Mostrando postagens com marcador Might Could. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Might Could. Mostrar todas as postagens

12 de jun de 2013

Might Could "Wood Knot"

O Som Mutante foi criado em agosto de 2008 por este animal que vos dedilha neste teclado de m.........; a idéia inicial nunca foi ser mais um blog entre tantos outros.

Calma!!!! explico e fácil ainda, como já disse nasci com duas paixões intrínsecas o rádio e a música.
Qdo pequeno e desde que me lembro o rádio sempre foi minha companhia e trocava como troco ainda por qqr coisa como tv, cinema, sei lá o quê, porque pra mim e vejam bem "pra mim" nada é mais mágico do que o rádio, apesar que infelizmente meus ídolos ou se foram, ou não trabalham mais por falta de emissoras!!!!!

É sim, tem centenas de emissoras no dial mas ou são religiosas ou tocam todo tipo de música ou e esse ou é o pior não falam o que precisam falar, denunciar o que precisa ser denunciado ou cobrar o que precisa ser cobrado e aí de vc se tentar fazer o contrário.

Primeiro são comandadas por ditos profissionais que apequenaram a comunicação e os âncoras, aqueles que ao dar a notícia que uma presidente ao brincar sobre o dólar fez o mercado oscilar tanto que quase quebrou e o governo gastou mais de 1 bi pra colocar as coisas em ordem em apenas um dia esses tem de tomar "cuidado" pra não ofender "a" ou "b" prq senão as verbas públicas que são os maiores investidores não vêm mais ou vcs acham mesmo que o comercial do carro pra copa com todos na rua vai pra todo mundo igualmente?

Uma porra prq a maior ganha mais e assim por diante e a oposição deixa de ganhar e ponto final vai reclamar com o bispo; então essa paixão aqui explicada apesar de ter conseguido viver nela e com ela desde 90 infelizmente não é mais meu caminho prq não vou comer na mão de politico nenhum e muito menos na mão de dono de rádio que herdou o negócio e mal sabe falar num microfone e vem querer ensinar como fazer.

A minha outra grande paixão sempre foi a música que vem atrelada ao rádio, mas tb independe dele, e me lembro ainda garoto ouvindo todo tipo nas ondas curtas, comprando compactos simples perto de casa e estreando minha eletrola phillips daquelas que a tampa era o falante e vc ligava puxando o braço dela pra traz ou desligava empurrando até o fim do disco, rs

Entre esses dois amores o primeiro veio depois e a música em primeiro, cheguei a ter uma coleção de vinyl que passava da casa dos 2 mil sossegado (atenção era um lobo sem muita verba como ainda sou) e de cassetes mais de 3 mil discos gravados e tudo isso foi se perdendo com o tempo, em trocas, em furtos, se gastando mesmo e qdo me vi adulto praticamente não tinha mais nada e a grande maioria eram discos originais ou edições limitadas.
Aqui só uma amostra do que restou, o pré lançamento de dois discos do Genesis que depois vieram em separado.
O Foxtrot e o Nursery Crime e essa edição já vi até no mercado livre mas datada e numerada só existem mil delas.

E assim qdo abri o Som Mutante sempre disse que foi por estar em busca da essência; e essa essência é a minha, a sua ou a nossa.

A essência de viver, a essência de ouvir algo que se gosta e não se tem a mão pra poder colocar no roadstar do carro, calçar com um papelzinho pros agudos se intensificarem e sentir o som fluindo como se aquela volta na caranga não tivesse mais fim.

Na realidade não era pra ser um blog, eu estava procurando os discos que perdi, eu queria e quero reaver aquilo que gostava e tinha pra ouvir e posso dizer que uma boa parte já consegui, outra como mostrado acima tenho e então trabalhando o hobby, era esse que na real era o objetivo travestido.

O Som Mutante nasceu para ser um mero rascunho do que eu postava em outro blog e pra treinar como usar essa parte da informática e não pra ser algum ponto de referência, formador de opinião ou bancada de debates políticos, musicais e sexuais.

