ‘grafite’, o nome do álbum e um curioso logo com as iniciais ‘CA’ (Clockwork Angels).

O fato que nos causa impacto é a presença de um dálmata se deparando com a imagem de um hidrante pintada na parede, uma referência clara ao álbum Signals (1982), que este ano completa 30 anos desde o seu lançamento.

Conforme ocorrido na turnê anterior com a execução na íntegra de Moving Pictures (1981), tal fato nos leva a imaginar que os rapazes estão planejando uma nova homenagem, dessa vez para o álbum que trouxe canções magníficas como ‘Subdivisions’, ‘New World Man’, ‘The Weapon’ e ‘Losing It’, esta última jamais tocada ao vivo.

No dia 19 de abril a banda lançou nas rádios o terceiro single de Clockwork Angels (2012), a canção ‘Headlong Flight’.

O álbum tem lançamento previsto para 23 de maio no Japão e 29 nos EUA, via Roadrunner Records, e no Canadá, via Anthem / Universal Music.


O 20° registro de estúdio do trio canadense teve a produção do mesmo Nick Raskulinecz que cuidou de “Snakes & Arrows” (2007).

Duas das novas faixas já tinham sido divulgadas na internet e executadas ao vivo durante a turnê de 2010/2011, “Caravan” e “BU2B”. A banda também anunciou o lançamento do novo ‘single’ “Headlong Flight” no dia 19 de abril.

O Rush ainda comentou o tema do álbum, "Clockwork Angels", que se trata de um disco conceitual cuja história fala de um jovem em busca de seus sonhos e inclui piratas, cidades perdidas, anarquistas e um relojoeiro.

A história do disco será transformada em um livro - ao contrário de álbuns conceituais que são baseados em livros ou contos - pelo escritor Kevin J. Anderson, amigo de longa data do baterista Neil Peart.





"Clockwork Angels", due June 12, will be the trio's first studio effort since 2007's "Snakes & Arrows" and their debut for Anthem/Roadrunner Records. The album is produced by "Snakes & Arrows" co-producer Nick Raskulinecz and recorded in Nashville and Toronto. The conceptual set will trace a protagonist's journey through a world of steampunk, alchemy and an exotic carnival; drummer and lyricist Neil Peart is also penning a novelization of the album with prolific author Kevin J. Anderson.


On sale a full three weeks before the regular UK album release date, Classic Rock Presents Rush - Clockwork Angels (fanpack edition) features the new album in full plus a 132 page magazine that forms the 'ultimate sleevenotes' to the new record, with extensive and exclusive interviews with Neil Peart, Geddy Lee and Alex Lifeson. Pre-order Classic Rock Presents Rush - Clockwork Angels

The official 2012 "Clockwork Angels" tour dates announced:

September
7 - Manchester, NH - Verizon Wireless Arena
9 - Washington, DC - Jiffy Lube Live
11 - Pittsburgh, PA - CONSOL Energy Center
13 - Indianapolis, IN - Klipsch Music Center
15 - Chicago, IL - United Center
18 - Detroit, MI - Palace of Auburn Hills
20 - Columbus, OH - Nationwide Arena
22 - St. Louis, MO - Scottrade Center
24 - Minneapolis, MN - Target Center
26 - Winnipeg, MB - MTS Center
28 - Saskatoon, SK - Credit Union Center
30 - Edmonton, AB - Rexall Place



October
10 - Bridgeport, CT - Webster Bank Arena
12 - Philadelphia, PA - Wells Fargo Center
14 - Toronto, ON - Air Canada Center
18 - Montreal, QC - Bell Centre
20 - Newark, NJ - Prudential Center
22 - Brooklyn, NY - Barclays Center
24 - Boston, MA - TD Garden
26 - Buffalo, NY - First Niagra Center
28 - Cleveland, OH - Quicken Loans Arena
30 - Charlotte, NC - Time Warner Cable Arena



