28 de dez de 2009

Return to Forever - Returns (Live)

Este post tem história!
Logo que saiu, chegou as minhas mãos e claro com toda boa vontade e desconhecimento lá fui eu correndo postar pra dividir logo com fãs como eu algo que voltava a ativa, uma mística tremenda no ar.....quanta inocência!!

Na primeira vez acho que não durou uma semana e o link já era, na segunda tentativa acho que foram três dias e depois nem sei se tentei de novo; ah sim, tentei sim só aqui no SM já que postava em outro blog também.

De nada adiantou, era subir e derrubarem, mas aí claro as donas do poder com disco novo vão pra cima mesmo e não tem link que dure, é óbvio que uns ficam e outros não, mas tive a sorte de ser escolhido e não consegui postá-los, apesar de ter uma relação muito íntima com eles e de ter como muitos, aprendido com eles no "RtF" ou em suas carreiras solo, o que é um virtuose, um gênio, um agraciado pelos céus com talentos tão maravilhosos.Isto é que me fez agora da última vez a desanimar de continuar fazendo o que gosto e me dá prazer e explico fácil: nosso maninho Poucosiso, além de sua vida normal de correr atrás do pão de cada dia, ainda vem junto aos seus numa luta de amor pela saúde de nossa Aninha, a quem sempre me refiro e ocupa lugar de destaque aqui na alcatéia, afinal adotei-a também e por isso é uma das lobinhas daqui e com honra ainda,rs.

Bem, além do pouco (rs)tempo que lhe sobra do dia pra qualquer que seja a atividade, ele ainda acha tempo pra subir uns vídeos pra nós, e aí me repassa o link e eu na maior cara de pau do mundo posto aqui, apesar dele ter o próprio blog, mas combinamos assim e qdo ele quer e pode, ele trabalha o video do formato que vêm pra o formato ideal(coisa que o lerdo aqui ainda não faz), e aí com a qualidade ideal de som e tudo o mais, e nem sempre sai na primeira; tem que se experimentar, converter um todo pra ver que no final que não tá sincronizada a última música imagem e áudio e toca a recomeçar e como acompanho sua luta junto aos seus, qdo vi um video que ganhamos do Omar, ser deletado toda hora, aquilo me deixou indignado.

Porra, qual o interesse?
Porque esta maldade do caraco?
Porque não aparecem pra ajudar ao invés de atrapalhar?
E qdo ele me manda um email dizendo: É mano detonaram de novo!
Sabe tipo desanimado?

Ah aí eu fiquei puto, prq se fosse na cara, com gente assim vc afunda a fuça na porrada e pronto, mas escondidos como sempre nas sombras, resta um gosto amargo de tristeza, incompreensão e dor.
Porque?

Simplesmente simples, alguém que nem pra si próprio tem tempo, encontra tempo pra se doar à muitos que mal conhece e do nada jogam na lata do lixo seu esforço; era isso que queria que soubessem prq talvez ele me dê até bronca por falar assim sem tê-lo consultado, mas gostaria que soubessem que muitas vezes as dificuldades são tantas que vc quer mesmo parar com tudo.

Aí está o motivo principal do meu desabafo, mas a partir de agora não vou ligar mais se deletarem ou não e como o próprio Poucosiso me disse um pouco depois: Bóra mermão!!!
Se ele não desanimou, eu não vou deixar na mão nem a ele e muito menos à aqueles que de boa vontade postaram suas observações que muito me envaideceram; gosto sim do que faço, amo tudo que faço mesmo que seja com dor, e como diz o poeta: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena".
Nunca quis parar, e não quero, é que as vezes você se sente pequeno, indefeso e até sem forças pra prosseguir, mas é isso qe dá prazer aos invejosos e incompetentes, e como nunca fui de jogar a toalha, simbora enquanto Deus quiser e vcs me suportarem por aqui.Escolhi sim a dedo qual post seria o dá explicação e do recomeço, digamos, tinha que ser bom, tinha de ser muito bom e tinha de expressar o retorno daqueles que nunca se foram, bom tá aí mais uma obra prima dos caras em dois discos.

E repito: Não fiz o que fiz para chamar a atenção pra mim, ou pra ser elogiado como disse antes, só o fiz porque achava que deveria ser assim; mas eu acho que não estou pronto pra deixar o convívio fraterno desta alcatéia, e nem a convivência com pessoas tão queridas e valiosas; não importam os mesquinhos, são em menor número sempre, importa aos que por aqui passam e se distraem com uma ou outra história e levam de quebra um som pra fazer companhia no caminhar que já não é fácil pra "seu" ninguém.

Quem gostar e quiser conferir talvez note semelhanças com os primórdios do trabalho desse grupo fantástico e ao mesmo tempo e lógicamente uma evolução que não destoa da tal citada originalidade.

Bem, é pra quem gosta mas mesmo quem ainda não está acostumado a sonoridade deles não será perda de tempo baixá-los porque sem ser redundante já sendo quando se reúnem são insuperáveis.

