17 de jul de 2009

A short history........


Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras................

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

15 de jul de 2009

Albergo Intergalattico Spaziale - Albergo Intergalattico Spaziale (1978)

É um projeto do qual fez parte o ex-componente do histórico grupo "I Giganti" já postado aqui, Mino Di Martino.

O nome da banda foi inspirado em um local em Roma que na época proporcionava música e teatro. Eram gestores do mesmo, Di Martino e sua mulher Terra Di Benedetto que após alguns shows, resolvem criar o álbum homônimo, por eles produzido, em 78.
Se caracteriza o trabalho por uma mistura marcada pelo progressivo e viajante, com teclados eletrônicos (Di Martino) e a voz feminina de Terra Di Benedetto que canta e recita trechos líricos enigmáticos,"Phasing" é um exemplo.
É uma viagem sonora com teclado e sintetizador como em "Tastiera solo" ou ainda "4 tracce" por exemplo.

Em suma, como o primeiro álbum de Franco Battiato, se trata de uma música mais próxima à vanguarda do rock italiano verdadeiro misturado aos traços de progressivo caracteristicos da região e que ate hoje rendem frutos em várias vertentes.

A capa é curiosa e datada, mas não perde sua beleza principalmente porque chama ainda mais a atenção em branco e preto e se coloca firmemente contra a ameaça nuclear; aliás quem está acostumado com o trabalho italiano nota que as características da época da ditadura e pós ditadura são sempre panfletárias; o que se tornaria uma marca particular de protesto, enquanto que em outros paises a revolta se manifestava de outras várias maneiras."Mino de Martino (dei Giganti) e la moglie Terra di Benedetto negli anni 70 gestivano un locale a Roma covo di tentazioni sperimentali e d'avanguardia.
Il locale si chiamava Albergo Intergalattico Spaziale e così loro si presentavano on stage.
Il progetto era "forse" un pò avanti.
Lei negli show e nel disco narrava testi su atmosfere cosmico-elettroniche.
L'album fu registrato nel 1976,ma la Emi non lo pubblicò.
Più che avanti a loro sembrava commercialmente improponibile.
Nel 1978 fu autoprodotto (LDM001) ed ora chi lo vuole si prepari a sborsare qualche centinaio di euro (200 almeno)"
Musicas:
1.Live Pistoia
2.Phasing
3.Senza titolo
4.Tastiera solo
5.Improvvisazione
6.4 tracce
7.Variazioni su Angeli di solitudine
8.Sabbie vergini
9.Hymalaya

Obs: Agradecimentos ao pessoal do blog "http://esquinadorock.blogspot.com/" de onde trouxe esta raridade.

Gustare!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

13 de jul de 2009

"OUTDOOR DA MORTE"

Para lembrar aos motoristas que conduzir durante a chuva pode ser perigoso, o governo de Papakura, Nova Zelândia, decidiu criar um outdoor perturbador. Quando chove, o rosto do garoto começa a sangrar. Embora pareçam assustadores, aparentemente os painéis realmente estão ajudando a diminuir os acidentes.



Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

.....se possível!!!!!!!!!!!!

11 de jul de 2009

Axel Rudi Pell - "Knights Live"(2002) e "Magic"(1997)

O primeiro contato que tive com esta figura foi numa viagem, aonde chegando na casa de um amigo, aquele sim colecionador e fissurado em música, me apresentou o "Live in Germany".
Olhei, olhei, mas sabe qdo parece que é mais um daqueles que já vi aos montes por aí?
Mas como este amigo tinha crédito fui de curiosidade perguntando e ele contando o que sabia e tal e que este alemão era um virtuose, absurdamente bom e com um peso compatível em seu som.
Confesso, que disse pra ele que alemão como os progs da vida tudo bem, como bandas eletrônicas e até de rock ok; mas um virtuose?

Mas esta era uma daquelas épocas que tava correndo atrás pra ver se pagava a comida de ontem, porque a de amanhã só Deus sabia como viria, tanto que tava em outras plagas atrás de serviço e som seria minha última preocupação, apesar de ser meu primeiro desejo, rs!!
Qdo pude ter de novo uma internet discada e achei promoções em mega lojas, encontrei o "Magic" à um preçinho irressistível e claro, fiz a aquisição e ao ouvir pensei bem e disse pra mim: Vc nunca vai aprender mesmo né? Qdo alguém fala assim preste atenção prq onde há fumaça tem fogo.

E fiquei ouvindo e ouvindo e claro que impliquei com aquele raio de pedaleira dupla que esses caras tem mania de usar, até vou perguntar pro meu amigo Richard.Drummer porque cargas d'água esses bateras cismam em estragar uma sessão tocando aquilo daquele jeito, mas se comprei tenho o direito de criticar.