Mas a criatura ficou maior que o criador e mesmo com críticas e conselhos destrutivos ou não, por dois anos seguidos um dos maiores blogs do país formado por nada mais nada menos que o criador da plim plim e outros especialistas em várias áreas, recebendo os votos dos participantes e a análise de especialistas elegeu esse blog entre os 100 melhores blogs do país no quesito "Música" e o Top Blog" tem apenas 3 anos eu acho, no primeiro ano participei como indicado pela Milu que sumiu mesmo (do Blog da Milu) e passamos pro 2ºturno onde nem imaginava entrar e não ficamos entre os 03 melhores mas entre os 100 o que se repetiu no ano seguinte já sendo convocado pelo próprio TP, e o resultado o mesmo.

Caraca!!!!!

Tem gente que diz que uso palavras de baixo calão, isso aqui não é um convento e eu não sou um santo, aliás tô é muito longe disso e garanto que a molecada na rua fala muito mais do que coloco aqui qdo to puto com alguma coisa (se algum pai ou mãe acha que seu bebezinho não vai falar se engana e se cresceu um pouquinho já tá falando e ponto) ou qdo não concordo com algo ou sei lá o que!!!!

Se desse jeito, passamos dos 2 milhões de acessos diretos ou seja cada página recebeu uma visita específica e não só entrada no blog e saída e se passamos dos 300 seguidores fiéis, aqueles que deixam estampados seus avatares fora os anônimos do bem (não os trolls duca não ok?) que sempre aparecem, estamos na base de mil a 2 mil/acessos dia, porque deveria mudar alguma coisa?

Tem um último comentário na obra de Dante postada abaixo que diz claramente (e creio com boa vontade) que se continuar assim.......:
 
Anônimo5:11 PM

este blog precisa mudar seu perfil urgentemente:

virou um "portal barraqueiro", onde apenas alguns poucos iniciados podem brigar a vontade........e a música......a música passa a ser um tópico secundário....

senhores e senhoras, lavem suas roupas sujas via email ou skype ou de
outra forma mais DISCRETA.

não interessa a nós nada, além da documentação envolvendo o álbum postado
mas a cada nova postagem, as divergências e a necessidade de aparecer criam
uma batalha de egos desorientados.

Amigo DOA: passe a filtrar melhor os comentários destituídos de razão ou pertinência com o material postado - como a maioria dos blogs o fazem..antes que DOA...passe a significar Dead On Arrival!!!!
 
Olha depois de tanta coisa que já passei na vida, de tanto murro em ponta de faca, de tanta porrada, o resultado de minhas pinceladas fosse eu um pintor de qualidade seria um quadro; se fosse um escultor uma estátua e se fosse um médico talvez o salvar vidas como muitos o fazem e os que mais valorizo os Bombeiros da PM, raça duca mesmo que expõem suas vidas pra salvar as de desconhecidos embriagados, abusando da velocidade, desrespeitando todos os limites enfim, bombeiro como disseram são as "andorinhas" da polícia, não andam armados e não fazem mau a ninguém só o bem (isso qdo aquela turma mandava e ainda manda matar pms aqui fora e mataram bombeiros tb.).
 
O Som Mutante é isso meu caro amigo anônimo (mais um) é tudo e é nada, sou cria de uma época totalmente em ebulição, ou vc acha mesmo que sou como diz o Anc um hippie fumando um, cheio de roupas floridas e o escambau ou um gêniozinho por tráz de uma biblioteca monstruosa decorando  sobre meus ídolos o que aprendi?
 
Claro que não, sou um lobo, um animal sem dono, uma alma livre e um espirito sonhador e pode ver se não percebeu entre os mais de 800 posts aqui feitos que continuo fiel a mim mesmo e se não for mais aí sim tenho de parar.
 
Os comentários existem pra isso mesmo, senão nem vc meu caro aqui estaria com su observação pertinente ou não , bastaria proibir comentários anônimos, mas não, publico até os que me ofendem e aí depois desço o pau mesmo, e se quiser continuar o debate mete o pau mas tenha argumentos senão se fode mesmo, debater comigo é difícil mas nunca vou tolher o direito de ninguém expor seu ponto de vista.
 
Só filtro o que não presta pra nada e nem acrescenta porra nenhuma, prq eu tava postando até uns americanos de blogs de vendas e tal que gostam daqui mas aí começou a entrar remédios e armas que pra eles é normal eu parei e marquei como spam, mas analiso e se for de boa vai pro ar.
 
Agradeço quem me odeia, me torna mais forte e persistente e como disse Shakespeare  “O ódio é uma taça de veneno que eu bebo tentando matar o outro”.