Return to Forever
Chick Corea - piano, keyboards, synthesizer

Stanley Clarke - acoustic bass, upright bass, electric bass, bass guitar

Lenny White - drums, percussion

Al Di Meola - guitars, acoustic guitar, electric guitar

"The 2008 reunion of Return to Forever's classic mid-1970s line-up marked an extraordinary event for fans of progressive jazz fusion. The band built their reputation on the mind-boggling chemistry of pianist Chick Corea, bassist Stanley Clarke, drummer Lenny White, and guitarist Al Dimeola.

That chemistry proves as explosive as ever 20 years after the group first dazzled audiences with their complex, rock-influenced hybrids. The two-disc set RETURNS features live recordings from Return to Forever's reunion tour, boasting such classics as "Hymn of the Seventh Galaxy" and "The Romantic Warrior."


There is, as one might guess, no shortage of stretching out from each of these four jazz luminaries."Return to Forever - Returns(01)

01.opening prayer (live)
02.hymn of the seventh galaxy (live)
03.culcan worlds (live)
04. Sorceress (live)
05.song to the pharaoh kings (live)
06.al’s solo, including: children’s song #3/passion grace & fire/mediterranean sundance/Cafe 1930/Spain (live)
07.no mystery (live)

Return to Forever - Returns(02)

01.friendship (live)
02.romantic warrior (live)
03.el bayo de negro (live)
04.lineage (live)
05.romantic warrior (Continued) (live)
06.duel of the jester and the tyrant (live)
07.500 miles high (live)
08.romantic warrior (BBC)

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

26 de dez de 2009

E o mundo fica um pouco mais triste, Muíbo nos deixou.....

Aqueles que já acompanham a mais tempo este espaço sabem que uma das áreas de minha atuação foi no rádio e como radialista tive o prazer de conhecer os melhores, e um deles muito querido nos deixou hoje.

O grande lance que eu tinha com o Muíbo, é que ele era o sindico à época de um conjunto habitacional em SP, e foi ele que na inauguração do residencial(à época conhecido como BNH as margens da Rodovia Raposo Tavares)convidou uma banda ainda em fase de embrião e que já sabia levar uma hora de show ao vivo para a inauguração.
Bem, sempre conto aos amigos que a primeira vez que subi num palco foi pra cantar "Hey Amigo" do Terço e mais uma sequência que incluía, clássicos de Led, Stones, Raul e tudo que desse pra levantar uma galera jovem e assim, digamos,foi a primeira apresentação profissional dessa super hiper mega ultra banda desconhecida, como outras três que montei mais tarde, mas que foram se juntando ao meio e se relacionando com muita gente, histórias estas que aos poucos vou contando por aqui.

Anos depois, já como radialista trabalhei com Muíbo e muitos outros monstros do rádio do pais, profissionais estes que ouvia qdo pequeno no radinho a válvula que tinha em casa e sonhava um dia fazer o que eles faziam.
Fiz!
Realizei meu sonho, tornei-o uma realidade e conviver com eles foi talvez uma das maiores experiências de minha vida, amizades que nunca se esquece, mas que com certeza, vão fazer falta, apesar de por opção não estar mais militando no rádio hoje me sinto mais triste, sinto o mundo um pouco mais triste e que pena que novos radialistas mesmo convivendo com gente como Muíbo, não aprenderam nada, e ainda por cima"se acham" só prq estão "no ar" hoje.

Será que qdo nos deixarem, farão a falta que um Muíbo Cesar Cury já faz?

Paz mestre Muibo!!!!!!!!!!!
Aqui à esquerda a longeva Inezita Barroso e a direita de Muíbo um dos maiores artistas da voz no mundo, Odair Baptista criador da Radio Camanducaia e seu mundo de sonhos e fantasias. Vc acessa ao trabalho deste mestre na barra de links de blogs amigos do SM


"Morreu neste sábado, aos 80 anos, o radialista Muíbo César Cury, em decorrência de problemas cardíacos.

Muíbo trabalhava desde 1952 na Rádio Bandeirantes (AM 840 e FM 90,9), onde atuou como locutor e apresentador de vários programas jornalísticos e musicais.

Portal E- Band

O radialista,ator, compositor, dublador e artista Muibo Cury, 80, morreu neste sábado em São Paulo

Nascido em Duartina, interior de São Paulo, Muíbo esteve durante 57 anos dos seus 60 de carreira na Rádio Bandeirantes, tendo atuado também como repórter, dublador, ator, cantor e compositor.

Nos anos 60, Muíbo foi o Barroso da dupla Barreto e Barroso, e compôs com Teddy Vieira a música "João de Barro", que já foi regravada mais de 60 vezes."



Saudades ficam, mas que história linda o ser humano constrói qdo é do Bem!

