Mostrando postagens com marcador Masahiko Satoh. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Masahiko Satoh. Mostrar todas as postagens

9 de fev de 2012

Masahiko Satoh "As if" (1985)

Qdo digo que é gostoso fuçar e encontrar variáveis é a mais pura verdade!!!

Eu tenho uma infinidade de álbuns variados pra postar, mas alguns específicos ficam na minha cabeça: "Caramba, como nunca ouvi falar dele?", e aí vou ver se o acho em algo que conhecia qdo ingressei no mundo da música.

Me lembro que na adolescência éramos bombardeados com sons made in Eua (agora não né?) e qdo nos chegava algo diferente era uma festa; ainda me lembro do "Collage" um álbum do "Le Orme" que troquei com sei lá o quê e aquilo eu achava o máximo - "um som italiano", enchia a boca pra falar disso.

E qdo tive contato com o "Focus"?

Holandês?

O que é isso?

Onde fica?

Rsss, coisas de garoto empolgado em suas descobertas, e esse prazer eu continuo tendo e nos últimos tempos tenho encontrado gratas surpresas na terra do Sol Nascente, músicos fantásticos, sonoridades afinadas e um bom gosto a toda prova e ainda vou postar minha banda preferida aqui.

Já postei o Trix Force, mas ainda tem Cassiopéia, Stomu e muitos outros.

Bem, na busca da discografia do Steve Gadd (quem? ninguém só um dos maiores bateristas de jazz de todos os tempos e que só foi convidado por músicos como Chick Corea pro seu primeiro álbum "Leprechau", o maestro Quincy Jones já devidamente postado aqui e criador da Gadd Band e do Stuff, bandas de renome mas que aqui passam batidas por causa do preciosismo de muitos em seguir sempre os mesmos caminhos e não se desviarem nem pra um lado e nem pra outro.

Como disse, respeito a opinião de cada um, mas me divirto encontrando jóias (pelo menos eu acho,rs)como essa e ainda veio em formato desconhecido e toca a buscar conversor e tal, já devidamente convertido o trabalho foi feito com tanta qualidade que achei mexer mais desnecessário.

Pra quem gosta de jazz de qualidade, Steve Gadd junto à esse senhor de olhos puxados e mais o latino Eddie Gomes, que salada heim?Obs: Eu bem que tentei encontrar uma capa do álbum mais descente mas o pouco caso das majors e as próprias lojas tem dificultado bastante em deixar pra que nós ex-usuários de fitas k-7 (onde não éramos criminosos) agora possamos obter o release do material com qualidade, mas isso não desmerece em nada o trabalho do Masahiko.

Year: 1985
Style: Jazz/Post-Bop
Country: Japan

Tracklisting:
1. Cajuput Trip 5:17
2. Waltz for Debby 5:01
3. Nardis Davis 6:33
4. Dead End 3:34
5. How My Heart Sings 5:08
6. As If... 7:13
7. My Foolish Heart 6:31
8. Israel Carisi 6:38

Masahiko Satoh — Piano
Eddie Gomez — Bass
Steve Gadd — Drums

Obs: postado em 24/04/09

ダウンロード!!!!!!!!!!!! (link ok)

24 de abr de 2009

Masahiko Satoh - As if (1985)

Qdo digo que é gostoso fuçar e encontrar variáveis é a mais pura verdade!!!

Eu tenho uma infinidade de álbuns variados pra postar, mas alguns específicos ficam na minha cabeça: "Caramba, como nunca ouvi falar dele?", e aí vou ver se o acho em algo que conhecia qdo ingressei no mundo da música.
Me lembro que na adolescência éramos bombardeados com sons made in Eua (agora não né?) e qdo nos chegava algo diferente era uma festa; ainda me lembro do "Collage" um álbum do "Le Orme" que troquei com sei lá o quê e aquilo eu achava o máximo - "um som italiano", enchia a boca pra falar disso.

E qdo tive contato com o "Focus"?
Holandês?
O que é isso?
Onde fica?
Rsss, coisas de garoto empolgado em suas descobertas, e esse prazer eu continuo tendo e nos últimos tempos tenho encontrado gratas surpresas na terra do Sol Nascente, músicos fantásticos, sonoridades afinadas e um bom gosto a toda prova e ainda vou postar minha banda preferida aqui.

Já postei o Trix Force, mas ainda tem Cassiopéia, Stomu e muitos outros.
Bem, na busca da discografia do Steve Gadd (quem? ninguém só um dos maiores bateristas de jazz de todos os tempos e que só foi convidado por músicos como Chick Corea pro seu primeiro álbum "Leprechau", o maestro Quincy Jones já devidamente postado aqui e criador da Gadd Band e do Stuff, bandas de renome mas que aqui passam batidas por causa do preciosismo de muitos em seguir sempre os mesmos caminhos e não se desviarem nem pra um lado e nem pra outro.

Como disse, respeito a opinião de cada um, mas me divirto encontrando jóias (pelo menos eu acho,rs)como essa e ainda veio em formato desconhecido e toca a buscar conversor e tal, já devidamente convertido o trabalho foi feito com tanta qualidade que achei mexer mais desnecessário.
Pra quem gosta de jazz de qualidade, Steve Gadd junto à esse senhor de olhos puxados e mais o latino Eddie Gomes, que salada heim?


Obs: Eu bem que tentei encontrar uma capa do álbum mais descente mas o pouco caso das majors e as próprias lojas tem dificultado bastante em deixar pra que nós ex-usuários de fitas k-7 (onde não éramos criminosos) agora possamos obter o release do material com qualidade, mas isso não desmerece em nada o trabalho do Masahiko.

Year: 1985
Style: Jazz/Post-Bop
Country: Japan

Tracklisting:
1. Cajuput Trip 5:17
2. Waltz for Debby 5:01
3. Nardis Davis 6:33
4. Dead End 3:34
5. How My Heart Sings 5:08
6. As If... 7:13
7. My Foolish Heart 6:31
8. Israel Carisi 6:38

Masahiko Satoh — Piano
Eddie Gomez — Bass
Steve Gadd — Drums


ダウンロード!!!!!!!!!!!! (link ok)