November
1 - Atlanta, GA - Verizon Wireless Ampitheater
3 - Tampa, FL - 1-800-ASK-GARY Ampitheater
13 - Seattle, WA - Key Arena
15 - San Jose, CA - HP Pavillion
17 - Anaheim, CA - Honda Center
18 - Los Angeles, CA - Gibson Ampitheater
23 - Las Vegas, NV - MGM Grand
25 - Phoeniz, AZ - US Airways Center
28 - Dallas, TX - American Airlines Center
30 - San Antonio, TX - AT&T Center

December
2 - Houston, TX - Toyota CenterConfira a 'tracklist' do álbum:

01. Caravan
02. BU2B
03. Clockwork Angels
04. The Anarchist
05. Carnies
06. Halo Effect
07. Seven Cities of Gold
08. The Wreckers
09. Headlong Flight
10. BU2B2
11. Wish Them Well
12. The Garden

Enjoy!!!!!!!!!!!

31 de dez de 2011

Rush "Time Machine" (dvdrip)

de Eduardo para vc de presente show rush em dvd em avi rush time machine Boas entradas e obrigado pelos posts

By Eduardo (ré,ré) o lobo precisa descobrir de quem ganhamos o presente, ai meu deus e meus séculos....

O próximo DVD ao vivo do Rush, Time Machine 2011: Live In Cleveland (que traz a performance da banda gravada no dia 15 de abril desse ano em Cleveland, Ohio - EUA) está previsto para lançamento no dia 25 de outubro. O material foi dirigido pela dupla Sam Dunn e Scot McFadyen (que trabalhou em Beyond The Lighted Stage, o aclamado documentário sobre o power-trio canadense) e mixado por Rich Chycki, que esteve com o Rush na maioria dos seus últimos álbuns e DVDs.

Os shows da Time Machine Tour foram um dos mais aguardados da carreira, pois comemorou os 30 anos do mais famoso trabalho dos canadenses: o antológico álbum Moving Pictures, de 1981. Pela primeira vez a banda executava em seus shows uma de suas obras na íntegra, além de trazer também canções esquecidas como Time Stand Still (do álbum Hold Your Fire de 1987) e outras jamais tocadas ao vivo, como Presto, do álbum homônimo de 1989. Como se não bastasse, o Rush apresentou também duas novas músicas que estarão presentes em seu próximo lançamento de estúdio (o álbum Clockwork Angels), Caravan e BU2B.

A Time Machine Tour contou com um visual arrojado, um verdadeiro banquete visual baseado no tema steampunk. Os concertos foram grandiosos, com a banda tocando em grande forma nos palcos. Comentários da critica especializada e também dos fãs foram sempre favoráveis, dada a qualidade impecável de todas as apresentações. Dessa forma, Time Machine 2011: Live In Cleveland já desperta grande euforia entre os admiradores da banda e também entre os entusiastas do rock clássico.Time Machine 2011: Live In Cleveland contará com o show na íntegra, trazendo as seguintes canções:

Set 1:

The Spirit of Radio / Time Stand Still / Presto / Stick It Out / Workin' Them Angels / Leave That Thing Alone / Faithless / BU2B (Brought Up To Believe) / Freewill / Marathon / Subdivisions

Set 2:

Tom Sawyer / Red Barchetta / YYZ / Limelight / The Camera Eye / Witch Hunt / Vital Signs / Caravan / Love 4 Sale (Drum solo) / Acoustic Guitar Solo / Closer To The Heart / 2112 Overture / The Temples of Syrinx / Far Cry

Encore:

La Villa Strangiato (with polka intro) / Working Man (with reggae intro and Cygnus X-1: Book I teaser)

Material Bônus:

The Real History Of Rush: Episode 2
Outtakes from History Of Rush: Episodes 2 & 17
Outtakes from I Still Love You Man
Live from Laura Secord Secondary School (full clip from BLTS)
Live from Passaic, NJ (full clip from BLTS)Sobre os bônus, teremos materiais ligados aos vídeos hilários que fizeram parte da abertura, intervalo e encerramento dos shows dessa turnê. Além disso, teremos ainda o Rush tocando em St. Catharines, Ontário (Canadá) em 1974, com o baterista original John Rutsey. Algumas dessas imagens surgiram como extras do documentário Beyond The Light Stage e ainda não fica claro se teremos mais canções e imagens desse antigo show ou apenas as já conhecidas performances de Working Man e Best I Can. Imagens da banda tocando em Passaic, New Jersey (EUA) no ano de 1976 também estarão no material adicional, mas também não sabemos ao certo se teremos a apresentação completa ou apenas mais algumas canções.