Renaissance - Live at Royal Albert Hall (1997) Vol II

Bom, estava faltando a segunda parte do show fantástico produzido por esta banda maravilhosa e mágica e tb faltava um "salve geral" pra os que de alguma forma manifestaram suas opiniões sobre a permanência ou não dessa "toca de lobos sonora" aberta ou não; incrível como algumas opiniões até me emocionaram sim, outras me levaram a refletir, mas no fundo uniu ainda mais algo que é muito forte, a música entre nós.

A música acalma as feras, é citada nas escrituras, e até os anjos segundo se comenta, se é que alguém já ouviu, cantam dando glória à Deus.
Em culturas das mais diversas, a música é ritual de vida e de morte, acompanha o ser humano em sua jornada desde os primórdios e creio eu, lidar com esta força é como cavalgar um furacão e em algum momento, caímos e nos estrepamos todo, mas ela continua em sua louca jornada e faz falta sim prq é uma parte essencial do ser humano.
"Vamos caminhando e cantando como dizia Vandré, seguindo a canção, afinal somos todos iguais braços dados ou não, nas escolas nas ruas, campos, contruções, caminhando e cantando e seguindo a canção...."

Enjoy for all!!!!!!!!!!!!and thanks........


O Renaissance foi diferente sim e só quem o ouviu pela primeira vez logo quando apareceram em algum momento de suas vidas adolescentes pode entender ao que me refiro. À época o progressivo era no Brasil muito massificado em cima dos nomes mais fortes e claro que falamos de Genesis, Pink Floyd, Yes, entre tantos e qdo de repente surge algo assim "do nada", rs, falo assim prq ao tomar contato com eles logo no início da carreira (acho que comecei pelo segundo disco o "Illusion" e logo na sequência o fantástico "Prologue") mais ou menos a partir de 72 em diante, nunca mais deixei de gostar até mesmo com tantas mudanças e transformações.

No post anterior estão todos os detalhes da carreira deles e aqui só algumas pinceladas de dois tempos na carreira deles logo abaixo, e trazidas de outros lugares diferentes mas pra dar por encerrado um assunto de minha parte; qdo a Annie tirar de sua história pessoal o prazer que teve em ter um Wetton tocando com eles na Inglaterra em alguns shows e ainda outros mitos que não foram citados, eu mudo o que está escrito, enquanto eles mesmo em seus sites oficiais mantém a participação, quem sou eu pra contestar? rs........Hendry was replaced for the Prologue tour by one Peter Finer, who in turn left the group shortly before the sessions for the next album. Michael Dunford then returned as (acoustic) guitarist, completing what most fans regard as the classic five-piece line-up, which would remain together through six studio albums. Ashes are Burning was released in 1973. Andy Powell, of the group Wishbone Ash, was brought in for a blistering electric guitar solo on the final track "Ashes are Burning", which became the band's anthem piece, extended to almost twenty minutes with a long bass solo and other instrumental workouts. (John Tout returned Powell's favour by playing organ on Wishbone's classic album "Argus".) The album became the band's first to chart in the US, where it reached #171 on the Billboard 200. The band played their first US concerts during that period, enjoying success on the East coast in particular, which soon resulted in a special orchestral concert at New York's Academy of Music in May 1974. Soon Renaissance would choose to concentrate on the US market, as the UK press virtually ignored them, seeing the original band as the only legitimate Renaissance.......The band left Sovereign Records, and joined Miles Copeland's new prog rock stable and label BTM (for British Talent Management). The label's first release was Turn of the Cards in 1974. With a larger budget, the album went from folk-flavoured to a more dark, lush, orchestral rock sound. One of the album's songs, "Things I Don't Understand", which clocked in at 9:30, was Jim McCarty's last co-writing credit with the group (although it was actually in the band's live repertoire for years). A lengthy tribute to Aleksandr Solzhenitsyn, called "Mother Russia", closed out the album, with lyrics inspired by his autobiographical novel, "One Day in the Life of Ivan Denisovich". The LP was first issued in the United States on Sire Records in August 1974, where it reached #94, some months before an official UK release. Although the band's fan base was relatively small, its following was heavily concentrated in the large cities of the northeast US. The album was eventually released in the UK in March 1975.

It was soon followed by Scheherazade and Other Stories, released on both sides of the Atlantic in September 1975. The album, whose second side was taken up with the epic tone-poem "Song of Scheherazade" based on stories from "One Thousand and One Nights", peaked at #48 in the United States.