Aos que me amam e sei que existem tb agradeço prq me ajudam a curar minhas feridas das batalhas que não são poucas e aos que não tão nem aí comigo ou com nada daqui que sejam felizes e me deixem viver minha vida ou o que me resta dela.
 
Isso é o Som Mutante, um lugar onde posto um som desses aqui que poucos e raros mesmo conhecem prq são as garimpagens do Ricardo e logo após uma obra prima como a obra de Dante, mas junto a isso tem muito mais, e se perderem um pouco mais de tempo tem link caindo de posts muito bons e raros prq ng baixa, ficam só na capa esperando qual o próximo ou pra descer a lenha ou pra dar de ombros ou um ou outro dar um alô e deixar um abraço.
 
Sou um animal em mutação constante mas com objetivos e metas e uma delas é que cada um que aqui venha se sinta em volta de uma fogueira numa noite estrelada ouvindo discos e mais discos junto aos afins e que essa viagem seja a busca de cada um pela sua própria essência.
 
Enjoy!!!!!!!!!!!!!
Might Could creates and performs songs with rhythmically interesting, tight, and neatly interlocking parts.
We aim to serve as a contrast to guitar albums filled with endless soloing.
People have told us our songs seem to draw from influences ranging from heavy metal to progressive rock to jazz, and we've been compared to King Crimson, the California Guitar Trio, Steve Morse, Michael Hedges, and Béla Bartók.

The lineup consists of Andy Tillotson, Tim McCaskey, and Aaron Geller on guitar, with Luis Nasser on bass detail. We are based (mostly) in Chicago, IL.

The year was 2000.
Andy Tillotson and Tim McCaskey started grad school at the University of Maryland.
They listened to similar music to pass the time between homework assignments, but aside from casual jamming, did not play seriously.
Andy and Tim met Luis "Gordo" Nasser around that time, noticing that he looked like an escapee from a Brazilian death metal band.
All they knew was that Gordo was about to get his PhD, and he looked scary.
They didn't know Aaron Geller yet, but he was starting his undergrad life around the same time.
Around 2001, Andy was back home in South Carolina over break jamming with his friend Scott Phillips.

There, he became inspired to start writing instrumental acoustic guitar music.
Tim joined him in some Maryland open mic performances, and over the next year or two, they put together music for the first, cheaply-made Might Could CD.
That disc came out in November of 2003.

Around that same time, we met Aaron at an open mic and discovered there was more fun to be had musically.
He joined in on a set of Nintendo covers (which became our Motherbrain! alter ego), and soon, he was a full member of the band.
What was then two guitars became three, and we think that made everything at least 50% more interesting.
Between 2000 and 2003, we learned that Gordo got his PhD and was, in fact, not an escapee from a Brazilian death metal band, but a Mexican prog rock band (that lives on even now, in a slightly different form, as Sonus Umbra).
He also plays with Kurgan's Bane, and taught Aaron's physics class.

Once we offered him a pint of Guinness for his trouble, he agreed to lend some beefy bass assistance to our tunes.
Therefore, in the span of two years or so, the size of our band has doubled, and we're really excited about the new depth and fullness of our sound.
We've released one full length album. It's called All Intertwined, and it was finished in August of 2005.

WHY "Might Could"?

The name Might Could was suggested by our good friend Jonathan King. Why did we pick it?

Who knows?

We needed a name.
It is cumbersome to go as "Andy, Tim, Aaron and Gordo" forever. In the end, we decided that the name would be an homage to our Southern roots.
For those uninitiated, the phrase "might could" is common slang in the South. It's the kind of phrase that would make your English teacher cringe, but who gets along well with their English teacher anyway?

"Might could" is often used in place of either the word "might" or "could" in sentences like:
"I heard yer pickup got a flat, I might could help you fix it."

Line-up:
 Andy Tillotson – acoustic guitar
 Aaron Geller – acoustic guitar
 Tim McCaskey – acoustic guitar
 Luis Nasser – bass
Track listing:
 1. Dance of the Woodfires (5:50)
 2. Not Every Sequel Finds A Name (8:24)
 3. River of Crows (4:52)
 4. Synecdoche (7:35)
 5. Lágrimas de Cera (2:58)
 6. Vietato Fumare (4:07)
 7. Malice (6:05)
 8. All That Remains (9:26)
 

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!