Matéria original: Rush Fã-Clube Brasil


Part 01
Part 02

Enjoy!!!!!!!!!!

24 de set de 2011

Rush "Feedback"

Rush é sempre uma boa dica pra quem gosta de um bom som.
Ainda mais qdo vemos a tal arena do rock cheia de ....axé?
Ai meu saquinho, que porra é essa?

E o pior é que lotou, ainda me lembro da correria do pessoal ao morumbi pra assistirmos o Queen e as críticas de que não seria "a banda" etc e tal; e agora onde estão os críticos com essa salada auditiva que é estampada em primeira página e nos principais jornais?

Abertura com brazucas é sempre show, mas num show de rock?

Até meu querido Elton John achei meio que deslocado e a noite rocker mesmo não faz meu gênero, Red Hot ainda existia? e ninguém me comunicou nada? juro que pensei que já eram...rs

Tá bom, já sei, vou ser escrachado por isso ou aquilo mas tô de saco cheio desses caras que só vem aqui em final de carreira prq no auge mesmo nem as caras deram prq nunca tinham tempo lembram?

Bem, o Juninho me deu essa dica e achei ótima pra fazer um alcatéia music, aí sim posso convidar quem quiser e pronto; quem quiser basta entrar e ouvir um som de verdade.

ré,ré,ré lobo de madrugada fica com humor ácido....."Feedback is a studio cover album by Canadian rock band Rush, released in 2004.

The album features eight covers of songs that were influential for the band members during the 1960s.

The album marked the 30th anniversary of both the release of Rush's debut album and the current lineup of Geddy Lee, Alex Lifeson and Neil Peart.

The tour in support of the album was called the R30: 30th Anniversary Tour.
"Personnel

Geddy Lee – bass guitar, vocals
Alex Lifeson – electric and acoustic guitars
Neil Peart – drums, percussion1. "Summertime Blues" Eddie Cochran/Jerry Capehart Eddie Cochran, Blue Cheer, The Who 3:43
2. "Heart Full of Soul" Graham Gouldman The Yardbirds 2:52
3. "For What It's Worth" Stephen Stills Buffalo Springfield 3:30
4. "The Seeker" Pete Townshend The Who 3:27
5. "Mr. Soul" Neil Young Buffalo Springfield 3:51
6. "7 and 7 Is" Arthur Lee Love 2:53
7. "Shapes of Things" Paul Samwell-Smith/Keith Relf/Jim McCarty The Yardbirds 3:16
8. "Crossroads" Robert Johnson Robert Johnson, Cream 3:27

Total length:27:08

Enjoy!!!!!!!!

27 de set de 2010

Working Man - Rush Tribute

Bem, fazendo meu giro noturno como todo lobo que se preza qdo algo chama a atenção lá vou eu......já havia baixado e sou mesmo pretensioso em postar tributos prq sempre se corre o risco de ser muito bom ou um lixo; mas meus irmãozinhos do Então Era Wilson Dio e Diego não se arriscam a toa e resolvi fazer uma aquisição; mas depois de ouvir resolvi postar com os devidos créditos, afinal foi lá que encontrei e não gosto de repostar como se fosse meu ou minha idéia.

A Música é livre, mas o mínimo que se precisa é caráter e dar créditos a quem merece e tb com isso caso venham críticas, já tenho com quem dividir (ré,ré,ré); mas confio e muito no bom gosto do Dio e por isso trouxe pra toca, mas não resisti e fiz algumas pequenas mudanças, acrescentando um pouco mais de informação como gosto de fazer mas simplesmente porque ser prolixo é meu estilo e tenho liberdade com eles pra isso.