Mas o disco todo era muito bom e esse detalhe eu deixava pra lá e assim que pude comprar outro tinha acabado de pipocar na tela essa imagem do "Live" e aí é que entendi o que meu amigo quis me chamar atenção tempos atrás e assim é que vamos aprendendo com os mais experientes e somando as nossas próprias experiências o que trazemos.
E realmente percebi o talento do cara e de sua banda um pouco modificada no ao vivo, mas acredito até pra melhor; com um baita de um batera maluco e desnorteado, um vocalista fantástico, a cozinha impecável e Axel simplesmente simples como gosto de dizer, simplesmente tocando nem mais nem menos, o suficiente pra ser respeitado como é no cenário mundial.


Exatos 7 anos após lançar seu primeiro álbum ao vivo (o excelente “Made in Germany”), Mr. Pell & Cia retornam com mais um petardo ao vivo, desta feita gravado em 2002 na tour do cd “Danger Zone”.
Se em 1995 Mr.Pell tinha em suas fileiras o competente Jeff Scott Soto e o baterista Jorg Michael, desta feita só sobraram mesmo o baixista Valter Krawezak (seu fiel escudeiro) e o aviso no encarte: “Autêntica gravação ao vivo SEM OVERDUBS”!
A nova formação, completada por Johnny Gioeli (Hardline) nos vocais, Ferdy Doemberg (Rough Silk) nos teclados e o multi-bandas Mike Terrana é de longe a melhor que Axel já teve consigo.


Axel Rudi Pell
Knights Live 01

Knights Live 02

O mais interessante deste cd duplo é o contraste de estilos apresentado. Enquanto faixas como a cativante “Warrior”, que fecha o cd, tem 5 minutos, “Carousel” (com um belíssimo solo de teclado de Ferdy) e quase todas as faixas do segundo cd têm mais de 10 minutos, com sua mistura de heavy e hard rock e aonde Axel mostra sua técnica apurada, com muito feeling e solos bem colocados.



Em 1996 a banda com Axel Rudi Pell , Jeff Scott Soto (vocal), Jorg Michael (bateria) , Volker Krawczak (baixo) e a tecladista Julie Greaux grava "Black Moon Pyramid", considerado por algums dos fãs o seu melhor disco .

Esse disco também foi o mais bem-sucedido comercialmente na carreira de Axel até o momento.

Em 1997 sai o ótimo "Magic", com Christian Wolf substituindo Julie Greaux nos teclados. Este foi o primeiro disco dele a chegar nas paradas alemãs . Mesmo assim , a banda não pôde fazer shows pois Jorg Michael e Jeff Scott Soto estavam ocupados com suas outras bandas.
Este foi o último disco de Pell com Soto nos vocais.


Axel Rudi Pell nasceu em Bochum, Alemanha, no dia 27/06/1960. Começou a tocar guitarra em 1972 depois de ver Ritchie Blackmore quebrar sua guitarra na televisão. Tocou em algumas bandas amadoras como Devil's Death, Silverstones, Detroit e Firebird até 1984, quando formou o Steeler.
Com o Steeler gravou quatro discos: "Steeler" (1984), um disco de puro heavy metal tradicional dos anos 80, "Rulin' The Earth" (1985), que nunca foi lançado em cd, "Strike Back" (1986) e "Undercover Animal" (1988). Nesses dois últimos há algumas coisas mais comerciais, o que fez com que Axel saísse da banda em novembro de 1988.
Em 1989 começou sua carreira solo.
1. Swap Castle Overture (Intro)
2. Nightmare
3. Playing With Fire
4. Magic
5. Turned To Stone
6. The Clown Is Dead
7. Prisoners Of The Sea
8. Light In The Sky
9. The Eye's Of The Lost


Axel Rudi Pell
Magic

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

10 de jul de 2009

Hush "feat.Robert Berry" - Hot Tonight (1983)


Hush (1974 - 1984)

Robert Berry começou sua carreira em 1974 em San Francisco como cantor, guitarrista e tecladista da banda Hush onde, juntamente com o guitarrista Paul Keller baixista e o vocalista Gene Perrault alem do baterista Robert Bonasera, mais tarde substituído por Pete Adams.

A banda existiu até 1984 e lançando singles com alguns rótulos independentes e um álbum debut, Hush (1981), também com uma etiqueta independente.
Devido ao surpreendente sucesso do álbum apareceu (em 1983) em Hot Tonight uma grande empresa discográfica.

