Mostrando postagens com marcador Ain Soph. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ain Soph. Mostrar todas as postagens

17 de abr de 2011

Ain Soph - A Story of Mysterious Forest (1980)

Tenho notado uns movimentos estranhos como sempre acontecem na net só que este me causou realmente estranheza.

Há muito que vejo posts meus em outros blogs e sem nenhum crédito; há muito que vejo idéias que acabei de ter "digamos assim" serem postadas em seguida ou até posts que já fiz de longa data sendo postados agora como se fossem a "jóia da coroa" ou "reserva especial"; ainda bem que com o "Tokio Tapes" do Hackett ainda não tiveram tanta cara de pau,rs.

Mas a internet não é pra isso mesmo?

Os blogs não são para divulgação de material que cada um possua ou gosta ou sei lá o quê?

Nós todos não somos foras da lei e vivemos a margem da sociedade e por isso fazemos o que fazemos compartilhando material e conhecimento?

O Zemoreira que tanto respeito ficou puto e disse que se alguém quiser baixar do maravilhoso "Museo Rosenbach" só mandando email pra ele afim de receber uma senha com isso evitando que alguém se aproprie de material de lá sem os devidos créditos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Zé?
Material de quem?
Seus discos?
Eu tenho uma centena.
Seus posts?
Eu sou pequenininho e nem chego perto da qualidade do Museo, mas de quem são os nossos posts?
Seus?
Meus?
De todos?

Catso, que levem pra o mais longe possível nossas postagens e as divulguem o máximo possível, assim penso eu, e até fiquei super envaidecido qdo recebi um email da parte comuna de um país que o cara agradecia prq há "DÉCADAS" ele queria ter aquele som e graças ao post ele pôde e não foi só isso; um soldado das forças no Haiti tb baixou um som que disse ter feito cia por noites seguidas no meio daquele inferno.

Será que o prazer de compartilhar está se perdendo?
O Zemoreira não é o primeiro e nem o último e nem por isso o admiro menos, e só usei-o como exemplo prq sou arrogante mesmo prq nem permissão lhe pedi mas não preciso afinal ele não responde mesmo e se ele não gostar que explique seus motivos aqui.

Mas ele tb não respondeu as várias mensagens que perguntavam prq parou com o blog tanto tempo e depois que voltou vários fãs deixaram recados e nenhum (digo por mim pelo menos)foram sequer citados com um simples agradecimento por tamanha fidelidade.

Daqui a pouco os blogs estarão cobrando pra downs por idéias tidas por músicos maravilhosos e bandas fantásticas, prq o que fazemos e alguns fazem muito mal feito é colocar só a moldura em trabalhos já prontos.

Se alguém tiver material composto por si próprio até entendo, mas olha o caso do Mantrak que ainda nos agradece e foram super gentis; qtos posts foram compostos pelos donos dos blogs?

Posso dizer que participei de alguns no início ao lado de músicos fantásticos e depois nos bastidores de muita coisa que rola por aí e nem por isso fico cobrando direitos autorais de porra nenhuma.

Aliás sei lá prq resolvi desabafar assim e ainda correr o risco de me indispor com o Zemoreira à quem respeito e muito por seu trabalho e seu blog, um dos que mais me envia visitantes, mas me desculpem, discordo completamente e aí está abaixo mais um belo post que trouxe de outro blog de um amigo como o Mercenário e seu Progressive Downloads, adoro "japas" mesmo e fui o primeiro que reativou toda a sequência do "GO" do Stomu Yamashta que hoje rola por aí e nem por isso cobrei algo em anos.

"Muito preciosismo, só isso, sei lá, encheção de saco mesmo a gente já tem sem precisarmos arrumar mais!""Há alguns dias atrás, estava (mais uma vez) tentando catalogar meu acervo de músicas obtidas pela WEB quando me deparei com esse maravilhoso álbum, "esquecido" em um dos meus HDs. Esse álbum em razão de sua qualidade, já deveria ter sido divulgado nesse Mukifu há muito tempo, mas por força da minha habitual desorganização, acabou ficando para agora.