A double live album, Live at Carnegie Hall, followed in 1976. Despite criticisms that much of the album was little more than a note for note reproduction of highlights from their previous four studio albums [2] the album reached #55 in the US. Revealingly, in introducing the song Ashes Are Burning Haslam refers to it as the title track from the group's second album, rather than their fourth, suggesting that the Haslam-led lineup by this point considered themselves a distinct band from Keith Relf's incarnation of the group....
Live At The Royal Albert Hall With The Royal Philharmonic Orchestra, Part 2
1997
King Biscuit

Faixas:
01. Running Hard – 10′33
02. Midas Man – 4′33
03. Mother Russia – 10′01
04. Touching Once (Is So Hard To Keep) – 10′13
05. Ashes Are Burning – 28′02
06. Prologue – 9′02
07. You – 8′21
a) Part 1
b) Part 2

Annie Haslam – voz
Jon Camp – baixo e vocais
Michael Dunford – violão e vocais
Terrence Sullivan – bateria/percussão e vocais
John Tout – teclados e vocais
The Royal Philharmonic Orchestra - Harry Rabinowitz

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

24 de dez de 2009

Rock Fly na veia, é puro som ou som puro.....

A todos os bons sem excessão.......

Quero agradecer a todos os amigos pelas palavras e pela dedicação e amizade; isto é um presente, isto eu chamo de amizade fraterna e verdadeira porque é aquela sem interesses escusos, ou quem vai lucrar o quê!
Trocamos sim, emoções, trocamos sentimentos, trocamos o viver, e viver é sempre melhor qdo juntos aos bons, aos nossos, e a alcatéia está repleta de amizade e fraternidade independente de dia, hora, ou opinião.
Enjoy my friends, thanks 4 all!!!!!!!!!!!!!

23 de dez de 2009

Aos amigos do Som Mutante....

Há algum tempo venho pensando em como gosto de música e como a música entrou na minha vida; fato que já relatei em vários posts por aqui que nada de diferente tem da vida de muitos.
O que me trouxe pra os blogs foi a vontade de dividir,afinal eu baixo o que quero de onde quero e fecha um abrem dois, legal isso né?

Não, não é!

Alguns amigos e amigas que fecharam tinham acervos fantásticos, mas que tivessem só disquinhos eles faziam porque gostavam, mas entendo o motivo que os levou a isso....saco cheio de tanta aporrinhação:

-Gente que nunca comenta, só pra reclamar de link como se alguém que tem blog fosse serviçal desses boçais e sem educação.

-Gente que faz questão de delatar aos hosts os links postados e os blogs abertos como ofensivos ou sei lá o quê!

-Gente(aliás essa gente citada é só por consequência prq isso tá mais pra anormais do que qqr tipo de gente, isso aí é dna degenerado!)bem, gente que vê prazer em atormentar alguém só prq não consegue se igualar quem dirá suplantar, mas aí é pedir de mais né?

-Sei lá, poderia elencar vários motivos mais, mas ao ver amigos que me enviam emails dizendo: tô parando prq não vale a pena e tal, é muita aporrinhação pra nada, prq ng quer nada aqui, quem quer adiciona no seu blog banners e lucra com isso e fim, mas quem como eu não faz, o faz simplesmente pelo prazer..-Mas já há algum tempo venho perdendo esse prazer; não precisou das grandes gravadoras me processarem, não precisei ter meu blog deletado, não precisei da federal na minha cola, não!

-Só foram necessários alguns fdps que não considero que venceram não, considero que não preciso disso e muito menos do contato deles, que me dá até nojo, mas a humanidade é cheia de lixos como estes e não sou eu que vou fazer nenhuma revolução e todos que vi tentarem até crucificados foram, e no caso de Cristo, sem ter cometido nenhum crime!!!! É, Cristo foi crucificado sem ter um só crime contra, só prq diziam que blasfemava contra o sistema estabelecido e isso era impensável e inconcebível

Imaginem, se Ele que podia pedir ao Pai uma legião de anjos para o proteger, foi morto, quem dirá um zé mané como eu, que como sempre sonha com dias melhores.
É, desde pequeno sou sonhador e graças a isso, realizei muito mais na minha vida até agora do que muitos juntos não vão realizar em todas elas; e isso me satisfaz, prq cheguei onde queria sempre como com o blog tb, que é referência em vários cantos do mundo.

Mas, estou pensando em parar e cuidar da minha vida, e isso não é pra que se encham de comentários dizendo que não,como alguns que conheço na net que vira e mexe, tão parando e aí vem uma enxurrada de elogios e eles continuam em glória nos braços do povo!!!

Os amigos conheço, os sérios tb, e os fdps são os de sempre, é uma decisão que está sendo tomada já há tempos, mas teimoso que sou não fiz, e pode ser que não faça; vai depender do que meu Espirito sentir daqui pra o próximo minuto ou próximos dias, sei lá, vai depender de valer a pena, e já deixei, grupos em pleno sucesso pra seguir meu caminho, empresas mundialmente conhecidas prq queria mudar de rumo, e assim nada me prende a não ser minha vontade e meu respeito aos que aqui encontraram um ponto de encontro.Só por isso mesmo, prq até aqueles que me iniciaram nesse meio, além de traírem minha confiança, se não falam mal como alguns inventam, simplesmente são omissos, por fragilidade de caráter, que pena pra eles.