Mas em 1984 Berry deixou a banda para montar em San Jose, Califórnia seu próprio estúdio, o estúdio Soundtek.

Houve uma re-união do Hush com Robert Berry até mesmo com uma parada no Japão em 1998 e só isso que se sabe.


Track List:

Hot Toight
You Hold the Key
Out on the Street
Money
Gotta Get Back to You
Runaway
Let Me Live
It's All Too Much

Obs: quem possuir mais informações sobre este trabalho e os outros do Hush a alcateia agradece prq as majors não divulgam nada e os bootlegs e discos como este só apaixonados como o Carlos pra nos trazer, aliás mais uma dele pra nosso Som Mutante.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

9 de jul de 2009

It's a man's world (w/lyrics) - James Brown & Pavarotti

Quando insisto em dizer que para muitos falta muito para serem razoáveis em interpretar, cantar, compor ou marcar sua passagem por aqui me refiro à este exemplo.
Isto sim é Soul Music, World Music, Black and White music, ou simplesmente Music!!!



Espero gostem do show que nos proporcionam apesar de não estarem mais conosco.
Que pena que o mundo vai ficando mais triste sem seres humanos como estes, que erraram, caíram, levantaram, caíram de novo, mas encantavam e encantam milhões só com suas emoções, sem precisarem de subterfúgios ou se esconderem atrás de religiões e o escambau a quatro.

Enjoy Luciano!!!!!
Enjoy James!!!!!!!
Enjoy!!!!!!!!!!!!!

4 de jul de 2009

Le Orme - Smogmagica - 75/76

Hoje acordei pensando neste som, mas como já haviam alguns atrasos em minha agenda (r´s,r´s, essa foi ótima!!!!) mais uma vez foi ficando pra tráz da fila, mas o mais chato que é subir o arquivo eu já havia feito, então pensando melhor e deixando várias outras atividades de lado (como assistir a Nascar ao vivo em Daytona, e deram uma porrada agora que foi uma festa), bem, pensei e fui a cata de informações interessantes sobre o som, que acho um dos melhores deles.

Não sou daqueles que os idolatram, mas os tenho em alta conta e ainda possuo um vinyl original do "Collage"(show)que é junto a este pra mim o auge desta banda, apesar de Smogmagica ser uma delicia de se ouvir, leve, fácil e até doce poderia dizer "un capolavoro", uma obra prima.

O engraçado é que meu querido Mactatus soltou dois deles hoje lá no Voo 7177, e ainda pensei: Quer ver que lá vem ele com a coleção toda? (os caras lá são feras, fazer o que?), aí me restava enfiar a violinha no saco e subir outro né, mas ele postou albuns diferentes e pude então fazer minha parte com este som dos caras; e aconselho dar uma passada lá porque os álbuns valem a pena.



Trouxe do que eles se auto intitulam "O único fã-clube autorizado dos caras" as informações que seguem.

1975 Pubblicano il singolo SERA e successivamente decidono di aggiungere un chitarrista alla formazione. Con TOLO MARTON vanno a registrare a Los Angeles il nuovo LP: SMOGMAGICA la cui copertina sarà curata da PAUL WHITEHEAD già art-director dei GENESIS, VAN DER GRAAF ecc....Al loro ritorno MARTON lascia il gruppo e viene sostituito da GERMANO SERAFIN, un giovane e promettente chitarrista di Treviso che rimarrà con Le Orme fino al 1981.


Le Orme nascono nel 1966 a Marghera, ma è nel '68 che arrivano al primo successo discografico (Senti l'estate che torna), dopo l'ingresso di Michi Dei Rossi e successivamente di Tony Pagliuca, provenienti dal disciolto gruppo degli Hopopi.

Della loro lunga e prolifica carriera segnaliamo: due dischi d'oro, un premio della critica discografica, un Tour in Inghilterra, la collaborazione con Peter Hammill, le registrazioni nelle sale di incisione di Londra, Parigi e Los Angeles e la realizzazione del primo disco Live italiano.

La loro discografia si compone di 16 dischi, diversi singoli più una serie infinita di Compilations rimanendo così, nelle vette delle classifiche per molti anni.

Le Orme sono state, e lo sono tuttora, uno dei gruppi Rock più importanti della scena musicale italiana. Negli ultimi anni hanno tenuto concerti a Los Angeles (PROG FEST), San Francisco, Quebec City (PROG EAST), Mexico City (MEX PROG), Mexicali (Mex) (BAJA PROG FEST), Buenos Aires, Rio de Janeiro (RARF PROG FEST), Macaè (Rio) e Chihuahua (Mex). Con il loro ultimo CD "Elementi", si sono confermati uno dei gruppi più significativi della musica Progressiva mondiale.