'Ain Soph' foi uma banda japonesa de jazz rock/ fusion com alguma influência de progressivo e acredito que não irá decepcionar, aqueles que ainda não conhecem a banda. Na verdade, o álbum da presente postagem é o primeiro álbum oficial da banda 'Ain Soph'. No entanto, creio que deveríamos considerar o álbum "Ride on a Camel" (1978) como sendo o verdadeiro álbum inaugural. A banda, nesse álbum, chamava-se "Tenchi Sozo" (que significa "A Criação"), no entanto, todos os integrantes que participam desse trabalho, (exceto pelo tecladista Kikuo Fujikawa, substituído por Masey Hattori) pouco tempo depois, integram a banda 'Ain Soph', que apenas trocou de nome. Já com o nome de 'Ain Soph', lançam uma razoavel discografia, embora um pouco descontinuada: "A Story of Mysterious Forest" (80), "Hat and Field" (87), "Marine Menagerie" (91) (inclui uma boa parte do material do álbum "Ride on a Camel") e "Five Evolved From Nine" (93)."Ride on a Camel" é um trabalho inegavelmente inspirado no "Camel", mas nem porisso, desprovido de personalidade. Trata-se de um álbum elegante, repleto de incursões, até que muito bem sucedidas, pelo jazz rock, onde não se pode negar o exaustivo esforço de seus integrantes, na sua árdua jornada por um estilo próprio, oferecendo ao ouvinte inúmeros momentos de excepcional criatividade, maestria e beleza. Particularmente, ao contrário de muitos apreciadores do 'Ain Soph', considero o "Ride on a Camel" um exelente trabalho. Para aqueles que desejam conhecer o "Ride on a Camel", aí vai o endereço de um excelente blog:

http://hairofthebeard.blogspot.com/2010/11/ain-soph-1991-ride-on-camel.html

Lamentavelmente, meus conhecimentos sobre essa banda restringem-se ao "A Story of Mysterious Forest" e ao "Ride On A Camel" desconhecendo todos demais trabalhos. Do que lí sobre a banda, constatei que ocorreram algumas idas e vindas de integrantes (como do tecladista Kikuo Fujikawa), o que resultou em algumas reestruturações na formação do 'Ain Soph', bem como, longos períodos de inatividade, fatos que com certeza não contribuíram para um pleno amadurecimento da banda. Algumas faixas do "A Story of Mysterious Forest", merecem uma rápida descrição. 'Crossfire', trata-se de uma flagrante homenagem a 'Mahavishnu Orchestra'. Nela estão presentes todos os geniais elementos característicos das composições da 'Maravishnu', em especial as guitarras de 'Mclaughlin' e os teclados de 'Hammer'. 'Natural Selection', traz uma excelente e agradável fusão da sonoridade Japonesa, com a absoluta e total "quebradeira" do mais puro jazz rock, num estilo próximo ao 'Soft Machine', principalmente nos álbuns 'Bundles' e 'Softs'. 'Variations On A Theme By Brian Smith' é outro magnífico momento também dedicado ao jazz rock, embora com uma abertura um pouco mais conservadora e utilizando-se de "tintas" mais tradicionais, "pintam" com desenvoltura e maestria, um forte quadro, repleto de enigmáticas "pincelas e cores", resultando num "abstracionismo" musical de inegável qualidade 'A Story Of Mysterious Forest' é sem dúvida a faixa mais progressiva do álbum, merecendo uma audição criteriosa e menos crítica quanto ao seus arranjos e andamento."A Story of Mysterious Forest (1980)

Músicas:
01. Crossfire (2:54)
02. Interlude I (1:30)
03. Natural Selection (8:10)
04. Variations on a Theme by Brian Smith (9:44)
05. A Story of Mysterious Forest (18:47)
a) Awakening
b) Longing-Whith the Wind
c) Mysterious Forest
d) Passion
e) Deep Sleep
f) Darkness
g) Dance
h) Misfortune
i) Mysterious Forest
j) Awakening
06. Interlude II (0:33)

Músicos:
Masey Hattori: acoustic & electric pianos, celeste, Hammond organ, clavinet, synthesizers, strings, vocoder, mellotron
Hiroshi Natori: drums, percussion, crystal gong
Masahiro Torigaki: bass
Yozox Yamamoto: acoustic & electric guitars

Obs: o link está no rascunho mas não foi pra o blog, oIE9 ainda tem uns bugs que não aprendi a solucionar e eles tb não tão nem aí pra explicar, aí o negócio é salvar e usar o firefox 4 que não dá pau, desculpem-me queridos,ré,ré,ré....

Enjoy!!!!!!!!!!!!!