Bem é isso, já escrevi demais, agora é pensar, que todos sejam felizes cada um em sua crença e em suas possibilidades prq eu, eu sou totalmente realizado e o que eu não consegui, não foi por incompetência e nem por falta de tentar; é que não era pra ser mesmo, Deus é quem sabe de meus passos.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

22 de dez de 2009

Playing For Change Band: A Change Is Gonna Come (live)



Lembram do Vovô?
Olha ele aí arrepiando!!!!!!!!!!!!




Dá-lhe Grandpa Elliot, Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!

18 de dez de 2009

A Inveja é a filha bastarda do capeta......

Bom, como alguns devem ter notado, o link do Bonamassa que ganhamos do Omar e repassamos aqui pra quem quiser, arrumou um FDP que sabe-se lá prq delata, deleta ou quer só pra ele.
São mais de 600 mbs que o maninho Poucosiso, converteu, condensou e posta prq consegue uma melhor qualidade em tudo que faz prq faz com muito amor e prazer no pouco tempo que lhe resta de seu dia ocupado.

Fazer o quê com esta corja de bastardos e claro desocupados?

Eles são assim qdo contrariados e o que podem fazer é o que fizeram com o ProgRockVintage da Luciana Aun detonando vários links dela e isso sem saber que o pai dela tava dodói e ela com pouquíssimo tempo pra resolver outras coisas.

Qdo vc cede o espaço e divide algo legal como a amizade e falar em amor e até Cristo que citei no exemplo do post do Bonamassa, o que fazem e devem rir as escondidas esses merdas?

Deduram, delatam o link,relembrando o tempo da famosa inquisição como coisa que isso vai mudar alguma coisa na minha ou na vida de qqr um, mas por isso que vejo amigos fechando seus blogs, prq tem um trabalho do caraco pra vir um cruzamento de cruz-credo com deus-me-livre e tentar te sacanear.

O material que eu tenho e que recebo de amigos não ouço na minha vida e meu único propósito é repassar prq não vou levar na gaveta, aliás caixão não tem mesmo né?
Se não colocar mais nada continua comigo, uma pena prq o prazer é o de saber que lá no Haiti, ou na Korea alguém tá ouvindo e se distraindo com um som que vc compartilhou e de graça.

Bom, aos amigos que encontrarem links inválidos, por favor avisem que serão repostados.
Aos filhotes da besta, a coisa mais fácil do mundo pra quem entende um pouquinho só de net, mesmo com ips falsos e tudo é localizar a fonte de onde vcs atuam sabiam? Ah não né?
Quem sabe uma visitinha na porta da maloca que vcs se escondem faça bem né?


Dead or Alive

17 de dez de 2009

Olha a Mel aíiiiii!!!!!!!!


Voltei pessoal, graças a Deus e a algumas pessoas to de volta com a Melissa q tanto lutamos pra que tivesse alta, muito obrigado ao pessoal q frequenta este blog e que junto comigo e com o Dead ficaram na espera de um bom resultado, nos posts que eu for colocando aqui vou sempre postar uma "fotinha" dela pra que acompanhem a mocinha...
Brigaduuuu gente por tanto carinho, e obrigado Dead "meu pai" por estar comigo em todas a horas...
vlw, bjs a todos.

Super Black Blues - 1969

Antes de escribir sobre este disco "divino", como o Dead lo califico, gustaria de dar el mérito que merece su productor,Bob Theile.

Mr.Thiele,en su época era mas conocido por ser el productor de una serie de session del "John Coltrane Quartet", gravadas en la ABC para el sello Impulse en la década del 60, el tambien produjo innúmeras músicas para sus propios rótulos desde los años 40,estos trabajos siempre fueron direccionados hacia el jazz.

La particularidad de Theile era que solo producía aquella música de la cual el gustaba,lo que lo obligó muchas veces a crear su propio sello,asi surgieron la Flying Dutchman y la Bluestime,que era subsidiaria de la anterior y que contaba con músicos de blues,en esa época entre estos se encontraban T-Bone Walker,Otis Spann,Eddie Vinson,Leon Thomas,Joe Turner y otros,lo que muestra que el gusto de Thiele era bastante refinado.Apesar de contar con estos mestres del blues,la gravadora y su dueño fueron bastante criticados por algunos puristas del blues,que lo acusaban de exigir de sus músicos formatos volcados hacie el jazz alejándolos del blues tradicional.