Obs: esta é mais uma de minhas insistentes repostagens, tem ainda muita coisa a ser postado por aqui, mas está me incomodando ficar com posts em rascunho e quero pelo menos aliviar a carga um pouco; mas não reposto qqr coisa tb prq não fiz isso inicialmente; é só um lembrete prq alguns que acompanham a mais tempo podem estranhar e assim fica tudo explicado."Esse tributo é um dos 3 que meu amigo e parceiro de rock Wagner me trouxe semana passada. Como o Rush tá em alta aqui em casa por esses dias, resolvi postar esse excelente disco. Muito bem produzido, e com a participação duma galera fera, maior parte velhos conhecidos nossos (Sebastian Bach, Mike Portnoy, Fates Warning, entre outros. Aí não tem como sair ruim. Os outros dois (1995 Supper's Ready - A Tribute To Genesis e 2005 Tribute To Rush – Subdivisions) não chegam a me impressionar tanto, mas esse, em especial, é um baita disco."
Dio
"I usually skip tribute albums, especially those with an ensemble cast of musicians from various bands. I couldn't resist the Rush tribute album Working Man though. Not only is the caliber of musicians far better than the typical unemployed hair metal guys you'd usually find on a tribute album, they are (for the most part) also some of the best representatives of modern progressive music. With a few exceptions, the artists here pay faithful and very respectful tribute to a band that has so obviously inspired them."

Here's some of the noteworthy talent on Working Man:
1. Working Man: Sebastian Bach (vocals, ex-Skid Row), Jake E. Lee (guitars, ex-Ozzy, Badlands), Mike Portnoy (drums, Dream Theater), and Billy Sheehan (bass, Mr. Big).

2. By-Tor and Snow Dog: James LaBrie (vocals, Dream Theater) backed by Lee, Portnoy, and Sheehan.

3. Analog Kid: Jack Russell (vocals, Great White) Michael Romeo (guitars, Symphony X), Mike Pinella (keyboards, Symphony X), plus Mike Portnoy and Billy Sheehan again.

4. The Trees: Mike Baker (vocals, Shadow Gallery), Gary Wehrkamp (keyboards, Shadow Gallery), Portnoy and Sheehan are on this one as well.

5. La Villa Strangiato: Steve Morse (guitar, Deep Purple, Dixie Dregs), James Murphy (guitar, Testament), plus Portnoy and Sheehan.

6. Mission: Eric Martin(vocals, ex-Mr.Big), Robert Berry (everything else 3).

7. Anthem: Mark Slaughter (vocals, Slaughter), George Lynch (guitar, ex-Dokken), Deen Castronovo (drums, Journey), plus James Murphy again.

8. Jacob's Ladder: Sebastian Bach, Mike Portnoy, and Billy Sheehan return, this time with John Petrucci (Dream Theater) on guitar.

9. Closer to the Heart: Fates Warning.

10. Natural Science: Devin Townsend (vocals, Strapping Young Lad) plus James Murphy and Deen Castronovo.

11. YYZ: James Murphy and Deen Castronovo again.

12. Red Barchetta: James Labrie, Steve Morse, and James Murphy are joined by Sean Malone (bass, Gordian Knot, ex-Cynic) and Sean Reinert (drums, Gordian Knot, ex-Cynic).

13. Freewill: Gregoor Van der Loo


Enjoy!!!!!!!!!!!

17 de jul de 2010

Rush ,June 1st, 1977 - Sheffield

Direto do "The Clock That Went Backwards Again"

Passeando num dia sem lua e chuvoso, encontro esta raridade em forma de disco e resolvo na maior cara de pau trazer pra cá.

Sem muito o que dizer, só postar mais uma obra prima do Rush, talvez a maior banda ou uma das maiores bandas de apenas 03 pessoas.

Sei lá, acho que desde o primeiro que ouvi e tenho postado aqui deles eu me apaixonei e Rush é isso, paixão, muitos gostam outros nem tanto mas quem é apaixonado é pra sempre.