La formazione attuale è costituita da: Aldo Tagliapietra (voce, basso e sitar), Michi Dei Rossi (batteria), Michele Bon (tastiere) e Andrea Bassato (pianoforte e violino).

Gustare!!!!!!!!!!!

Barry White - A voz negra do amor

Já disse em outras oportunidades que devido a várias situações, ora podia comprar um disco e ora não.
Mas minha ligação com a música negra é muito forte, e sou um amante deste estilo o qual cresci ouvindo, dançando em bailinhos de rosto colado(ah como era bom!!)ou assistindo shows e comprando discos e mais discos.

Qdo mais adulto, fiquei muito tempo sem poder exercitar este hábito, mas na primeira oportunidade comprei um aparelho de cd e o primeiro cd que comprei foi este aqui do maestro Barry White.
De posse de meu novo(mas simples)aparelho de som, voltava no tempo ouvindo a voz grave e doce de Barry, e ouvia muito prq demorou pra poder comprar outros,rs.Mas minha motivação maior não são minhas lembranças e sim a associação da morte dele com Michael Jackson, prq os dois queriam e sonhavam dividir o dom que tinham para alegrar a vida dos outros; não dizem que quem canta seus males espanta?

Nestas duas partidas vejo nitidamente a maldade de nós seres humanos, que ao invés de agradecermos à aqueles que acalmam nossas dores, nossa solidão e nos acompanham nos principais momentos de nossas vidas, nós os vemos sendo destruídos e nada fazemos por achar não podermos ou não ser nosso problema.

Só que cada voz dessa que se cala, é um pouco mais de tristeza e solidão que o mundo é envolvido, até quando seremos simples expectadores da destruição de almas tão gentis e até inocentes; como no caso de Barry que ao se separar amigavelmente de sua esposa, sendo ingênuo foi roubado e destruído por sua nova companheira, e como um de seus filhos disse: "Meu pai se dedicou a vida toda ao amor, e morreu por falta dele"

Me perdoem, não sou o dono da verdade e nem aqui estou chamando a atenção de ninguém, é apenas um desabafo com um pouco de sentimento de culpa: Será que eu não poderia fazer algo para ajudar? Bem, agora vou fazendo o que me resta, espero seja útil.

Abaixo uma resenha retirada da Wikipédia sobre o Maestro Barry White.Barrence Eugene Carter, mais conhecido como Barry White (Galveston, 12 de Setembro de 1944 — Los Angeles, 4 de Julho de 2003) foi um cantor e produtor musical norte-americano. Compositor de inúmeros sucessos em estilo soul e disco e de baladas românticas, e um intérprete com voz profunda e grave.

Criou-se no gueto negro da cidade de Los Angeles. Como outros cantores norte-americanos de sucesso, também cantou em coral de igreja na juventude. Foi um adolescente inconseqüente, que acabou preso aos dezessete anos de idade por roubar pneus. Na prisão, decidiu mudar de vida e de amigos.

Obteve grande êxito como intérprete de baladas românticas nos anos 60. Em 1972 criou o trio feminino Love Unlimited. Posteriormente aproveitou este nome para batizar seu grupo de acompanhamento, a Love Unlimited Orchestra.
Foi considerado um dos precursores da disco' music com o lançamento, em 1974, dos sucessos Can't Get Enough of Your Love, Babe, You´re the first, the last, my everything e a instrumental (da Love Unlimited Orchestra) Love´s Theme. Em 1975, veio What I´m gonna do with you. Em 1976, Let the music play. Em 1979, sua Love Unlimited Orchestra lança o hit I´m so glad that I´m a woman. No início dos anos 80, esteve no Brasil, e, antes da turnê, lançou Rio de Janeiro.

Em meados de 80 , em conjunto com a cantora Lisa Stansfield , gravou um de seus grandes sucessos : All Around The World . Sua simplicidade e simpatia aliado a sua grande versatilidade em interpretar temas românticos , tornou essa parceria inesquecível.

Em fins dos anos 90, apareceu várias vezes na série de TV Ally McBeal, o que contribuiu para revitalizar sua carreira. Foi também inspirador do personagem "Chef" do desenho animado South Park. Lançou em 1999 uma autobiografia.

No ano 2000 ganhou dois prêmios Grammy nos quesitos de melhor música tradicional e R&B por Staying Power.

Morreu no Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles aos 58 anos, vítima de falência renal. Padecia de pressão alta e estava à espera de um transplante.


The Maestro Hits (1994)

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

1 de jul de 2009