Volviendo ahora al nuestro disco,Thiele ya había producido discos de estos músicos individualmente y ahora su idea era gravar una jam session con todos eles.
Para esta gravación fueron convidados, el vocalista Big Joe Turner, llamado " Boss of the Blues", el primero en comenzar a misturar elementos de R&B con Rockn-Roll,creando una especiae de jump-blues que lo hizo famoso, En el piano,Otis Spann que era miembro estable de la banda de Muddy Waters y considerado por muchos el mejor pianista de blues de la era post-guerra, guitarra T-Bone Walker,considerado el padre del blues eléctrico y influenció toda uma generación de músicos desde BB.King hasta Hendrix y por último na harmónica George "Harmonica" Smith,"The master of the cromatic harp", miembro tambien de la Muddy Waters Band, tambien fué convidado para esta session el sax Eddie Vincent mas por motivos desconocidos no se presentó.El resultado de esta reunion de cúpula es este disco maravilloso,que no es solo recomendable para quien gusta de blues y si para todo aquel que aprecie la buena música, con apenas cuatro fajas y un poco mas de cuarenta minutos de duración, estos mestres nos muestran como el blues debe ser ejecutado. Consta que no hubo ensayo previo,apenas una vez reunidos en el estudio,Spann dijo "Amigos,vamos a tocar blues"
Esta gravacion fue realizada el dia 17 de Octubre de 1969 en N.Y e demoró mas de 30 años para ser remasterizada

Line up

Otis Spann: piano,vocals
Big Joe Turner: vocals
T-Bone Walkers:guitar,vocals
George "Harmónica"Smith: harp
Ron Brown: bass
Arthur Wright: guitar
Ernie Wats: sax
Paul Humphrey: drums

Dedico este post a mis amigos de siempre.


Omar

Obs: Como o Omar enviou este post ao blog que contribuía voluntariamente e com belíssimos trabalhos como sempre, fiz questão de pedir a ele que me enviasse para postá-lo aqui, em primeiro prq isso é respeito e profissionalismo, em segundo porque aprendi gostar e muito do Omar, um amigo como poucos e daqueles que fazem os blogs serem melhores, mais ilustrados e até mais visitados.
Ele simplesmente queria dar este recado:
"Super Black Blues-1969

Mis amigos,este será el último post da Terça Do Omar,por eso quiero dedicarlo a todos los amigos que visitan este blog( Seres da Noite) y que de una manera u otra se han hecho presentes a traves de sus comentarios."

Outra obs: Ah! (rs) a primeira capa é original da gravadora que o Omar cita, e dei uma mexidinha no post dele(não no conteúdo feito por ele, só no layout), será que ele vai ficar bravo?

Não, não descaracterizei nada de sua postagem, essa é a obra do artista,só acrescentei a capa e a contra capa abaixo, e claro essas obs de sempre.

"O mal só se instala qdo o Bem se cala"


Omar !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

16 de dez de 2009

Glenn Hughes no Brasil - Programa Ronnie Von 15/12


Glenn Hughes, que ja passou pelo Deep Purple, Black Sabbath e etc. está em turnee no Brasil. Após um show em Lages, Santa Catarina, dia 11 de dezembro, tocará hoje, dia 16, no Carioca Club (Pinheiros), com participação especial da banda CASA DAS MÁQUINAS.

Ainda no desembarque do Aeroporto, declarou todo seu amor pelo Brasil, dizendo que está voltando ao estilo de Rock que o consagrou e que o Brasil será sempre seu ponto de partida, pois segundo ele, os brasileiros são os melhores do mundo.

Ontem, dia 15 fez uma participaçao especial no programa do Ronnie Von da Gazeta, onde cantou Mistreated em "estilo acustico".

Ingressos:
http://www.awo-mkt.com/glennhughes


Mais um trecho da apresentação no Ronnie Von cedido pelo Tano



Obrigado Tano pela dica e pelo post, copiei e tá aqui na alcatéia como vc montou lá ok?
Bjs fique na paz irmãozinho.

Blog do Tano

Aproveite e de um passar de olhos nessa versão com o Bonamassa, simplesmente fantástica,rs!
Não resisti e já trouxe pra cá, não é do Tano mas é nossa, me remete ao melhor do melhor.



The Voice of R'R Glenn Hughes aqui na alcatéia é demais,rs

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

14 de dez de 2009

The Dukes - The Dukes

Como faz pouco tempo que navego em blogs e na famosa blogosfera, cheguei achando fosse uma coisa mas logo vi que não difere em nada da vida aqui fora.
Alguns me diziam no começo que não existe amizade, sinceridade ou verdade e cada um pode ser o que quiser e amanhã com outro nome ser outra pessoa e se corresponder com vc; achei o máximo do hilário isso, já imaginou?
Um lobo centenário como eu cada dia sendo uma pessoa?
Hj uma criança, amanhã uma conquistadora de corações, depois de amanhã um adulto solitário com problemas em casa e depois um recuperando em drogas e bebidas, ou sendo um pregador?

Me lembro que logo que adquiri um pc e meus filhos ainda jovens eram recomendados a tomarem cuidado com o famoso ICQ e seus virus e sua poluição visual, meninas seduzidas e raptadas prq acreditaram em contos de fadas?
Uma vez sentei com minha lobinha ainda bem jovem, e ficamos numa sala de bate papo, só lendo o que rolava e aí a gente riu muito tentando identificar quem era quem e de repente aparecia uma foto de uma mulher pelada, ou de uma criança, ou de uma relação sexual e por aí vai; mas ríamos muito, prq nada daquilo era diferente do que aparece na novela das oito ou no noticiário das sete.