Estranhos, diferentes, um pegada fantástica e claro os vocais mais estranhos ainda e vindos do Canadá?

Me lembro de ouvir num k7 ainda e depois pegar o compacto simples, Canadá?

Caraca, Inglaterra já era outro mundo, afinal quase tudo vinha dos states,rs e Canadá era lugar pra ter rockeiro? E bons ainda?

Mais de 30 anos de estrada, percalços, separação da banda(Em agosto de 1997, Neil Peart perdeu a sua - até então - única filha, Selena, em um acidente automobilístico. Menos de um ano depois, em junho de 1998, sua esposa Jaqueline Taylor faleceu vitimada por um câncer. Fato que o afastou das baquetas por um período. Em 9 de Setembro de 2000 Neil casou-se com a fotógrafa Carrie Melissa Nuttall. No dia 12 de Agosto de 2009 nasce sua filha, Olivia Louise Peart. Fonte Wikipédia)Claro o que todo mundo faz, esperaram ele se recuperar ou quase e foram atrás chamando pra voltarem pra estrada e devido a essa amizade eu creio, ele sai do seu inferno pessoal e retoma o posto que sempre lhe pertenceu (aliás ele foi o segundo batera substituindo a John Rutsey, que decidiu poroutros rumos); que é o de um dos melhores bateras do mundo, professor de muitos mestres e um ser humano fantástico como Geddy Lee e Alex Lifeson.

Este é o segredo do sucesso desses caras, e admiro-os tanto que poderia subir, postar e contar a mesma coisa, mas não é meu, não fui eu que postei e achei legal fazer assim.

Puta som, ao vivo e a cores,rs
Pra quem gosta mais um deleite, agradecendo ao Lamarca sempre sumido, que me apresentou este blog dedicado aos melhores.

Ah, e a qualidade tb é excelente, mas o arquivo é grande por isso dividido em 03 partes como postado lá.This show is a highlight for the band, as it?s the first ever show overseas.

Rush played their first UK tour as they were preparing for the recording of the AFTK album. They?re obviously up for the occasion, as they deliver a very high-energy show.?

The set is different from other ATWAS shows in that it features the first-ever performance of the prerelease version of Xanadu and parts of The Necromancer.

The sound is very clear with relatively good instrument separation and a good mix. All in all, excellent considering the age of this show.
A must have!
Tracks:
Bastille Day
Anthem
Lakeside Park
2112
I. Overture
II. The Temples Of Syrinx
III. Discovery
IV. Presentation
V. Oracle: The Dream
VI. Soliloquy
VII. Grand Finale
Xanadu

Something For Nothing
By Tor And The Snowdog
The Necromancer
II. Under The Shadow
III. Return Of The Prince
Working Man / Finding My Way
Fly By Night
In The Mood

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Part 01
Part 02
Part 03

Obs: Em caso de algum problema Enjoy too!!!!!!!!!!

18 de fev de 2010

Rush - "O início de tudo"

Estou repostando na medida do possivel os links que caíram pelo mundo afora, e com toda organização e método dignos de um lobo de classe como este que vos fala ou escreve não tenho critério algum, peguei na mão o disco e disse: é este!!! Deve ser alguma força extra alcatéia, mas em todo caso, deixa pra lá, o que vale é que este disco continua sem rodar pela net afora, então sintam-se a vontade.Quem gosta de boa música e nunca tentou copiar os agudos de Geddy Lee que atire seu vinyl pela janela,rs.
Acho que de uma certa geração em diante pipocaram algumas bandas fantásticas e maravilhosamente diferentes de tudo que chegava ao Brasil e o Rush não foge a linha; um trio? Só três caras?

Não, isso era impossível, faltava algo nas capas, deve ser golpe publicitário....e cadê imagens e informações pra gente tirar as dúvidas?

