Mostrando postagens com marcador Quem baixa filmes gasta mais com cinema e DVD.... Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Quem baixa filmes gasta mais com cinema e DVD.... Mostrar todas as postagens

22 de jul de 2011

"Quem baixa filmes, gasta mais com cinema e DVD" e "Pesquisadores mapeiam usuários de download ilegal"

É o que aponta pesquisa que foi impedida de ser divulgada - mas que acabou vazando

por Redação Galileu

A grande indústria parece estar impedindo a divulgação de um estudo que na verdade deveria fazer com que ela repense suas ações: pessoas que baixam filmes sem pagar direitos autorais na internet são as que mais gastam com ingressos de cinema e DVDs. Poucas informações foram vazadas, mas ao que tudo indica, a pesquisa foi conduzida pelo conceituado instituto de pesquisa alemão Sociedade de Pesquisa do Consumidor (Gesellschaft für Konsumforschung, em alemão) – uma fonte interna da companhia teria repassado às informações.

A fonte de dentro da Sociedade de Pesquisa do Consumidor, que foi ouvida pela revista online alemã Telepolis, afirma que o estudo constatou que quem baixa filmes gosta mais de cinema do que a média das pessoas. E por isso, essa pessoa assiste o filme baixado como uma prévia, para depois ir ao cinema e comprar o DVD. Essa pessoa inclusive tem mais probabilidade de ir aos finais de semana de lançamento dos filmes, dias em que os ingressos são mais caros.

Essa mesma fonte disse que a empresa que encomendou o estudo – que não teve o nome divulgado – ficou perturbada com os resultados e resolveu não divulgar tais informações. Mas, em época de Wikileaks, é difícil manter segredos.Pesquisadores mapeiam usuários de download ilegal

Cientistas franceses fazem grande mapa dos endereços e conteúdo baixado pelos usuários de torrent; de acordo com o estudo, poucos usuários colocam a maior parte de todos os torrents

por Redação GAlileu

Logo do site Pirate Bay, que usa o sistema BitTorrent

A coisa pode estar ficando feia pros usuários de BitTorrent. Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa em Ciências da Computação e Controle, na França, conseguiram rastrear os internautas que usam a rede de compartilhamento de arquivos, mapear seus endereços na internet e analisar o conteúdo que eles baixavam.

Eles espionaram os usuários por 103 dias, coletaram 148 milhões de endereços IPs e identificaram dois bilhões de downloads diferentes, a maioria deles de conteúdos com direitos autorais. Segundo o site The Register, os cientistas descobriram que a grande maioria dos conteúdos disponíveis no BitTorrent vieram de poucos usuários. Eles ainda contestam o fato de os grupos anti-pirataria confrontarem os milhõies de usuários que fazem download ao invés de se focarem no poucos provedores de conteúdo.

Os cientistas disseram que as informações podem ser coletadas a partir dos próprios sistema do BitTorrent, que é usado por sites como o ThePirateBay e o IsoHunt. Os comandos "scrape-all" e "announce started/stopped" podem ser usados para identificar os endereços IPs onde o conteúdo foi originado ou para onde ele está indo, com 70% de eficiência. Nem mesmo serviços de anonimato, como o Tor, conseguiram proteger os usuários.

Galileu fez uma pesquisa para saber o que os brasileiros pensam a respeito da cobrança pelo consumo de informação e entretenimento. Notícias, vídeos, mídias digitais, você pagaria por isso? Confira o resultado

por Redação Galileu

De acordo com pesquisa realizada no site de Galileu, a maioria dos entrevistados faz downloads ilegais, obtém a maior parte de sua informação da internet e pagaria, no máximo, R$ 20 por um CD. Ao todo, 84% dos pesquisados afirmaram que cobrar pelo acesso à informação tornaria os sites menos bem-sucedidos e 72% dizem que fazem download de filmes e programas de TV pirateados via torrent (frequentemente ou esporadicamente).

Enjoy!!!!!!!!!!!