Me lembro bem que fizemos amizade e a alcatéia cresceu muito em função disso, mas era uma fase e passou, hj ficou ao meu ver bem delineado quem quer o quê onde acha.

Como apaixonado por música (eu e o resto do mundo, até os monges no Tibet a essa hora entoam seus mantras,rs) esta seara me atraiu e muito, prq comecei buscando sons perdidos na infância e adolescência, baixando discos que não pude comprar, que vendi pra poder comer, ou que não existem mais simplesmente e com isso, fui me comunicando como todos e com muita gente.

Uma coisa interessante que aprendi é que por tráz de qqr avatar ou codinome, a pessoa é a mesma; se ela é sem caráter no mundo real irá refletir exatamamente sua falta de caráter aqui no chamado mundo virtual; aliás o The Sims é bem isso, só que a movimentação aida deixa a desejar como os primeiros ataris, isso muda logo, aliás já mudou com jogos de ação fantásticos.
Mas o interessante é que por mais que as pessoas tentem ser o que não são elas sempre irão mostrar sua verdadeira essência e isso é inegável, ok, ok, e isso com o post?

É que ao começar a navegar em blogs, fui convidado a fazer parte de um, conhecido por ser referência e um dos maiores da net, e lá conheci muito de bom e de ruim, exatamente como aqui no mundo real(aliás onde acaba aqui e começa ali?)e vi as mesmas emoções e reações, e esse post me foi passado por uma camarada que desde meus primeiros mal feitos posts, afinal ainda engatinhava e engatinho, sempre foi simples e sincero, gostou ótimo, não gostou dizia o que achava, mas sempre com amizade e respeito.
Nunca fomos muito íntimos afinal ele ficava em outras bandas, mas com o tempo acabamos saindo de nossas sedes e cada um se instalando em seu nicho,e aí acabamos trocando idéias e experiências e nos aproximando mais uma vez.

O Celso Loos me mandou essa pérola, que é uma das coisas mais difíceis de se achar informações ou o que quer que seja, os caras super conhecidos são referência sempre em outras bandas como Ronny Leahy de exemplo que só é citado ao lado de Nazareth e Wings do Paul.O som é bom, vinyl, e de um pessoal que tocou muito com muitos e só bons.Particularmente gostei, som bom, simples e bem feito como várias bandas de um só disco.
Valeu Celso, belo presente!

Viu? Eu não comecei dizendo que as pessoas aqui continuam sendo o que são? Se boas, boas, se não?.........The Dukes is:
Miller Anderson - Vocal, Guitar (Spencer Dabis Group, Broken Glass, Savoy Brown, T.Rex, Chicken Sheck)

Ronnie Leahy - Keyboards (Jack Bruce Band, Jon Anderson Band, Nazareth)

Charles Tumahai - Bass (Be-Bop de Luxe)

Stuart Elliott, Barry de Sousa - Drums (uma infinidade)

Jimmy McCulloch - Guitar, Vocal (Thunderclap Newman, Wings, Stone the Crows, Small Faces)
Assim que McCulloch saiu do reformado Small Faces, montou essa que seria o seu ultimo trabalho.
Heartbreaker foi sua ultima gravação antes de morrer de overdose por heroína.Músicas:
01-Hearts In Trouble
02-Leaving It All Behind
03-All In The Game
04-Billy Niles
05-Crazy Fool
06-Whose Gonna Tell Yoe
07-Time On Your SideTry To Help
08-Heartbreaker

art-cover completo @320
Post: Celso Loos

Obs: Táí, consegui alguma coisinha pra somar, mas se quiser referências melhores procure-os por suas carreiras independentes,fica mais fácil entender a importãncia de cada um.

©1979 Warner Bros BSK 3376
320 Kbps Vinyl Rip

The debut album of The Dukes (Jimmy McCulloch, Miller Anderson, Ronnie Leahy, Charlie Tumahai) turned out to be their only album. Jimmy McCulloch died from a heroin overdose in 1979 not long after the album was released and the band died with him. The album genre is pop rock, power pop, hard rock. The single "Heartbreaker" (vocals By McCulloch) was a minor hit. The album is yet to be officially released on CD.

Produced by Marty Cohn & Richie Zito.


http://70thmusic.blog39.fc2.com/blog-entry-6.html
http://aorparadise.blog66.fc2.com/blog-entry-801.html
e aqui a capinha que saiu na remasterização.

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

William Barclay "Bat" Masterson and Gene Barry


Como sempre gosto de dividir o que tenho de melhor, nem sempre entendido assim, mas paciência, sigo em frente.
Quando vi a notícia em que Gene Barry, o famoso intérprete de Bat Masterson, havia falecido demorei um pouco para assimilar afinal, o tempo passa e os conceitos são outros; hoje até uma criança fardada de militar num desfile de militares é condenável e politicamente incorreto; oras vão todos pra o meio do inferno que é mais quentinho!

