Mostrando postagens com marcador Steps. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Steps. Mostrar todas as postagens

15 de dez de 2010

Steps/Smokin' in the Pit (1980)

No mundo dos blogs acontece um fato interessante e basta um pouco de observação que se percebe este sutil movimento.

Apesar de muitos dizerem que postam por isso ou por aquilo e que querem dividir seu acervo pessoal e tal, na realidade se percebe uma vanglória pessoal e uma disputa acirrada em número e variedade de posts de cada um, tanto que muitos blogueiros tem vários blogs devido aos inúmeros temas por eles apresentados.
Mas não estou aqui criticando ninguém nem nada, só dando meu ponto de vista sobre o assunto.

Eu sempre tive o som como cia e isso desde a infância qdo ouvia num rádio a válvula as estações e seus programas e claro seus "reclames" que eram fantásticos para uma criança desvendar.

Com o tempo, me tornando jovem, ingressei no mundo da música e apaixonado já pelos sons, amei mais ainda tudo aquilo que via pela frente, desde a musica nacional até as mais longínquas interpretações do Marrocos ou do Nepal.

Muita coisa eu descartava porque cada um tem seu gosto próprio, mas sempre comprava com amigos discos novos em parceria e depois gravávamos em fitas k-7 e fazíamos nossos arquivos e nunca vi ninguém fechar a TDK, a Sony ou a Basf por venderem material que levaria ao "crime" de copiar um disco.

E olha que foram décadas que as fitas e os gravadores reinaram absolutos juntos ao vinyl em todas as lojas de bairro ou de grife em shoppings; lembro que na Galeria do Rock eu ia sempre encomendar de um cara mau humorado, mas com um acervo fantástico cópias de lps e pagava 05 ou 10 contos eu acho por cada uma e nunca tive nenhum problema ou ele por causa disso.

Bem, misturei alhos com bugalhos pra dizer que hj vejo no mundo dos blogs uma ardente busca pela fama, para ser o melhor ou a melhor e ter o que há de melhor, em detrimento do verdadeiro motivo que seria compartilhar e dividir.Era tão gostoso qdo um amigo chegava em casa e já botava na vitrola um som e dizia:"Prepara o gravador"- aquilo era mágico e lá vinha um Floyd, um ELP, um Led, um Mutantes, sei lá um universo musical ao alcance de todos do bairro, da turma.
Mas hoje, vc posta um álbum e alguém posta a discografia completa daquele álbum, isso é bacana, mas qual a história deles? Porque se juntaram? Por onde andam?

Estas respostas afinal vc que é entendido deve saber e não precisa delas e aí percebo que o valor de um blog está no número de visitas e na quantidade de postagens; mesmo que a qualidade da maioria seja duvidosa e a origem também.

Estou usando este trabalho para exemplificar tudo isso.

Quando vi uma solicitação de uma banda na net fui atrás de sua história e aí descobri variáveis imensas e decidi ir atrás de uma que me deixou curioso; a da carreira do baterista Steve Gadd e fiquei impressionado na infinidade de participações das quais ele esteve envolvido e com isso descobri várias bandas e reencontrei vários músicos que só ouvia ou via em seus próprios trabalhos e aí os horizontes vão se ampliando e vamos aprendendo cada dia um pouco mais.

Não vou postar a discografia do Gadd, porque seria impossível e não tenho saco pra tanto, mas buscar as relações onde ele interagiu e tentar trazer trabalhos não só dele mas de outros que se uniram aqui e ali e surgiu uma terceira via.

Este pra mim é um dos melhores trabalhos de um dos Breckers Brothers (Michael), os quais pouco conhecia e de uma linha ainda em inicio do chamado Jazz/fusion/prog (aliás como dão nomes pra música não?).

Mas como exemplo aqui fiquei surpreso e satisfeito ao ouvir Kazumi Watanabe nas guitarras, mais uma deliciosa descoberta que vou procurar seguir o "fio da meada".

Enquanto puder e me deixarem, estarei por aqui tentando trazer com qualidade material que valha uma história, prq gosto de contá-las e compartilhar momentos que sei muitos também viveram e claro trazer o som de que estamos falando.

Sem competição, sem querer ser melhor que ninguém e sem pressa, afinal isso aqui é pra mim um lazer e como se fosse minha discoteca, onde digo pra vc: "prepara o gravador!!!!".Featuring:

Michael Brecker: Tenor Saxophone
Mike Mainieri: Vibraphone
Don Grolnick: Piano
Eddie Gomez: Bass
Steve Gadd: Drums
Kazumi Watanabe: Guitar

Tracks:

CD 1
01. Tee Bag
02. Uncle Bob
03. Fawlty Tenors
04. Lover Man
05. FawltyTenors - (alternate take)
06. Song to Seth
07. Momento


CD2
01. Young and Fine
02. Not Ethiopia
03. Soul Eyes
04. Recordame
05. Not Ethiopia - (alternate take)
06. Sara's Touch

Apertem o play:

Part 01 (320kbps)

Part 02 (320kbps)

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!