Aquela molecada andando com seus bolachões em baixo do braço pra baixo e pra cima, tocando na casa dos outros e os outros em casa e aquela zona alegre das descobertas dos sons, que delícia.Esses dias eu li alguns releases brazucas e ainda vou tocar nesse ponto, prq procurava coisas na Itália, e ao ler por aqui que as bandas de lá não vingaram prq não tinham mercado e blá e blá, me deixaram estarrecido, e olha que esse Lobo já leu e viu um pouco de tudo, mas qdo postar os italianos que quero e que já achei 3 de seus 05 discos, falo melhor sobre isso.

Não é que não havia mercado, éramos nós que tínhamos um efervescência que não deixava quietos em lugar algum, e eu mesmo com uma banda formada e indo bem saí e fui fazer parte de outra que mal tinha instrumentos e aí reside o que residia à época das descobertas por nós jovens amantes da música.

Mas o Rush é uma grata excessão e que bom eles continuarem de onde outros pararam e que maravilha os termos pra ilustrarem nossas vidas e nas caminhadas noturnas e sem luz, o Viejo Lobo trouxe pra toca o que pode se considerar o primeiro EP de 7" do Rush e em sua primeira formação e sua história no original como peguei,ré,ré,ré.
"Essa formação contava com o baixista e vocalista Geddy Lee ( Gary Lee Weinrib nascido no dia 29/07/1953 em Toronto - Canadá ), o guitarrista Alex Lifeson ( Alex Zivojinovich nascido no dia 27/08/1953 em Surnie - Canadá ) e o baterista John Rutsey, companheiros de escola.
Esta formação tocava covers de bandas de hard rock como Led Zeppelin e Cream no circuito de clubes de Toronto. O nome Rush foi sugerido pelo irmão do baterista John Rutsey

o primeiro single da banda, de 1973. Lançado em 7″e com apenas 1000 cópias, sendo que algumas vinham com ‘Not For Sale(Proibida a Venda)’ estampado na capa. Este single é, original, uma das maiores, senão a maior, raridade numa coleção de Rush. Gravado e distribuído pela Moon Records, gravadora criada pelos integrantes da banda devido a falta de apoio de outras, o single nao alcançou o sucesso que Geddy, Alex e John esperavam.

Composto por duas músicas, um cover e uma composição creditada a John Rutsey e Geddy Lee, o trabalho mostra o começo hard rock desta maravilhosa banda que até hoje toca impecavelmente nos palcos do mundo todo.
No lado ‘A’, “Not Fade Away”, música de Buddy Holly, cuja interpretação mais famosa é a dos Rolling Stones.

Apresentação em 1964 dos Stones.

A típica música rock dos anos 60.
Amor, garotas e um ritmo bem pop e agradável aos ouvidos mais leigos e menos acostumados a complexidade atual da banda. Cover muito bem feito, com a voz ao estilo Robert Plant de Geddy nos anos 70, e uma linha de baixo um pouco mais complexa assinada por ele mesmo. Um pequeno solo de guitarra ao estilo Jimmy Page no final, e viradas de bateria muito bem colocadas e bem feitas, com um timing maravilhoso do querido John Rutsey (D.E.P.).

A segunda música, no lado ‘B’, é “You Can’t Fight It”, composição da banda. Com pouco mais de 2 minutos e um maravilhoso solo de guitarra com toda a maestria de Lifeson ao meio dela, é o típico rock’roll setentista. A letra diz que não se pode lutar contra o rock, pois ele é desprovido de controle. E é isso que vemos neste single.

Duas músicas mostrando a liberdade do rock adolescente dessa época. Com certeza, duas ótimas músicas
que serviriam de introdução ao primeiro álbum, Rush, que os lançaria ao estrelato norte americano, e depois ao mundo.


Faixas:
1. Not Fade Away (Buddy Holly) *Cover – 3:18
2. You Can’t Fight It (Rutsey, Lee) – 2:54

Obs: Não é do meu acervo, mas assim que descobrir de quem é de verdade a primeira postagem darei os devidos créditos; é que um postou, outro assina e outro subiu e se não fosse pouco no arquivo ainda veio o nome de um quarto, que salada,rs!!!

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! or Enjoy too!!!!!!!!!!!!!!