Cresci, com fantasias de bombeiro e nunca me tornei incendiário (ou bombeiro, e até quis sim, mas os sálarios eram tão absurdamente diminutos que desisti, mas que categoria fantástica onde fiz muitos amigos); me vestia de zorro, e nunca sai por aí caçando bandidos ou matei alguém, de polícia e bandido a molecada sempre brincava na rua e não tenho conhecimento de nenhum que tenha se tornado um ser humano pior por causa disso.

Hoje esta "merda" como diz nosso presidente ao vivo e a cores pra o mundo ver e ouvir é que é certo!!!!!
Qtas vz me vesti de soldado e participei de batalhas imaginárias ao som da série Combat! que ainda passa no TCM; qtas vz montávamos na rua nossos forte-apaches sem saber do sacrifício dos índios pra que os eua existam hj, mas nem por isso cacei índios ou os discriminei em minha vida! O que acho um absurdo e de uma burrice colossal é uma estatal (a maior do país) fazer propaganda dizendo que "nossos índios guaranis"?????? Nossos índios podem ser tupis, tupiniquins, mas guaranis? Estes são dos hermanos e vizinhos que migraram pra cá e até trazidos por políticos safados foram implantados e se tornaram sim cidadãos como nós, ou como qqr um que aqui adota.

Mas isso é pra outro dia!(Se quiserem maiores informações: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guaranis)

E nessa história a figura sempre distinta do herói Bat Masterson povoava o imaginário infantil e adolescente até, e ao som dessa e de outras aberturas e encerramentos a plateia de um cinema ou de uma tv enxugava lágrimas, sorria com o bj na mocinha e lutava contra os bandidos foras da lei; estes sim encastelados até hj no poder e roubando tudo de todos e ainda dizendo que vão nos "tirar da merda"
É fácil: Basta coloca-los todos na cadeia jogar a chave fora e pronto!!!!!

É Gene Barry, não existem mais heróis como vc e tantos outros que conhecemos e vc ainda nos deixa assim, sem mais nem menos, sem o beijo da mocinha e o final dos bandidos?
Talvez tenha sido melhor não meu amigo e companheiro de infância? O descanso de um guerreiro, o ocaso de uma geração, a tristeza em meu coração..........

A agência Associated Press divulgou a morte do ator Gene Barry, aos 90 anos. Ele morreu na quarta-feira (9/12), enquanto dormia em sua casa em Woodland Hills, Los Angeles, informou o filho do ator Frederic James Barry. Mas, segundo o jornal The New York Times, Barry morreu em uma casa de repousoWilliam Barclay "Bat" Masterson (26 de Novembro de 1853 – 25 de Outubro de 1921) foi uma figura legendária do Velho Oeste americano.

Ele foi caçador de búfalos, batedor do exército, jogador, delegado de fronteira, delegado federal, além de uma carreira como colunista e editor de esportes de um jornal de Nova Iorque. Descendente de irlandeses, ele nasceu em Henryville, Quebec. Conta-se que o apelido de "Bat" (Morcego), surgiu quando um desses animais sibilou pela igreja quando de seu batismo.

Pistoleiro e delegado
Seu primeiro tiroteio ocorreu em Sweetwater, Texas (depois Mobeetie), (1876) quando arrumou uma briga por causa de uma garota. Nesse mesmo ano encontrou Wyatt Earp em Dodge City, de quem foi ajudante. Nessa cidade ele publicou em 1884 o Vox Populi, sobre a política da cidade (continuaria a escrever como jornalista até a sua morte). Foi eleito xerife em Ford County, Kansas, ficando no cargo até 1879. Depois disso ele se tornou jogador, embora tenha sido ainda delegado federal em Trinidad, Colorado. Deixando o Oeste, ele foi para Nova Iorque onde se tornou deputado indicado pelo presidente Theodore Roosevelt. Ficou no cargo de 1908-1912.

Ele morreu de um ataque do coração em 1921.

Série de televisão
"Bat Masterson" foi uma série de televisão com 108 episódios, produzida para o canal NBC, de 1958 a 1961. No papel título estava o ator Gene Barry. Na série Masterson aparecia como um galante jogador, sempre bem vestido com seu chapéu de coco e sua inseparável bengala. A música tema ficou famosa no Brasil, sendo que a versão para o português foi um dos maiores sucessos do cantor Carlos Gonzaga..Quadrinhos

A Dell Comics , publicou a adaptação da série aos quadrinhos, nas revistas Four Color Comics #1013 e Bat Masterson #2-9 (1960-62). Nas capas haviam fotos da série. O escritor foi Gaylord DuBois e nos desenhos, a participação do artista Neal Adams em um de seus primeiros trabalhos.

Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Bat_Masterson"